Skip to content Skip to footer

Como estimular Leitura e Escrita no Autismo

As crianças com Transtorno do Espectro Autista — TEA — enfrentam muitos desafios na aprendizagem da leitura e escrita. As dificuldades de leitura no autismo variam de acordo com o nível de comprometimento no espectro. 

No entanto, como o desenvolvimento da linguagem e das habilidades sociais pode estar comprometido no TEA, a prontidão para a leitura, as habilidades de compreensão e a abordagem da criança para a aprendizagem também serão afetadas.

Dessa forma, é importante fornecer as ferramentas adequadas e encontrar metodologias que considerem esses desafios na alfabetização de crianças com TEA. Neste artigo, vamos dar orientações sobre como estimular a escrita e leitura no autismo.

Como estimular o interesse pela leitura no autismo

Uma das coisas mais importantes que pais e professores podem fazer para estimular a aprendizagem da leitura e escrita, é despertar o interesse pela leitura. Com simples ações que incorporam o hábito na leitura no dia a dia da criança com autismo, é possível fazer isso. Veja como.

Comece cedo

Embora seja ideal que todas as crianças tenham entusiasmo para aprender a ler, isso é especialmente importante para crianças com TEA. Ler e compartilhar livros pode ajudar não apenas na leitura, mas também nas habilidades sociais. Portanto, comece a ler cedo com as crianças!

Muitas delas apreciam a repetição e a rotina, então é possível aproveitar dessa característica muito comum no TEA para ler a mesma história mais de uma vez. Cada vez que você fizer isso, estará estimulando o desenvolvimento das habilidades de pré-leitura. Você pode pedir para a criança participar ativamente deste momento, pedindo para ela virar as páginas, apontar os diferentes personagens ou recontar a história.

Considere os interesses da criança

Sabemos que outra característica comum no autismo são os interesses restritos. Isso pode ser muito bom para incentivar a leitura, escolhendo livros sobre os temas e assuntos preferidos da criança.

Faça as perguntas certas

Ao realizar uma leitura, faça perguntas adequadas ao nível de compreensão da criança com TEA, pois elas são mais capazes de responder a perguntas literais do que abstratas. Uma dica é fazer perguntas simples como (quem, o quê, onde e quando) envolvendo os personagens principais e o tema central da história.

Como estimular a leitura no autismo

Vimos que o primeiro passo é despertar o interesse pela leitura, antes de ajudar a criança com autismo a aprender a ler.

As crianças com TEA nem sempre desenvolvem as habilidades de alfabetização da mesma forma ou no mesmo tempo que outras crianças. Apoiar o desenvolvimento de suas habilidades requer estrutura e planejamento, mas o mais importante é reconhecer cada conquista nesse processo.

A instrução direta, a repetição de habilidades, estratégias e o reconhecimento das conquistas ajudam a estimular as crianças com TEA a aprender a ler.

Aqui estão quatro dicas úteis para estimular a leitura no autismo.

Metodologia fônica

A metodologia fônica é um método de alfabetização muito usado com as crianças com autismo. Através da associação entre grafemas e fonemas, ela ensina não só o nome das letras, mas também o som que elas produzem.

Alfabetizar as crianças com autismo usando a metodologia fônica é um dos meios mais eficazes, já que ela trabalha a sonorização das letras. Estudos e pesquisas indicam que as metodologias de alfabetização que partem do princípio fonético são altamente eficazes para crianças com autismo.

As melhores práticas atuais na pesquisa pedagógica dão suporte a sessões de instrução curtas baseadas em fonética. Ler de forma explícita e sistemática ensina letras/sons e ajuda a construir o reconhecimento de letras e o conhecimento do alfabeto. Cada correspondência letra/som deve ser explicitamente ensinada e cada lição pode ser repetida regularmente.

Dê instruções claras

Quanto mais claras forem as instruções, mais as crianças, com autismo ou não, têm chances de entender o que precisam fazer. No entanto, essa dica é ainda mais valiosa no ensino da leitura no autismo, já que a instrução verbal clara e direta ajuda a priorizar novas informações.

As instruções claras podem ser ouvidas quantas vezes forem necessárias antes de iniciar cada atividade. Muitas atividades se repetem nas aulas e isso ajuda as crianças a se familiarizar com o que precisam fazer, para que possam se concentrar no aprendizado de novas habilidades.

