Skip to content Skip to footer

Como ensinar matemática para crianças com autismo

Muitas crianças têm dificuldades com a matemática, o que não é diferente daquelas com autismo. Embora o ensino de conceitos e operações matemáticas não seja uma tarefa fácil, é possível, com algumas técnicas.

A maioria das crianças pode aprender o básico de matemática com um pouco de ajuda. Como professor, você precisa de paciência, prática, tempo e orientação. O importante é saber que você não está sozinho e todo o medo e frustração que pode sentir no início podem ser superados. 

Neste artigo, abordaremos as principais características do Transtorno do Espectro Autista e as estratégias para ensinar habilidades matemáticas básicas aos alunos com TEA.

Como definir o autismo 

O TEA inclui uma ampla gama de sintomas e características, como dificuldades nas interações sociais e cognitivas, aprendizagem, fala e comportamento. A maioria das crianças apresenta um quadro clínico único e o diagnóstico deve ser feito por um profissional. 

Características do TEA que impactam na aprendizagem

Muitos dos sintomas do TEA afetam a aprendizagem. No entanto, a maioria das crianças com autismo tem inteligência média ou acima da média, embora possam ter dificuldades na aprendizagem. 

É importante compreender o impacto do autismo na aprendizagem, para poder identificar os pontos fortes dos alunos e usá-los no ensino da matemática.

Fixação em atividades específicas

2A maioria das crianças com autismo é capaz de fixar a atenção em uma atividade de tal forma que nem percebem o que se passa ao seu redor. Essa característica pode ajudá-las a desenvolver habilidades em certos assuntos, como música ou matemática. Por outro lado, pode levar a dificuldades para compreender o quadro geral e resumir as próprias ideias.

Atrasos no desenvolvimento da linguagem

Muitas crianças com autismo não conseguem se integrar em uma sala de aula onde a educação é exclusivamente verbal, devido a dificuldades na fala. Para superar esse problema, é necessário criar um planejamento pedagógico que aborda outras formas de transmissão de conteúdo, usando estratégias mais concretas.

Dificuldades com atenção

Ensinar matemática para alunos com autismo é uma tarefa difícil porque eles podem ter dificuldade para seguir as instruções e prestar atenção. Isso não quer dizer que não estejam interessados ​​no assunto, mas que são sensíveis às distrações. 

Determinadas cores, luzes, sons e cheiros podem irritar as crianças com autismo. É preciso conhecer o seu aluno, pois cada criança é única, para aprender a ajustar o ambiente da sala de aula, considerando suas características e sensibilidades.

Necessidades educacionais especiais

As crianças com autismo têm necessidades educacionais especiais que devem ser atendidas pelos professores, para que elas se desenvolvam e consigam acompanhar o ensino da matemática.

A inclusão depende da formação e do preparo dos professores para trabalhar com alunos com necessidades especiais. Além disso, é preciso dedicar mais tempo e recursos ao ensino de matemática para os alunos com autismo.

Isso significa estabelecer uma rotina que funcione bem para as crianças com autismo e segui-la, pois saber o que vem depois as tranquiliza. Pode ser necessário preparar o seu aluno com antecedência para a próxima tarefa e verbalizar cada etapa da atividade.

Estratégias para ensinar matemática para alunos com autismo

A matemática pode ser assustadora para a maioria das crianças, mas também para os professores quando se veem diante o desafio de ensinar seus alunos com autismo. No entanto, com as estratégias certas, eles podem aprender matemática como qualquer outra criança. 

Na verdade, é comum que crianças com autismo desenvolvam habilidades matemáticas excepcionais.  

A melhor estratégia para ensinar matemática para crianças com autismo é planejar as aulas a partir de três princípios: concreto ao abstrato, familiaridade e generalização. 

Do concreto ao abstrato

Assim como o nome sugere, isso significa começar o ensino de matemática a partir de exemplos concretos e progredir lentamente para ideias mais abstratas.

Você pode oferecer às crianças a oportunidade de ver, sentir, tocar ou mesmo cheirar objetos diferentes ao seu redor. Em seguida, ensina as crianças a brincar com os objetos enquanto usa algumas operações matemáticas básicas, como adição.

A introdução de números nas brincadeiras com objetos concretos ajuda a criança a se sentir confortável e a aprender intuitivamente algumas operações básicas de adição antes de tentar resolver equações no papel.

Princípio da familiaridade

A matemática está ao nosso redor, por isso é possível incorporar conceitos matemáticos à vida diária da criança. Isso ajuda na aprendizagem e evita sentimentos de frustração.

Uma dica é fazer perguntas como: “Este prato não parece um círculo? E este edifício, um retângulo?” Então peça aos alunos que encontrem objetos ao redor com as formas apresentadas.

Ao usar conceitos matemáticos na vida diária, as crianças têm mais chance de aprender a reconhecê-los.

Generalização

Outro princípio que pode ajudar no ensino da matemática para alunos com autismo é o da generalização. Isso significa usar exemplos diferentes do mesmo conceito para ajudar as crianças a compreender que ele se aplica a outros objetos.

As crianças com autismo podem ter dificuldades em generalizar habilidades e conhecimentos. Ao ensinar matemática, trabalhe com objetos diferentes e mostre aos alunos que três maçãs mais duas dão cinco maçãs, mas também três sapatos mais dois formam cinco sapatos, e assim por diante.

Espero que nossas dicas e estratégias para ensinar matemática para crianças com autismo tenham te ajudado. Se você gostou, compartilhe este artigo em suas redes para ajudar outros profissionais.

Referências:

CORRÊA, Lucielma dos Santos da Silva. ENSINO DE MATEMÁTICA NA EDUCAÇÃO BÁSICA PARA ESTUDANTES COM TRANSTORNOS DO ESPECTRO AUTISMO (TEA).

12 Comments

  • ORLANDO FIRMINO
    Posted 31/03/2021 at 12:23 pm

    Trabalhar com crianças com autismos nao tem preço, sao as melhores crianças que ja vi ate hoje. Faço trabalho voluntario com algumas, me sinto feliz

    • Priscila Oliveira
      Posted 11/06/2021 at 5:40 am

      Olá Orlando, tudo bem?
      Por favor, como funciona o seu trabalho voluntário? Tenho uma filha de 8 anos, autista e com dificuldades no aprendizado de matemática. Estou aflita…mas sei que ela tem um grande potencial.
      Obrigada!

  • Elisama Lopes Venâncio
    Posted 31/03/2021 at 2:46 pm

    Tem sido grande a ampliação de conhecimentos através do NeuroSaber

  • Iracelma Simão
    Posted 04/07/2021 at 9:29 pm

    sou professora e tenho alunos autistas,gostei da matéria.

  • Elson
    Posted 20/07/2021 at 12:19 am

    Me ajudou muito, estou preparando um artigo sobre o tema.

  • Eliana
    Posted 08/08/2021 at 2:34 am

    Eu trabalho com crianças com autismo há 2 anos, e tudo que tenho dúvidas, eu consigo as respostas aqui. Muito obrigada NeuroSaber !!

  • Nelciana
    Posted 14/02/2022 at 8:13 pm

    Boa tarde, gostaria de ter ajuda com meu aluno que está agora no 5 ano. Métodos para adaptar, ele e autista.

  • Francisca Ester de Lima Ribeiro
    Posted 07/03/2023 at 1:44 am

    Já fiz curso no instituto neuro saber, e gostei muito, além ser baratos me ajudou muito para me ser aprovada em processo seletivo. Obrigada #neurossber.

    • Camilla
      Posted 07/03/2023 at 3:20 pm

      Obrigada pelo carinho e confiança em nosso trabalho 🥰

  • MARIA DAS GRACAS DE LIMA
    Posted 19/04/2023 at 11:42 am

    Olá.sou professora e esse ano tenho 2 crianças autistas na turma.Estou muito preocupada com a evolução deles visto que não têm cuidador.E não estou conseguindo me adaptar às vontades e tempo deles.Pois sei que cada um tem seu tempo p tudo.E que não irão conseguir acompanhar os demais em questão de aprendizado com as mesmas atividades.

    • Livia
      Posted 20/04/2023 at 4:23 pm

      Olá Maria,

      Compreendemos suas preocupações em relação aos seus alunos autistas e como pode ser desafiador atender às suas necessidades educacionais individuais. É importante lembrar que cada aluno tem suas próprias habilidades, desafios e ritmos de aprendizagem únicos, e isso é especialmente verdadeiro para crianças com autismo.

      Existem várias estratégias que você pode implementar para ajudar seus alunos autistas a se adaptarem e progredirem em sua turma. Algumas sugestões são:

      Conheça as necessidades individuais de seus alunos autistas: Isso pode incluir observação, perguntar a seus pais e profissionais de saúde, ou mesmo pedir feedback direto de seus alunos. Isso ajudará você a entender como adaptar o ambiente de aprendizagem para atender às suas necessidades.

      Use uma linguagem clara e simples: As crianças autistas podem ter dificuldade em entender instruções complexas, portanto, é importante usar linguagem clara e concisa. Use imagens, desenhos ou outros materiais visuais para ajudar na compreensão.

      Forneça uma rotina estruturada: As crianças autistas geralmente se beneficiam de rotinas previsíveis e estruturadas. Crie um cronograma visual para suas atividades diárias, incluindo transições e intervalos regulares.

      Adapte as atividades e tarefas para suas necessidades individuais: Isso pode incluir reduzir o tempo de atenção, permitir pausas frequentes ou fornecer apoio extra para tarefas mais difíceis. Trabalhe com os pais e profissionais de saúde para desenvolver um plano individualizado de aprendizagem para cada aluno.

      Fomente a comunicação: As crianças autistas podem ter dificuldade em se comunicar verbalmente ou não-verbalmente. Ofereça opções para que eles possam se comunicar, como o uso de sinais, fotos ou aplicativos de comunicação assistiva.

      Esteja aberto a aprender: Aprender sobre autismo e as necessidades específicas de seus alunos é essencial para ajudá-los a ter sucesso. Considere participar de treinamentos ou workshops sobre autismo e como apoiar os alunos em sala de aula.

      Lembre-se de que cada criança autista é única e precisa de um plano individualizado de aprendizagem. Com paciência, compreensão e dedicação, você pode ajudar seus alunos autistas a alcançarem seu potencial máximo.

Leave a comment

0.0/5

x

Estou aqui para ajudar 🤗

Me chame quando precisar 😊