Skip to content Skip to footer

O que é TDAH combinado e TDAH desatento?

Existem três tipos de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). O desatento, caracterizado por problemas que regulam a atenção; o hiperativo, caracterizado por comportamento impulsivo e hiperativo e o combinado, que ocorre quando a desatenção e a hiperatividade / impulsividade estão presentes.

Os diferentes tipos de TDAH eram chamados de subtipos até a quinta edição do Manual Diagnóstico e Estatístico dos Transtornos Mentais (DSM-V), publicada em 2013, quando o termo “subtipo” foi substituído por “tipo”. Uma mesma pessoa pode ser diagnosticada com déficit de atenção e hiperatividade, ou seja como TDAH combinado.

Da mesma forma, outra pessoa pode ser diagnosticada como TDAH desatento, pois apresenta sintomas de desatenção ou distração, que levam a dificuldades em organização e concentração.

Hoje, vamos falar sobre esses dois tipos, o que é o TDAH combinado e TDAH desatento.

Diagnóstico de TDAH 

Todos os tipos de TDAH são diagnosticados da mesma maneira. Uma avaliação detalhada é realizada por um profissional clínico experiente, que reúne informações com a família e escola, além de analisar o histórico médico e familiar da criança.

A avaliação pode incluir triagem intelectual, teste de memória, atenção e entrevistas com os pais e professores. Ao final, o profissional determinará se os critérios para TDAH descritos no DSM-V foram atendidos, podendo ser do tipo desatento, hiperativo ou combinado.

TDAH combinado

O DSM-V lista 18 sintomas de TDAH, sendo nove de desatenção e nove de hiperatividade-impulsividade. Para realizar um diagnóstico de TDAH combinado, as seguintes condições devem ser atendidas:

  • Crianças de até 16 anos devem apresentar seis ou mais sintomas de cada tipo.
  • Pessoas com 17 anos ou mais devem apresentar cinco ou mais sintomas de cada tipo.
  • Os sintomas devem estar presentes há pelo menos seis meses.
  • Vários sintomas de desatenção ou de hiperatividade precisam estar presentes antes dos 12 anos (mesmo que não diagnosticados).
  • Os sintomas devem ser perceptíveis em mais de um ambiente, como na escola e em casa.
  • Os sintomas precisam afetar a capacidade da pessoa de realizar o seu potencial.
  • Os sintomas não devem ser explicados por outro transtorno mental, como transtorno de humor ou de ansiedade.

Sintomas de desatenção

  • Comete erros que parecem descuidos, seja na escola ou em casa, devido a dificuldade de prestar atenção aos detalhes.
  • Tem dificuldade em manter a atenção na leitura ou em atividades divertidas.
  • Não parece ouvir durante as conversas, parecendo distraído internamente, pensando em outras coisas.
  • Dificuldade em seguir instruções e terminar uma tarefa devido a desvios de atenção ou perda de foco.
  • Evita tarefas que envolvam esforço mental por longos períodos, como trabalhos escolares.
  • Perde itens com frequência, como livros, carteira, chaves, óculos e celular.
  • Se distrai facilmente com eventos externos.
  • Esquece de fazer atividades cotidianas, como tarefas domésticas ou dar recados.

Sintomas de Hiperatividade

  • Dificuldade em permanecer fisicamente quieto, move pés e mãos com frequência.
  • Dificuldade em ficar sentado, se levanta e se movimenta, mesmo em situações em que sentar-se é esperado, como em sala de aula.
  • Pratica atividades físicas em horários inadequados.
  • Raramente participa de hobbies ou brincadeiras em silêncio.
  • Tem muita energia e está sempre em movimento.
  • Fala continuamente, o que pode resultar em problemas na escola.
  • Responde às perguntas antes que elas tenham sido totalmente feitas e interrompe os outros enquanto eles estão falando.
  • Dificuldade em esperar sua vez, seja em um jogo ou durante uma conversa.
  • Se intromete nas atividades e conversas de outras pessoas.

TDAH desatento

O tipo TDAH desatento não é o que a maioria das pessoas imagina quando pensa em alguém hiperativo. Os que são diagnosticados TDAH desatento geralmente são menos inquietos e ativos do que os do tipo TDAH hiperativo.

Sintomas TDAH desatento:

  • Dificuldade em perceber detalhes e se distrai facilmente.
  • Dificuldade em se concentrar nas tarefas.
  • Fica entediado rapidamente.
  • Dificuldade em aprender ou organizar novas informações.
  • Dificuldade em fazer a lição de casa ou perde itens necessários para fazer a tarefa.
  • Fica confuso facilmente ou sonha acordado com frequência.
  • Parece não ouvir quando alguém fala com ele.
  • Dificuldade em seguir instruções.
  • Processa informações mais lentamente do que seus pares de idade.

A criança precisa demonstrar pelo menos seis dos nove sintomas de desatenção para ser diagnosticado TDAH desatento. Além disso, os sintomas devem ser graves o suficiente para impedi-la de concluir as tarefas e atividades diárias.

Tratamento para o TDAH

O tratamento para o TDAH, seja do tipo combinado ou desatento, pode incluir medicamentos e terapia comportamental. Os pais de crianças diagnosticadas podem usar estratégias de intervenção para ajudá-las a aprender habilidades organizacionais e a cumprir uma programação previsível, ganhando recompensas por metas comportamentais.

Além disso, consultar um terapeuta é muito importante para tratar as dificuldades emocionais devido a problemas de desatenção. A terapia comportamental ajuda as pessoas com TDAH a desenvolver habilidades importantes para o aprendizado, tanto na escola como em casa. 

Se restou alguma dúvida sobre TDAH combinado ou TDAH desatento, deixe nos comentários.

Referências:

ROHDE, Luis Augusto; BARBOSA, Genário; TRAMONTINA, Silzá  and  POLANCZYK, Guilherme. Transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2000, vol.22, suppl.2 [cited  2021-01-04], pp.07-11.

HORA, Ana Flávia et al. A prevalência do transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (tdah): uma revisão de literatura. Psicologia [online]. 2015, vol.29, n.2 [citado  2021-01-04], pp.47-62.

20 Comments

  • Ednalva Coutinho da Silvaq
    Posted 11/01/2021 at 2:27 am

    Agora entendo o porquê da dificuldade de algumas crianças que ensino.

  • Onofra da Silva dos Anjos
    Posted 11/01/2021 at 6:35 pm

    A meu ver é bem complicado a identificação do TDAH.

    • Etelvina Patrícia Rodrigues Costas
      Posted 24/02/2021 at 10:11 am

      Na verdade é bem evidente. Meu filho foi diagnosticado antes dos dois anos. O comportamento dele realmente difere de todas as outras crianças que já tivemos na família.
      Numa festinha de aniversário também fica evidente.
      Talvez numa criança em que se manifeste o déficit de atenção seja mais difícil. Mas quando trata-se da hiperatividade é fácil.

  • Ana Rosa Costa Soares
    Posted 12/01/2021 at 1:25 pm

    Excelente! Amando

  • Maria zelma vieira lima soares
    Posted 16/01/2021 at 8:19 pm

    Uma ótima introdução para um assunto tão complexo, Que venha maiores informações e sugestões de como atender com maior eficiência uma comunidade com tanta necessidade de atendimento responsável que proporcione uma inclusão verídica na sala de aula e na própria sociedade

  • elisagelatina Rodrigues
    Posted 18/01/2021 at 2:51 pm

    ótimo!

  • Katia Cristina
    Posted 25/01/2021 at 7:04 am

    Excelente artigo.

  • Etelvina Patrícia Rodrigues Costas
    Posted 24/02/2021 at 10:11 am

    Na verdade é bem evidente. Meu filho foi diagnosticado antes dos dois anos. O comportamento dele realmente difere de todas as outras crianças que já tivemos na família.
    Numa festinha de aniversário também fica evidente.
    Talvez numa criança em que se manifeste o déficit de atenção seja mais difícil. Mas quando trata-se da hiperatividade é fácil.

  • Lais
    Posted 12/03/2021 at 6:48 pm

    Boa tarde!
    Meu filho foi diagnosticado com Hiperatividade pelo neuro.
    Os professores dizem que ele não tem perda acadêmica.
    Apesar dele estar fazendo o tratamento com o neuro seria indicado ele consultar com outro especialista em conjunto?

  • LIGIA GARCIA DINIZ
    Posted 25/06/2021 at 10:24 pm

    Boa noite. Fui identificada por meu filho que recentemente me disse que eu era portadora dessa sindrome. Ele é ou tem Asperger. A formação acadêmica dele é na area da saúde. Jamais imginei isto para mim. Sempre tive muito sucesso em TUDO e acredite, sem nenhum esforço. Fui uma criança tao pobre que nos alimentávamos do que plantávamos. E veja, tenho mestrado em Ciências Politicas por uma das melhores instituiões academicas do Brasil.. Nao sei se ainda voces lerão este comentário porque ha dias a reportagem foi exposta/ mas, lé e gosstei muito do texto; e aí minha pergunta: quando o portador da DTHA descobre ou se identifica bem mais velho, , que é o meu caso ,há ainda o que tratar ou algo a ser abordado? ou tudo está perdido…obrigada pela atenção na leitura do meu comentario

    • NeuroSaber
      Posted 26/06/2021 at 4:33 pm

      Olá Lígia,
      Primeiramente obrigada pela confiança!
      Nesses casos orientamos buscar um especialista pessoalmente para lhe dar melhores informações e orientação assertivas sobre o caso.
      De qualquer forma, temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e Artigos em nosso Blog: http://www.neurosaber.com.br/artigos que podem te ajudar em muitas questões.

  • Eliane L. Pires
    Posted 06/08/2021 at 1:57 pm

    Meu filho foi diagnosticado com TDAH desatento, mas só o vejo em 3 dos nove sintomas de desatenção. Ele é muito tímido e reservado. Troca de letras e lentidão em escrever (achei que fosse disgrafia). Coisa que não foi descrita! Gostaria de saber que tipo de profissional devo buscar e qual linha esse profissional deva trabalhar?

  • Cláudia
    Posted 08/07/2022 at 5:01 pm

    Meu filho tem todos os sintomas
    Tem TDAH combinado.
    E sem medicação é quase impossível conviver e estudar.

    • Solange
      Posted 08/07/2022 at 8:46 pm

      Olá Cláudia, tudo bem?

      A finalidade é amenizar alguns sintomas e potencializar outros aspectos comportamentais que beneficiarão não só a criança ou o jovem, mas também os familiares e todos os ambientes que o paciente terá contato e convivência.

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • Rute da Silva Barcelar
    Posted 09/02/2023 at 12:26 pm

    Com muita dificuldade, por nunca aceitar, meu filho hoje com 36 anos, faz acompanhamento de TDAH, por ter alguns prejuízos na vida. Daí, pesquisando me vejo com algumas ou muitas características de TDA desatento, já sofri muito sem entender o que tenho, só que acabei de completar 60 anos, me sinto perdida, sei que tenho ansiedade, porém a desatenção sempre foi o mais forte, não confio em mim, hoje nem sei por onde começar e se vale a pena.

    • Solange
      Posted 09/02/2023 at 3:04 pm

      Olá Rute, tudo bem?

      Agradecemos por seu depoimento. Sempre vale investir nossas forças em nós. O começo é procurar um especialista para avaliação do seu quadro para que possa então realizar um tratamento. Não desista de você. Desejamos muita força e sucesso!

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • MARIÓL SIQUEIRA SANTOS
    Posted 17/04/2023 at 6:14 pm

    E sobre a “hipoatividade”? O que pode nos falar?!

    • Solange
      Posted 17/04/2023 at 7:53 pm

      Olá MARIÓL, tudo bem?

      A hipoatividade se refere a uma redução geral na atividade física e mental. Em crianças, isso pode ser indicado por baixa energia, falta de interesse em brincar, problemas de atenção e dificuldades em se envolver em atividades físicas.

      Na área da saúde mental, a hipoatividade pode ser um sintoma de várias condições, incluindo depressão, Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e Transtorno do Espectro Autista (TEA).

      É importante notar que a hipoatividade pode ser um sintoma temporário e que muitas crianças podem se beneficiar de atividades físicas e exercícios que ajudam a aumentar seus níveis de energia e melhorar a concentração. Em alguns casos, terapias comportamentais e medicamentos podem ser recomendados por um profissional de saúde para tratar condições subjacentes que possam estar contribuindo para a hipoatividade.

      Se você está preocupado com o nível de atividade do seu filho, é importante falar com um profissional de saúde para obter orientação e determinar se há alguma condição subjacente que precisa ser tratada. O profissional de saúde pode ajudar a identificar estratégias e atividades adequadas para melhorar a energia e a disposição do seu filho.

      Vamos juntos! Um NeuroAbraço 💙 !!!!!

Leave a comment

0.0/5