Ensine estratégias de compreensão de leitura

Como mencionado anteriormente, crianças com TEA são melhores na compreensão literal, o que faz com que seja melhor que elas aprendam habilidades de compreensão de leitura inferencial. Estratégias de leitura como automonitoramento e instrução de vocabulário podem ajudar os alunos com TEA a compreender os textos que leem.

Reconhecimento das conquistas

É importante reconhecer qualquer melhoria na capacidade de leitura da criança com autismo, não importa o quão pequena seja. Esse reconhecimento pode ser em forma de elogios e até mesmo pequenas recompensas, como uma forma de enfatizar as pequenas conquistas.

Se você tem mais dicas sobre como estimular a escrita e leitura no autismo, deixe nos comentários e contribua com a discussão.

Referências:

NUNES, Débora Regina de Paula; WALTER, Elizabeth Cynthia. Processos de Leitura em Educandos com Autismo: um Estudo de Revisão.

MENOTTI, Ana Rubia Saes; DOMENICONI, Camila  and  BENITEZ, Priscila. Atividades aplicadas pelos pais para ensinar leitura para filhos com autismo. Psicol. Esc. Educ. [online]. 2019, vol.23 [cited  2020-12-08], e185073.

12 Comments

  • Henrique
    Posted 25/09/2021 at 7:00 pm

    O que significa estratégia de leitura automonitoramento,ou seja, como ela funciona?

  • Mércia Fontoura
    Posted 23/10/2021 at 9:36 pm

    Boa noite. Esse ano recebi no 8º ano um aluno autista. Sou professora de Língua Portuguesa e estou inquieta porque não sei que tipo de atividade eu passe para ele. Sei que ele não acompanha o conteúdo dos demais alunos. O que devo fazer?

    • Valéria
      Posted 02/12/2022 at 2:55 am

      Olá!!

      De acordo com a dúvida mencionada acima, sugiro que faça adaptações assim como o planejamento , de forma visual. O aluno TEA tende a entender e compreender melhor o conteúdo abordado. Faça adaptações de forma objetiva, menos descritiva.

  • Kelry
    Posted 12/04/2023 at 4:25 pm

    Recebi um aluno no 6° ano com TEA, lê e explica muito bem imagem, porém não consegue ler frases simples e
    não acompanha o conteúdo dos demais alunos, não sei que tipo de atividade utilizar para estimular a leitura. Preocupada

    • Livia
      Posted 12/04/2023 at 5:52 pm

      Olá Kerly,

      Receber um aluno com TEA pode ser desafiador, mas é importante lembrar que cada pessoa é única e possui habilidades e dificuldades específicas. É ótimo que o aluno tenha uma habilidade para explicar imagens, isso pode ser uma boa forma de explorar a compreensão de texto e estimular a leitura.

      Algumas sugestões de atividades que você pode utilizar para estimular a leitura do aluno são:

      Leitura compartilhada: leia um texto em voz alta para o aluno e, em seguida, peça para que ele leia uma parte do texto. Isso pode ajudar a estimular a sua compreensão e habilidade de leitura.

      Leitura de imagens: utilize imagens para criar histórias e peça para que o aluno descreva a história para você. Isso pode ajudar a desenvolver sua habilidade de interpretar e explicar imagens.

      Textos curtos e claros: utilize textos curtos e com linguagem simples para que o aluno possa ler e compreender com mais facilidade. É importante dar tempo para que ele leia e compreenda o texto antes de pedir que ele responda questões sobre o conteúdo.

      Atividades interativas: utilize jogos e atividades interativas que estimulem a leitura, como caça-palavras, jogos de palavras e quebra-cabeças.

      Além dessas atividades, é importante que a escola esteja sempre atenta às necessidades do aluno e busque compreender quais são as suas dificuldades específicas para que você possa adaptar as atividades de acordo com suas necessidades. É recomendável trabalhar em parceria com profissionais especializados em TEA, como psicólogos e terapeutas ocupacionais, para que possam desenvolver um plano de intervenção personalizado e mais efetivo para o aluno!

    • Solange
      Posted 12/04/2023 at 6:49 pm

      Olá Kelry, tudo bem?

