Skip to content Skip to footer

EMPATIA: O QUE NÃO FAZER COM CRIANÇAS AUTISTAS

EMPATIA: O QUE NÃO FAZER COM CRIANÇAS AUTISTAS

Você já se perguntou como pode ser mais compreensivo e apoiar crianças autistas em sua vida?

Neste texto, vamos explorar juntos algumas dicas sobre o que fazer e o que evitar ao interagir com crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Vamos lá?

Primeiro, Vamos Entender o que é Autismo

É essencial começar destacando que o autismo não é uma doença. É importante entender que nem sempre conseguimos identificar imediatamente quem é ou não é autista. Portanto, tratar o autismo como uma doença pode ser ofensivo tanto para a pessoa autista quanto para seus familiares.

Apesar da maioria das vezes os pais de crianças com autismo tomarem condutas bem-intencionadas, existem algumas ações e comentários que não são benéficos para os infantes com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Algumas atitudes tomadas pelos pais ou até mesmo pelas pessoas próximas da criança podem desencadear problemas emocionais, mentais e de desenvolvimento. 

Ademais, a desinformação é o maior empecilho para que a criança com TEA se desenvolva da maneira mais saudável possível, pois as pessoas, que não compreendem suas particularidades ou desconhecem as questões sobre o autismo, acabam afetando negativamente a vida dela por meio de condutas equivocadas. Além disso, existem algumas intervenções que podem interferir no tratamento por divergirem da lógica terapêutica.

DICAS DO QUE NÃO FAZER COM CRIANÇAS AUTISTAS:

  • Não queira que a criança deixe de ser Autista: É fundamental compreender que o autismo não tem cura. Embora não seja uma doença, o autismo é um transtorno que apresenta desafios que variam de pessoa para pessoa. Pressioná-la pode causar estresse, medo, ansiedade e ser prejudicial ao seu desenvolvimento.
  • Evite rotinas estressantes e exageradas: Pessoas com TEA geralmente têm um limiar de tolerância diferente. A rotina das crianças autistas pode ser estressante devido a tratamentos e obrigações escolares, por isso é importante permitir que tenham momentos de descanso e lazer.
  • Não desrespeite as sensibilidades da criança com TEA: Crianças autistas podem ser sensíveis a ruídos, luzes, cheiros e texturas. Evite ironias, expressões abstratas ou duplo sentido ao falar com elas e opte por uma comunicação direta e objetiva.
  • Não Ignore o Autismo: Embora o diagnóstico de autismo possa ser assustador para a família, é importante que a criança receba acompanhamento profissional. Escolas, professores e terapeutas devem trabalhar juntos para atender às necessidades da criança e promover sua qualidade de vida.
  • Não Deixe de se Divertir com a Criança: O autismo não impede que a criança tenha momentos de diversão com brincadeiras e atividades de lazer, pois elas são importantes para o desenvolvimento da criança autista. Aproveite esses momentos para se aproximar dela, conhecer seus interesses e preferências.

Portanto, saber o que deve ou não ser feito com crianças autistas é de suma importância para ser possível ofertar um ambiente saudável e agradável para elas, fazendo-as se sentirem seguras e confiantes.

Gostou do nosso conteúdo? Assine a nossa Newsletter e fique por dentro de todos os assuntos.


Referências:

https://www.hindustantimes.com/lifestyle/health/what-not-to-do-when-child-is-diagnosed-with-autism-101696501467781.htmlhttps://www.healthcentral.com/condition/autism

9 Comments

  • Cleusa Helena Belo Alvarino
    Posted 20/11/2022 at 9:40 pm

    .Muito obrigada por compartilhar tantos ensinamentos, Lu. Essas práticas nos ajudam e nos noteiam. Tanto a nós professores quanto aos pais e monitores que se relacionam conosco. Gratidão.

    • Solange
      Posted 22/11/2022 at 4:07 pm

      Olá Cleusa, tudo bem?

      Legal, né? Fica ligada nas nossas redes sociais pra ver muito conteúdo útil e didático! 😉

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • Rosiane
    Posted 26/11/2022 at 9:49 pm

    Obrigada a equipe Neurosaber por compartilhar tantos conhecimentos que nos ajudam a lidar com as situações do dia a dia. E a empatia é essencial em qualquer ambiente . Principalmente para com as pessoas com transtornos do neuro desenvolvimento ou de aprendizagem. Gratidão

    • Solange
      Posted 28/11/2022 at 2:44 pm

      Olá Rosiane, tudo bem?

      Legal, né? Fica ligada nas nossas redes sociais pra ver muito conteúdo útil e didático! 😉

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • Patricia
    Posted 01/02/2023 at 12:49 pm

    Agradeço à equipe do NeuroSaber pelo conteúdo. São informações preciosas, bem claras, objetivas. Os artigos relacionados ao TEA estão me ajudando muito. Vou colocar as dicas em prática hoje mesmo, quando estiver na escola.

    • Solange
      Posted 02/02/2023 at 3:48 pm

      Olá Patricia, tudo bem?

      Obrigada pelo carinho! Fica ligada nas nossas redes sociais pra ver muito conteúdo útil e didático! 😉

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • Patricia
    Posted 01/02/2023 at 12:50 pm

    Agradeço à equipe do NeuroSaber pelo conteúdo. São informações preciosas, bem claras, objetivas. Os artigos relacionados ao TEA estão me ajudando muito. Vou colocar as dicas em prática hoje mesmo, quando estiver na escola. Bem como, continuar acompanhando o canal do Youtube.

  • Maria Madalena de Souza
    Posted 04/02/2023 at 6:24 am

    E normal uma criança altista pegar as coisas e jogar?meu neto é deficiente visual e altista ele tem mania de pegar as cousas e jogar isso é consequência do TEA?

    • Solange
      Posted 04/02/2023 at 11:30 pm

      Olá Maria, tudo bem?

      Sem avaliação não podemos dar uma orientação precisa sobre o caso. É importante buscar um especialista para lhe dar melhores informações e orientação para uma intervenção. De qualquer forma, temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso blog que podem te ajudar em muitas questões.

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

Leave a comment