Skip to content Skip to footer

5 MITOS SOBRE A DISPRAXIA QUE VOCÊ PRECISA CONHECER

A dispraxia não é tão conhecida por pais e professores. Vamos conhecer cinco mitos comuns sobre este transtorno que afeta diferentes aspectos da coordenação motora.

O QUE É DISPRAXIA?

A dispraxia é a dificuldade de processamento sensorial em que o cérebro tem dificuldade para planejar e coordenar os movimentos do corpo. A criança que possui dispraxia muitas vezes é chamada de “desajeitada” ou “desengonçada”, pois apresenta dificuldade em realizar algumas tarefas que exigem coordenação motora, como correr, dançar e outras atividades que requerem equilíbrio.

CAUSAS DA DISPRAXIA

Como causas da dispraxia são apontados alguns fatores e um deles é a alteração genética em células do sistema nervoso, em que alguns danos ou defasagens nessas células interferem diretamente no seu funcionamento. Isso vai gerar uma diminuição da frequência sináptica, ou seja, a velocidade das células neurais em processar e responder a estímulos acontecerá de forma mais lenta. Logo, esse prejuízo adquirido pelas células nervosas será percebido em algumas dificuldades demonstradas pela criança.

Além disso, a dispraxia pode ter traumas e lesões como causas, por exemplo: Acidente Vascular Encefálico (AVE), também conhecido como Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou derrame; ou até um traumatismo craniano. 

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico deve ser realizado de preferência por uma equipe multidisciplinar, que irá avaliar as diferentes habilidades da criança. Esta equipe pode ser composta por psicólogo, pediatra, psicopedagogo e terapeuta ocupacional.

TIPOS DE DISPRAXIA

A dispraxia pode ser dividida em três tipos:

  • Dispraxia motora: acontece quando a criança possui dificuldades para exercer funções que necessitam de coordenação muscular. Tarefas que parecem ser simples se tornam difíceis, como andar, correr e vestir-se;
  • Dispraxia da fala: a criança apresenta problemas para desenvolver as habilidades de linguagem, por isso a pronúncia das palavras é mais complicada para o dispráxico;
  • Dispraxia postural: causa um transtorno direto na postura da pessoa, impedindo-a de manter a postura correta.

MITOS SOBRE A DISPRAXIA

– MITO 1: Meu filho é desajeitado – ele deve ter dispraxia!

A dispraxia é mais do que simplesmente ser desajeitado. A origem da palavra ‘dispraxia’ vem da raiz ‘dux’, que significa difícil, e ‘práxis’ que é ação, portanto o significado da palavra é ‘dificuldade em realizar ações’.

Ademais, três pontos devem ser levados em consideração: ideação, planejamento e execução.

  • Ideação: ter ideia para fazer algo. Por exemplo, uma criança que observa peças de um brinquedo de montar e tem a ideia de usar aquelas peças para construir um castelo.
  • Planejamento: é como fazer para executar a ideia. Por exemplo, com as peças de montar, a criança pensará em quantas peças no formato de tijolo ela vai precisar para construir a torre do castelo ou em que posição o portão do castelo deve ficar. O planejamento vai dar vida à ideia.
  • Execução: é o fazer, ou seja, o momento que o corpo se move. Por exemplo, para montar o castelo vai ser necessário usar os dedos para juntar as peças, além disso, é importante ter noção da força exercida para movimentar as peças.

Para ser diagnosticado com dispraxia, a criança deve possuir dificuldade em pelo menos duas dessas áreas (ideação, planejamento e execução), por isso que a dispraxia é muito mais que apenas “falta de jeito”. Conclui-se que pessoas com dispraxia não são apenas desajeitadas, mas também possuem dificuldade em idealizar e/ou descobrir como executar essa ideia.

– MITO 2: Dispraxia é o mesmo que disgrafia.

Tanto a dispraxia como a disgrafia podem causar dificuldades semelhantes nas habilidades de escrita, porém são condições diferentes. A dispraxia ocasiona transtornos em habilidades motoras finas e no próprio ato físico de escrever. Por outro lado, as crianças com disgrafia podem ter dificuldades com a ortografia e a organização das ideias ao escrever à mão e/ou no teclado.

