Skip to content Skip to footer

Método Denver: como aplicar no autismo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) apresenta desafios significativos, impactando a interação social e a comunicação em crianças e jovens. Mas você já conhece o que o Método Denver pode oferecer para auxiliar nesse cenário?

Neste contexto, o Método Denver surge como uma abordagem terapêutica relevante. Antes de explorarmos sua aplicabilidade, é essencial compreender os desafios enfrentados por aqueles que convivem com o TEA e a necessidade de intervenções multidisciplinares para seu progresso.

Neste artigo, analisaremos o papel fundamental do Método Denver no cotidiano desses pacientes e seu impacto na melhoria do desempenho e na qualidade de vida.

O que é o Método Denver?


O Método Denver, também conhecido como ESDM (Early Start Denver Model/Modelo Denver para Intervenção Precoce), pode ser descrito como um protocolo de intervenção projetado para promover o desenvolvimento infantil, independentemente da intensidade dos sintomas do autismo apresentados pela criança.

Além disso, ele adota uma abordagem desenvolvimentista para cultivar habilidades essenciais visando à autonomia dos pacientes autistas. Ou seja, este método prioriza a intervenção precoce, visando abordar a aprendizagem cerebral, emocional e social durante a primeira infância

Além disso, pesquisas destacam a eficácia deste método, indicando melhorias significativas no desempenho das crianças com autismo. Já que o seu objetivo principal é focar na formação de interações sociais e no engajamento da criança com outras pessoas, promovendo iniciativas sociais, espontaneidade e ampliando as oportunidades de aprendizado social por meio de vínculos afetivos com seus pares.

Como são as etapas do tratamento?

O método Denver consiste em um modo de intervenção precoce de forma intensiva. As terapias geralmente duram de 3 a 4 horas por dia. Nota-se, então, uma preocupação dos terapeutas em otimizar cada vez as habilidades dos pequenos. O modelo é completo e, com isso, ele passa a trabalhar cinco eixos de intervenção partir do momento em que a criança completa um ano de vida. Vejam quais são esses eixos:

Primeiro eixo: Orientação Social


Orienta a criança na identificação de rostos, expressões faciais e desenvolvimento da percepção social.

Segundo eixo: Linguagem Social e Contextual


Enfatiza o desenvolvimento da linguagem social e sua aplicação em contextos específicos.

Terceiro eixo: Jogo Social


Estimula a interação social, reciprocidade e compartilhamento.

Quarto eixo: Jogo Simbólico


Ensina a criança a brincar simbolicamente de forma lúdica e completa.

Quinto eixo: Redução de Deficiências Iniciais


Visa reduzir deficiências motoras, sociais, de linguagem e adaptabilidade a regras e rotinas, proporcionando uma intervenção completa.

O Método Denver no autismo

De acordo com Figueiredo (2014), tal método se preocupa em “utilizar estratégias analíticas aplicadas aos comportamentos naturais, estimulando habilidades cognitivas, sociais e de linguagem”. Vale esclarecer também que o Método Denver estabelece a sequência normal de desenvolvimento. Um detalhe muito importante trazido no estudo de Figueiredo (2014) é que o ESDM considera “necessário o envolvimento dos pais na terapia de seus filhos, pois isso estimula também as trocas interpessoais e o afeto positivo no engajamento com as pessoas.”

Além disso, é importante para ressaltar que a linguagem e a comunicação são ensinadas dentro de uma relação positiva e que é baseada no afeto, sempre tendo como preocupação o ensino da atenção compartilhada como pré-requisito.

Quais habilidades o método Denver ensina?


O método Denver não apenas ensina habilidades cognitivas e sociais, mas também prioriza o envolvimento emocional e afetivo na interação com a criança, criando um ambiente propício para o aprendizado.

Além disso, ao integrar práticas da Análise do Comportamento Aplicada (ABA), os terapeutas conseguem adaptar as intervenções de forma individualizada, atendendo às necessidades específicas de cada criança.

Portanto, a coleta detalhada de dados e o acompanhamento minucioso das atividades garantem que o progresso de cada criança seja monitorado de perto. Isso permite ajustes contínuos no plano de intervenção, garantindo uma abordagem adaptável e eficaz ao longo do tempo.

Importante saber

Löhr (2016), a partir de um estudo que analisa o livro ‘Intervenção precoce em crianças com autismo: modelo Denver para a promoção da linguagem, da aprendizagem e da socialização’, apresenta um dado importante, onde ela explica que alguns estudos revisados indicam sobre a eficácia do Modelo Denver.

“Nos quatro primeiros estudos citados ocorreu aceleração do desenvolvimento de crianças com autismo. Estudos experimentais ou quase experimentais posteriores para examinar a eficácia da intervenção comparando a intervenção segundo o Modelo Denver com outro tipo de intervenção não apontaram diferença entre as duas abordagens comparadas, ambas tendo eficácia de 80% no que tange ao incremento de palavras comunicativas durante a intervenção.” (LÖHR, 2016).

Em suma, o Método Denver emerge como uma abordagem inovadora e eficaz no tratamento do Transtorno do Espectro Autista (TEA), priorizando não apenas o desenvolvimento cognitivo, mas também as habilidades sociais e emocionais das crianças. Sua integração de estratégias analíticas com práticas da Análise do Comportamento Aplicada (ABA) permite uma intervenção personalizada e adaptável, otimizando o progresso de cada indivíduo.


Referências

FIGUEIREDO, Carolina Salviano. Um estudo sobre programas de intervenção precoce e o engajamento dos pais como co-terapeutas de crianças autistas. 2014. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/29057/29057.PDF. Acesso em: 11 fev. 2020.

LÖHR, Thaise. Intervenção precoce em crianças com autismo: modelo Denver para a promoção da linguagem, da aprendizagem e da socialização. Educar em Revista, Curitiba, n. 59, p. 293-297, jan./mar. 2016.

10 Comments

  • Virgínia
    Posted 04/02/2021 at 4:26 pm

    O Método Denver é necessário comprar o livro e o curso?
    Vocês indicam local?

    • NeuroSaber
      Posted 11/02/2021 at 3:14 pm

      Olá Virgínia,
      Ainda não temos um conteúdo sobre este tema, mas vamos colocar em nossa pauta abordar sobre este assunto também.
      Obrigada pelo contato!
      Atenciosamente,
      Equipe NeuroSaber

  • Flavio Martins Filho
    Posted 28/02/2021 at 6:43 pm

    Gostaria de saber mais sobre o método Denver obrigado

  • Janete
    Posted 24/06/2021 at 11:02 am

    Gostaria de saber mais sobre o método Denver ! Obrigada e bom dia !🌹

  • Rosangela cunha da
    Posted 27/06/2021 at 12:04 am

    Tem curso pra se trabalhar com crianças TDA?

  • Juliana
    Posted 05/08/2021 at 11:24 pm

    Onde posso fazer o curso do método Denver?

    • Adriana
      Posted 06/08/2021 at 11:34 am

      Olá Juliana
      Ainda não temos um conteúdo sobre este tema, mas colocamos em nossa pauta abordar sobre este assunto também.
      Conheça nossos Cursos, NeuroPalestras e Programas disponíveis, basta clicar no link: Aqui está o link com nossos cursos/programas para adquirir😉:
      https://institutoneurosaber.com.br/artigos/cursos/
      Obrigada pelo contato!

  • Elisangela Maria da Silva
    Posted 07/02/2022 at 5:42 pm

    Gostaria de receber materiais que esclareça minhas ideias sobre a aplicação do método Denver.

Leave a comment

x

Estou aqui para ajudar 🤗

Me chame quando precisar 😊