      Compreendo sua preocupação em relação ao desenvolvimento da leitura do aluno com TEA. Algumas atividades que podem ser úteis para estimular a leitura desse aluno são:
      Leitura compartilhada: faça a leitura de um texto em voz alta, permitindo que o aluno acompanhe a leitura e visualize as palavras enquanto você as pronuncia.
      Jogos de leitura: utilize jogos que envolvam a leitura, como palavras cruzadas, jogo da memória com palavras, entre outros.
      Atividades com figuras: utilize imagens para que o aluno associe as palavras com as imagens e, assim, possa compreender o contexto em que a palavra está inserida.
      Leitura em voz alta: peça ao aluno para fazer a leitura em voz alta, para que ele possa trabalhar a fluência e a entonação.
      Atividades de compreensão de texto: utilize textos simples e peça ao aluno para identificar informações, responder perguntas e inferir significados.
      Atividades de escrita: peça ao aluno para escrever pequenas frases ou textos, com o auxílio de imagens ou palavras-chave.
      É importante lembrar que cada aluno com TEA é único e pode apresentar diferentes níveis de habilidades em leitura. Portanto, é fundamental que o ensino seja individualizado, respeitando o ritmo e as necessidades de cada um. Além disso, é essencial trabalhar de forma interdisciplinar com a equipe escolar, pais e profissionais de saúde para que o aluno possa receber um atendimento integral e eficaz.

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

    • Solange
      Posted 12/04/2023 at 7:12 pm

      Olá Kelry, tudo bem?

      Para ajudar o aluno com TEA a desenvolver a habilidade de leitura, é importante considerar algumas estratégias específicas. Uma delas é trabalhar com textos curtos e objetivos, com vocabulário acessível ao aluno. Além disso, é importante utilizar recursos visuais, como imagens e diagramas, para ajudar o aluno a compreender o texto.

      Outra estratégia é trabalhar a compreensão de palavras-chave, identificando o significado de palavras que são importantes para o entendimento do texto. Também é possível trabalhar a fluência de leitura por meio de atividades como leitura em dupla ou em voz alta, com pausas para discutir o texto.

      É importante lembrar que cada aluno com TEA tem suas particularidades e necessidades individuais, portanto, é fundamental observar e adaptar as atividades conforme o desenvolvimento do aluno. Além disso, é essencial a colaboração da família e profissionais especializados para o sucesso no processo de aprendizagem.

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • CLAUDINEIA QUINTANILHA CHIOGNA
    Posted 27/05/2023 at 12:54 am

    cada vez mais vemos a necessidade de compreender e entender para que haja um cuidado maior com as nossas crianças.

  • Ana Paula Amaral
    Posted 03/07/2023 at 11:47 am

    Meu filho foi diagnosticado com autismo leve aos 9 anos (1ano atrás) tem muita dificuldade em entender o que lê, professora não tem paciência ele tem medo dela e chora quase sempre na escola, pois não consegue interpretar texto, não consegue responder as questões,. Mesmo com o laudo de autismo nada está sendo feito pra ajudar ele o que faço?

    • Jhulli
      Posted 03/07/2023 at 7:21 pm

      Olá Ana, tudo bem? Lamento ouvir sobre as dificuldades que seu filho está enfrentando na escola. Aqui estão algumas sugestões que podem ajudar:

      Comunique-se com a escola: Agende uma reunião com a professora e outros profissionais da escola para discutir as dificuldades específicas que seu filho está enfrentando. Explique a situação e compartilhe o laudo de autismo. É fundamental garantir que a escola esteja ciente das necessidades dele.

      Peça um plano de intervenção: Solicite à escola que desenvolva um plano individualizado de intervenção (como um Plano de Educação Individualizado – PEI) para seu filho. Esse plano deve levar em consideração suas dificuldades de leitura, interpretação de texto e compreensão, e definir estratégias para apoiá-lo no aprendizado.

      Busque suporte especializado: Consulte um profissional especializado em autismo, como um psicólogo ou terapeuta ocupacional, para obter orientações sobre estratégias específicas que possam ajudar seu filho a desenvolver habilidades de leitura e compreensão. Eles podem sugerir técnicas adaptadas e recursos que facilitem o processo de aprendizagem.

      Incentive a leitura em casa: Estimule seu filho a ler em casa, começando por materiais que despertem o interesse dele.

      Considere a busca de uma segunda opinião: Se você sentir que a escola não está atendendo adequadamente às necessidades do seu filho, considere procurar uma segunda opinião de um profissional especializado ou entrar em contato com órgãos responsáveis pela educação inclusiva em sua região.

      Espero que encontre a ajuda que precisa!

      Jhulli, Equipe NeuroSaber 💙 

Leave a comment

0.0/5