– MITO 3: Se uma criança tem dislexia, ela também tem dispraxia.

É verdade que indivíduos com dispraxia podem ter dislexia, mas isso não é regra e são duas condições diferentes. A dislexia está relacionada à dificuldade com a leitura. Os dois podem acontecer concomitantemente, no entanto, devem ser tratados de formas diferentes.

– MITO 4: Dispraxia é apenas sobre habilidades motoras.

Como foi explicado no “Mito 1”, a dispraxia também apresenta dificuldades nas funções executivas. Essas funções estão relacionadas com questões cognitivas do indivíduo (organização, planejamento, memória). Por isso, as necessidades acarretadas pela dispraxia são bem mais abrangentes do que lidar e tratar somente a coordenação motora.

-MITO 5: Crianças e adultos dispráxicos não podem ser bons em esportes.

Em suma, essas pessoas precisam de mais prática e treinamento em comparação aos indivíduos que não possuem dispraxia, pois o aprendizado para os dispráxicos será mais difícil. Todavia, isso não significa que não possam ter sucesso na prática de atividades esportivas, pois com a prática e estímulos corretos os desafios impostos pela dispraxia podem ser superados. 

REFERÊNCIAS

AZEVEDO, G. X.; LEMES, L. M. Distúrbios de aprendizagem: uma pesquisa bibliográfica. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 6, n. 4, p. 22181-22192, abr. 2020. Disponível em: https://brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/9348. Acesso em: 10 jun. 2022.

What is Dyspraxia? It’s much more than clumsiness. Griffin Occupational Therapy, 2021. Disponível em: https://www.griffinot.com/what-is-dyspraxia-myths-explained/. Acesso em: 10 jun. 2022.

4 Comments

  • LUSINETE
    Posted 25/01/2023 at 3:13 pm

    OLÁ MEU FILHO SE ENCAIXO EM TD QUE FALA SOBRE DISPRAXÍCOS, TEM 21 ANOS NÃO CONSEGUE AMARRAR CADARÇO, DÁ UM NÓ NO SACO DE LIXO, NUNCA APRENDEU ANDAR DE BICICLETA, FIGIA DAS ATIVIDADES F´SICAS, DIFICULDES PRA ESCREVER LEGÍVEL, NATAÇÃO NUNCA, DESCASCAR UMA FRUTA TEM DIFICULDADES, CORTAR COM TESOURA, GOSTARIA DE ENCONTRAR UM BOM MÉDICO.PEÇO AJUDA POR FAVOR MORO EM GUARULHOS

    • Solange
      Posted 25/01/2023 at 11:02 pm

      Olá Lusinete, tudo bem?

      Infelizmente não temos nenhum convênio com medicos por isso não conseguimos auxiliar neste quesito. De qualquer forma, temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso blog que podem te ajudar em muitas questões. Boa sorte!

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • alana franca
    Posted 03/06/2023 at 11:47 pm

    Olá tenho asperger e dispraxia, o que me ajudou muito a minha coordenação motora foi o karatê, a disciplina, a a diversidade de movimentos e a ausência de contato físico nas “lutas simuladas” e a motivação de evoluir de faixa.. além da compreensão e amizade da irmandade no dojô.. fez diferença na minha vida. Sou faixa marrom a última antes da preta.. e antes sempre era conhecida como ter um andar estranho, hoje ando normal e sou conhecida pelas minhas conquistas…

    • Jhulli
      Posted 05/06/2023 at 3:37 pm

      Olá Alana, tudo bem?

      É inspirador ver como você superou os desafios e alcançou conquistas notáveis. Suas realizações e o fato de ser reconhecida por elas demonstram sua determinação e habilidades. Continue seguindo seu caminho no karatê, aproveitando os benefícios que ele traz para sua vida. Seja orgulhosa de suas conquistas e continue inspirando outras pessoas com seu exemplo positivo. Parabéns pela faixa marrom e boa sorte em sua jornada rumo à faixa preta!

      Jhulli, Equipe NeuroSaber 💙

Leave a comment

0.0/5