Voltar

6 dicas para ensinar crianças com autismo a ler

Crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) enfrentam muitos desafios na aprendizagem. A dificuldade, muitas vezes, está na maneira como ela acontece, ou seja, no processo de aprendizagem. 

Tornar a leitura uma atividade rotineira e divertida é importante para ensinar crianças com autismo a ler. Saiba mais sobre a leitura no autismo, neste artigo.

Desafios da leitura no Autismo 

As crianças com autismo podem ter dificuldades de aprendizagem, pois elas processam informações de maneira diferente das crianças neurotípicas. 

Algumas podem achar difícil prestar atenção por muito tempo quando alguém conta uma história, enquanto outras podem começar a ler muito cedo e demonstrar grande interesse por determinados assuntos, querendo ler tudo o que puderem sobre o tema.

Também é comum que as crianças com autismo aprendam melhor através de imagens em vez de palavras, por meio do som ou por estímulos táteis.

O autismo também pode causar dificuldade para assimilar e memorizar sequências, como frases longas, números ou instruções de várias etapas, o que pode dificultar a compreensão de textos.

Independente de qual seja a característica da criança, é possível usar diferentes técnicas para ajudá-la a aprender a ler. Estímulos multissensoriais, ensino passo a passo e a conexão com as atividades diárias da criança ajudam a envolvê-la ativamente no processo de aprendizagem e a desenvolver as habilidades de leitura.

Dicas para ensinar crianças com autismo a ler

Associe a leitura à rotina 

Crianças com TEA precisam ter uma rotina que garanta previsibilidade em suas vidas. Para elas, é importante saber o que vai acontecer, quais serão as atividades do dia e se haverá algo diferente. Essa antecipação dos acontecimentos do dia ajuda a criança com autismo a se sentir segura, pois ela entende seus objetivos e o que as outras pessoas esperam dela a cada momento.

A leitura de livros que falam de atividades diárias, como dormir, se alimentar ou ir à escola, ajudam a criança com autismo a entender melhor cada momento, a passar de uma tarefa para outra, a interpretar o texto e associá-lo ao seu cotidiano.

Ler um livro antes de dormir pode ajudar a criança a entender que é hora de descansar, por exemplo, facilitando a compreensão da importância dos rituais diários e de como deve se comportar em cada um deles.

Aproveitar os temas de interesse

As crianças com autismo podem ter interesses restritos e gostar tanto de um determinado assunto a ponto de se concentrar apenas nele. Pode ser um assunto (dinossauros), uma ação (alinhar objetos), um objeto (brinquedo favorito) ou mesmo um tópico mais amplo (matemática).

É possível aproveitar esse interesse para incentivar a leitura, buscando livros que envolvam o tema. 

Procure elementos de identificação

Algumas crianças com TEA têm dificuldade em lidar com novos contextos, por isso é importante procurar histórias com as quais elas se sintam confortáveis ​​e se identifiquem. Por exemplo, livros com personagens da sua idade, que mostram membros da família, lugares que já visitou ou atividades que pratica.

Ensine um novo conceito de cada vez

Seja na escola ou em casa, as crianças com TEA acham mais fácil aprender um conceito quando ele começa com as etapas básicas que aumentam gradualmente em complexidade, em uma ordem lógica.

Ao ensinar crianças com autismo a ler, comece com a consciência fonológica, estimulando a percepção do som das letras. Use exemplos de palavras que a criança usa muito, relacionando-as com objetos e elementos da sua vida diária, para que aprendam a formar sílabas e, mais tarde, sejam capazes de formar palavras e frases. 

É importante manter instruções diretas e objetivas, lembrando que as crianças com autismo têm dificuldade com conceitos abstratos. É bom seguir uma lógica — revisar o que a criança já sabe para apresentar um único conceito novo e, então, praticá-lo.

O tempo de leitura também deve ser ajustado gradualmente, começando com alguns minutos e aumentando à medida que a capacidade de atenção da criança melhora.

Estimule diferentes sentidos

Cada pessoa aprende de uma maneira diferente, mas as crianças com autismo geralmente aprendem melhor com estímulos visuais e sensoriais.

Elas podem gostar de ver o que estão lendo, por isso é essencial que as imagens do livro correspondam ao que está escrito nele. Dessa forma, são criadas associações entre texto e recursos visuais, favorecendo o desenvolvimento da linguagem.

Outras crianças podem entender melhor instruções orais. Na hora da leitura, uma boa ideia é comprar um audiolivro para que ela possa ouvir enquanto acompanha o texto escrito, o que facilita a decifração das palavras.

Já as crianças mais táteis, absorvem melhor o conhecimento quando podem tocar e manipular objetos. Um bom recurso são livros que vêm acompanhados de outros elementos ou que possuam texturas diversas.

Vale lembrar que o acompanhamento profissional é importante para um melhor desenvolvimento das crianças com autismo. Fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicopedagogia e psicologia são áreas que trabalham juntas para garantir que as crianças atinjam seu maior potencial!

Protagonismo de crianças com autismo na leitura

Se a leitura já proporciona o desenvolvimento de qualquer criança, quanto mais autonomia for dando a ela para escolher o que quer ler, melhor. Incentive o seu filho ou aluno a fazer escolhas reconhecendo seus próprios interesses. No início, será preciso ajuda, mas com o tempo as crianças se tornam mais autoconfiantes para aprender!

Se gostou de saber mais sobre leitura no autismo, compartilhe este artigo e ajude outras famílias!

Referências:

MENOTTI, Ana Rubia Saes; DOMENICONI, Camila  and  BENITEZ, Priscila. Atividades aplicadas pelos pais para ensinar leitura para filhos com autismo. Psicol. Esc. Educ. [online]. 2019, vol.23 [cited  2020-12-18], e185073.

GUEVARA, Victor Loyola de Souza; QUEIROZ, Lara Rodrigues  e  FLORES, Eileen Pfeiffer. Leitura dialógica adaptada para uma criança com transtorno do espectro autista: um estudo preliminar. Cad. Pós-Grad. Distúrb. Desenvolv. [online]. 2017, vol.17, n.1 [citado  2020-12-18], pp. 87-99 .

Você também pode se interessar...

1 resposta em “6 dicas para ensinar crianças com autismo a ler”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *