Skip to content Skip to footer

5 Dicas para crianças com seletividade alimentar

5 Dicas para crianças com seletividade alimentar

Lidar com uma criança que apresenta seletividade alimentar pode ser uma jornada desafiadora para muitos de nós. 

A hora da refeição acaba se transformando em um campo de batalha, repleto de preocupações e incertezas sobre a nutrição e o bem-estar dela.  No entanto, é fundamental compreendermos que o ato de comer é uma experiência sensorial completa, que vai muito além do simples ato de ingerir alimentos.

Neste artigo, exploraremos a complexa relação entre os sentidos e o comportamento alimentar das crianças.

Seletividade alimentar: os sentidos e o ato de comer

Comer é uma experiência sensorial completa, e tudo começa com o sentido da visão, já que as crianças frequentemente julgam os alimentos pela aparência, decidindo se vão experimentá-los ou não apenas com base nisso.

O olfato desempenha um papel significativo, pois as crianças podem detectar o aroma dos alimentos à distância e um cheiro desagradável pode ser uma barreira para a alimentação.

Além disso, temos a textura dos alimentos, que é outro fator importante. Muitas crianças são sensíveis a diferentes texturas, o que pode tornar a alimentação um desafio.

Por fim, o sabor é crucial. Crianças seletivas precisam aprender a superar suas preferências para ter uma refeição equilibrada. As crianças com dificuldades alimentares precisam superar o paladar para que a refeição esteja apta ao seu consumo.

Desse modo, a partir dos exemplos citados, fica evidente que o processamento sensorial e a alimentação estão intrinsecamente ligados, pois o ato de comer é responsável pela ativação dos sentidos.

5 Dicas para estimular a seletividade alimentar

Aqui estão cinco estratégias para ajudar a sua criança a superar a seletividade alimentar de maneira divertida:

  • Pintura usando a tintura dos temperos: Use temperos e especiarias que você usa na cozinha para criar pinturas. Deixe a criança explorar cores e cheiros diferentes, ajudando-o a conhecer novos aromas. Enquanto brincam, descrevam juntos os cheiros usando palavras como picante, doce, forte e muito mais.
  • Experiência Tátil: Crianças seletivas frequentemente têm dificuldade com a textura dos alimentos. Então, encoraje a sua criança a explorar diferentes texturas brincando na areia, na grama ou em caixas sensoriais, pois isso pode ajudar a melhorar o processamento sensorial ao longo do tempo.
  • Atividade Pré-Refeição: Se a sua criança não gosta de ficar sentado à mesa antes de comer, incentive atividades que gastem energia antes da refeição. Jogar bola, correr, andar de bicicleta ou fazer polichinelos podem ajudar a mantê-lo mais calmo durante a refeição.
  • Movimento Durante a Refeição: Se o seu pequeno precisa se movimentar durante a refeição, experimente estratégias como colocar uma almofada na cadeira para proporcionar pressão constante, o que pode ser calmante. Outra opção é usar uma faixa elástica de exercício amarrada nas pernas da cadeira para permitir que a criança empurre e chute de forma silenciosa.
  • Cozinhar Juntos: Envolva a criança no processo de preparo dos alimentos. Deixe-o ajudar a lavar frutas e legumes, separar ingredientes e misturá-los. Participar do processo de preparação permite que a criança veja, sinta o cheiro, toque e até prove condimentos, tornando mais provável que experimente novos alimentos.

Em suma, a seletividade alimentar em crianças é um desafio comum que muitas famílias enfrentam, mas não precisa ser uma batalha constante. 

Portanto, ao compreendermos a ligação entre os sentidos e o comportamento alimentar, podemos adotar abordagens inovadoras para tornar a hora da refeição uma experiência mais prazerosa e nutritiva para nossos filhos.

Cada uma das estratégias compartilhadas neste artigo oferece uma oportunidade para envolver os sentidos de forma lúdica e educativa.

Gostou desse artigo e quer saber mais? Cadastre-se agora mesmo na nossa newsletter e fique por dentro das novidades.


Referências:

SANTANA, P. da S.; ALVES, T. C. H. S. Consequences of food fussiness on nutritional status in childhood: a narrative review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 1, p. e52511125248, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i1.25248. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/25248. Acesso em: 11 ago. 2022.

5 Surprising Sensory Activities to Help Picky Eaters. Integrated Learning Strategies, 2020. Disponível em: https://ilslearningcorner.com/5-surprising-sensory-activities-to-help-picky-eaters/. Acesso em: 11 ago. 2022.

4 Comments

  • Natália Leite
    Posted 24/01/2023 at 7:30 am

    Mais quando a criança tem 2 anos tem mais outras formas de ajuda-las já que uma criança de 2 anos não pode e nem consegue te ajuda na cozinha como citado aii essas dicas serviram mais pra crianças maiores

    • Solange
      Posted 24/01/2023 at 8:31 pm

      Olá Natália, tudo bem?

      Ainda não temos um conteúdo sobre este tema, mas vamos colocar em nossa pauta abordar sobre este assunto também. Obrigada pelo contato!

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • Dilza Gomes Machado
    Posted 16/05/2023 at 12:06 am

    Meu neto tem 6 anos ,quando era bebé, comia sopinha co verduras e legumes, depois ñao quis mais,comia arroz puro ,aí ñao quis mais, hoje só come batata frita, bolacha de maizena ,alface ,iacute, ñao toma leite ,Danone, pastel, coxinha,doce,nem uma fruta e muito preocupante faz vomito e até vomita quando vê um prato de comida, se tá fritando carne enjoa até dó cheiro

    • Jhulli
      Posted 29/05/2023 at 2:33 pm

      Olá Dilza, tudo bem?

      Entendo que você esteja preocupada com a alimentação do seu neto, mas seja paciente! Mudanças nos hábitos alimentares podem levar tempo. Evite fazer comentários negativos sobre a alimentação do seu neto, pois isso pode aumentar a ansiedade dele em relação à comida.

      E consulte um profissional. Se a seletividade alimentar persistir e estiver afetando significativamente a saúde e o desenvolvimento do seu neto, é aconselhável buscar a orientação de um pediatra ou nutricionista infantil. Eles podem avaliar a situação e oferecer conselhos personalizados.

      Jhulli, Equipe NeuroSaber 💙

Leave a comment

x

Estou aqui para ajudar 🤗

Me chame quando precisar 😊