Voltar

A importância da caligrafia para o desenvolvimento motor e cognitivo

A cada dia que passa parece que estamos escrevendo cada vez menos. A caneta foi substituída pelo teclado, as listas de compra são feitas pelos nossos celulares e agora as crianças brincam com tablets e não mais com papel e caneta.

De fato, essas novas tecnologias agilizam o nosso dia a dia e são mais fáceis de manusear do que escrever com um lápis, por exemplo. Mas quais são as desvantagens de deixarmos a escrita cada vez mais de lado?

Pesquisas recentes reforçam a importância da caligrafia para o desenvolvimento motor e cognitivo em crianças e jovens adultos, e os resultados são impactantes. Continue lendo para saber quais são!

O que é a Caligrafia?

É comum pensarmos que a caligrafia refere-se unicamente ao “desenho” das letras, reduzindo-a a uma habilidade motora. No entanto, caligrafar não é a mesma coisa que desenhar.

O objetivo da caligrafia é linguístico. Quando escrevemos, queremos marcar o papel com símbolos que decodificam os sons da nossa linguagem falada. Além disso, para escrever, é preciso conhecimento ortográfico.

Portanto, escrever ou caligrafar, é o ato de integrar o conhecimento linguístico com o controle motor.

Precisamos ensinar letra cursiva?

Sim, precisamos. Aprender a escrever com letra cursiva é um passo muito importante para o desenvolvimento infantil. Isso porque a escrita pode se tornar uma manifestação do pensamento.

Deste modo, com a prática e o uso da letra cursiva, o pensamento acontece de forma mais fluida, pois a partir da escrita cursiva, conseguimos realizar a continuidade do pensamento.

Isso não significa que não devemos usar a letra bastão, por exemplo. Já que ela possui sua devida importância dentro do processo de reconhecimento das letras durante a o início da alfabetização.

A Letra Cursiva e o Cérebro

Estudos realizados recentemente comprovam que a caligrafia cursiva é importante para áreas relacionadas ao aprendizado e a memória sejam estimuladas.

Esses estudos monitoraram a atividade elétrica no cérebro de jovens adultos e crianças de 12 anos enquanto escreviam com letra cursiva, digitavam em um teclado ou enquanto desenhavam as palavras que foram apresentadas.

A conclusão foi que, entre as três atividades acima, a caligrafia foi a que mais ativou as áreas responsáveis pelo aprendizado e memória no cérebro, mesmo quando feita em uma tela digital.

Tanto a caligrafia quanto o ato de desenhar, fornecem mais experiências sensoriais, o que deixa o cérebro mais receptivo a estímulos que favorecem a aprendizagem, por conta da integração sensório-motora.

Benefícios da caligrafia para o desenvolvimento motor e cognitivo

1. Escrever à mão deixa o cérebro mais receptivo a estímulos

Há muito mais coisas acontecendo em seu cérebro quando você usa caneta e papel do que quando você usa um teclado. Em outras palavras, mais áreas do nosso cérebro são ativadas quando escrevemos à mão. Estas são áreas relativas à racionalidade e cognição, bem como às emoções e memória corporal.

2. Escrever à mão ajuda a desenvolver uma maior noção corporal

A maneira como o movimento está envolvido no ato de escrever à mão é particularmente interessante. A tensão criada pelo nosso corpo ao entrar em posição é seguida pela necessidade de desenvolver habilidades motoras finas. O cérebro e o corpo se unem para dominar todos os pequenos movimentos das mãos, pulsos e dedos.

3. Escrever à mão melhora conexões neurológicas

Alguns circuitos neurológicos não são ativados quando digitamos com um teclado. Quando usamos a caligrafia, em vez disso, essa atividade é constante. Quando escrevemos à mão, estamos realizando um exercício mental que fortalece nossas conexões neurológicas.

4. Escrever à mão ajuda o cérebro a reter as informações

Os movimentos que fazemos quando escrevemos à mão deixam uma impressão na área de nosso cérebro encarregada de processar a informação sensório-motora. Isso ajuda a criar uma pegada de memória da ação no cérebro. 

Com isso, podemos concluir que mesmo em um mundo cada vez mais tecnológico, precisamos reforçar e continuar estimulando as habilidades da caligrafia! Afinal, a escrita estimula partes do cérebro que são responsáveis por funções muito importantes para um bom desenvolvimento cognitivo e motor!

Se interessou pelo assunto? Então dê uma olhada neste vídeo da Luciana Brites, psicomotricista e fundadora do Instituto NeuroSaber falando mais sobre o aspecto psicomotor da escrita! É só clicar aqui embaixo.

Referência: Scholastic.com. 2020. Here’s How Cursive Writing Practice Benefits Literacy. [online] disponível em: <https://www.scholastic.com/parents/books-and-reading/raise-a-reader-blog/cursive-writing-practice.html> [acesso em 18 agosto 2021].

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *