Skip to content Skip to footer

Neuro-alfabetização: Processo com começo, meio e fim

Neuro-alfabetização: Processo com começo, meio e fim

Você já ouviu falar sobre o processo de neuro-alfabetização? Trata-se de um processo fundamental para o desenvolvimento cognitivo de todas as crianças, incluindo as consideradas “atípicas”.

Esse processo pode ser dividido em três etapas: começo, meio e fim. E  é preciso entender cada etapa para que o processo tenha êxito.

Quando falamos de alfabetização no cenário brasileiro, podemos destacar um estudo feito pelo DataFolha em 2022, e publicado pelo CorreioBraziliense, que deixa evidente a necessidade de uma alfabetização bem estruturada.

O estudo mostra que, em âmbito nacional, 6% dos alunos não estão avançando e 34% estão avançando com dificuldades no processo de alfabetização. Somados, 40% dos alunos apresentam algum desafio nesse processo. 

Neste artigo, vamos entender como as etapas contribuem para a neuro-alfabetização, e a sua importância para oferecer um ambiente estimulante para o desenvolvimento saudável e adequado para essas crianças.

O que é neuro-alfabetização?

A neuro-alfabetização é o processo pelo qual o cérebro adquire habilidades cognitivas e linguísticas que permitem a comunicação e a compreensão de informações. 

Além disso, essas habilidades são fundamentais para o desenvolvimento cognitivo das crianças, e incluem desde a aquisição da linguagem até a capacidade de realizar cálculos matemáticos e compreender conceitos abstratos.

Em resumo, a neuro-alfabetização ocorre naturalmente ao longo da infância e adolescência, à medida que o cérebro se desenvolve e adquire novas habilidades. No entanto, é importante oferecer um ambiente estimulante e desafiador para que esse processo ocorra de maneira adequada e saudável.

Porém, no caso de crianças atípicas, é necessário um ambiente ainda mais adaptado para que esse processo ocorra de maneira efetiva.

Entenda as etapas desse processo:

Além desse processo ser importante por conta dos motivos que vimos anteriormente, ele também permite que as crianças compreendam melhor o mundo ao seu redor, se comuniquem de forma mais efetiva e se sintam mais seguras e confiantes em suas habilidades.

Por conta disso, as etapas para alcançar a junção eficiente da neurociência com a alfabetização requer conhecimento e paciência.

No começo do processo de neuro-alfabetização, as crianças estão aprendendo coisas novas e explorando o mundo ao seu redor. É importante oferecer experiências variadas e desafiadoras para que o cérebro possa se desenvolver de forma adequada.

Na segunda etapa, o meio, o cérebro começa a processar e organizar as informações que foram recebidas anteriormente. É importante garantir que as crianças tenham tempo suficiente para refletir e assimilar essas informações, além de estimular a memória e a atenção.

Por fim, na etapa final, o cérebro já está mais forte e é capaz de aprender mais coisas novas. Nesse momento, é importante continuar estimulando o cérebro com atividades que desafiem a criança, e oferecer um ambiente seguro e estimulante para que ela continue explorando.

Algumas atividades que podem ajudar no processo de neuro-alfabetização incluem a leitura de livros, jogos de memória e quebra-cabeças, atividades que estimulem a criatividade, entre outras. Todas essas atividades estão inclusas no nosso Curso Proleia.

É importante lembrar que cada criança é única!

Portanto, o processo de neuro-alfabetização pode ocorrer de maneira diferente em cada uma delas. Por isso, é preciso observar e entender as necessidades individuais de cada uma, e buscar ajuda de profissionais capacitados caso seja necessário.

Em resumo, o processo de neuro-alfabetização é fundamental para o desenvolvimento cognitivo de crianças atípicas, seguindo uma sequência de começo, meio e fim. 

As crianças atípicas podem se beneficiar ainda mais da neuro-alfabetização, uma vez que as habilidades que elas aprendem podem ajudá-las a superar desafios e a se adaptarem ao ambiente em que estão inseridas.

Portanto, é importante oferecer atividades que estimulem o cérebro e entender as necessidades individuais de cada criança para garantir um desenvolvimento saudável e adequado.

Gostou deste conteúdo sobre alfabetização de crianças atípicas? Acesse o nosso canal no Youtube e fique por dentro das novidades.

Leave a comment

0.0/5