Voltar

Afasia: você sabe o que é e como identificar?

A afasia é um distúrbio resultante de danos a partes do cérebro responsáveis ​​pela linguagem, que comprometem a capacidade de comunicação. 

A afasia afeta a capacidade de falar, escrever e compreender a linguagem verbal e escrita. 

Geralmente, ocorre após um derrame ou traumatismo cranioencefálico, mas também pode surgir de um tumor cerebral ou de uma doença degenerativa. A gravidade da afasia depende da causa e da extensão do dano cerebral.

O principal tratamento para a afasia é a terapia com o fonoaudiólogo, onde se reaprende as habilidades da linguagem e se aprende a usar outras formas de comunicação. Saiba mais, neste artigo.

Sintomas da Afasia

A afasia é um sinal de alguma outra condição, como um derrame ou tumor cerebral. Os principais sintomas são:

  • fala com frases curtas, incompletas ou que não fazem sentido;
  • substituição de uma palavra por outra ou um de som por outro;
  • fala palavras irreconhecíveis;
  • não entende a conversa de outras pessoas;
  • escreve frases sem sentido.

Tipos de Afasia

Afasia expressiva

É o tipo mais comum, também chamada afasia de Broca ou não fluente. Pessoas com esse padrão entendem o que as pessoas falam, mas têm dificuldade de pronunciar as palavras. Falam frases muito curtas e omitem palavras. 

Afasia abrangente

Também conhecida como afasia de Wernicke ou fluente. As pessoas com esse padrão conseguem falar frases longas e complexas, mas que não fazem sentido, com palavras irreconhecíveis, incorretas ou desnecessárias. Geralmente, não entendem que os outros não conseguem entendê-los.

Afasia global

Este padrão de afasia é caracterizado pela má compreensão e dificuldade em formar palavras e frases. Resulta de extensos danos às redes cerebrais responsáveis pela linguagem, o que leva a deficiências graves de expressão e compreensão.

Pode limitar a capacidade de fala e compreensão da linguagem e a pessoa pode ser incapaz de dizer algumas palavras ou repetir as mesmas palavras e frases indefinidamente. Também pode ter problemas para entender até mesmo palavras e frases simples.

Causas da afasia

A causa mais comum de afasia é a lesão cerebral resultante de um derrame — bloqueio ou ruptura de um vaso sanguíneo no cérebro, que leva à morte das células cerebrais ou danos em áreas que controlam a linguagem.

Os danos cerebrais causados ​​por um traumatismo cranioencefálico grave, um tumor, uma infecção ou um processo degenerativo também podem causar afasia. Nesses casos, ela geralmente ocorre com outros problemas cognitivos, como falta de memória ou confusão mental.

Afasia progressiva primária é o termo usado para designar a dificuldade de linguagem que se desenvolve gradualmente. Isso se deve à degeneração gradual das células cerebrais localizadas nas redes da linguagem. Às vezes, esse tipo progride para uma demência mais generalizada.

Episódios temporários de afasia também podem ocorrer, devido a enxaquecas, convulsões ou um ataque isquêmico transitório, que ocorre quando o fluxo sanguíneo é temporariamente bloqueado para uma área do cérebro. 

A afasia pode prejudicar a qualidade de vida, pois a dificuldade de comunicação afeta o aprendizado, os relacionamentos e outras atividades cotidianas. 

Diagnóstico da afasia

Geralmente, a afasia é  reconhecida pelo médico que trata a pessoa devido à lesão cerebral. A maioria dos indivíduos será submetida a uma ressonância magnética ou tomografia computadorizada para confirmar a presença de uma lesão cerebral e identificar sua localização precisa. 

O médico também testa a capacidade da pessoa de compreender e produzir a linguagem, como seguir comandos, responder perguntas, nomear objetos e manter uma conversa. Se suspeitar de afasia, o paciente geralmente será encaminhado a um fonoaudiólogo, que realiza um exame abrangente das habilidades de comunicação da pessoa. 

A capacidade de falar, expressar ideias, conversar socialmente, compreender a linguagem e ler e escrever são avaliadas.

Tratamento da afasia 

Após uma lesão cerebral, ocorrem mudanças no cérebro, que o ajudam a se recuperar. Como resultado, as pessoas com afasia observam melhorias em suas habilidades de linguagem e comunicação nos primeiros meses, mesmo sem tratamento. 

No entanto, em muitos casos, alguma afasia permanece após esse período inicial de recuperação. Nesses casos, a terapia fonoaudiológica é indicada para ajudar os pacientes a recuperar a sua capacidade de se comunicar.

As habilidades de linguagem e comunicação podem se desenvolver e melhorar e às vezes são acompanhadas por nova atividade no tecido cerebral perto da área danificada. Alguns dos fatores que influenciam essa melhora incluem a causa da lesão cerebral, a área do cérebro danificada e sua extensão, a idade e a saúde do indivíduo.

A fonoaudiologia visa melhorar a capacidade de comunicação da pessoa, ajudando-a a usar as habilidades de linguagem restantes, restaurar as perdidas dentro do possível e aprender outras formas de comunicação, como gestos, com imagens ou dispositivos eletrônicos. 

A terapia individual com o fonoaudiólogo enfoca as necessidades específicas da pessoa, enquanto a terapia de grupo oferece a oportunidade de usar novas habilidades de comunicação.

Se restou alguma dúvida sobre a afasia, deixe nos comentário.

Referências:

FONTANESI, Sabrina Roberta Oliveira. Andréia Schmidt. Intervenções em afasia: uma revisão integrativa.

PINTO, Rosana do Carmo Novaes  and  SANTANA, Ana Paula. Semiologia das afasias: uma discussão crítica. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2009, vol.22, n.3 [cited  2021-04-26], pp.413-421.

Você também pode se interessar...

7 respostas em “Afasia: você sabe o que é e como identificar?”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *