Skip to content Skip to footer

O que é TOC na Infância?

O que é TOC na Infância?

Você sabia que o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) também pode afetar crianças? É verdade! Muitas vezes, os sinais são sutis, mas reconhecê-los pode ser fundamental para oferecer o apoio necessário. 

Neste artigo, vamos explorar o que é o TOC na infância, quais são os sintomas mais comuns, como identificar a doença em crianças e adolescentes e quais são as opções de tratamento disponíveis.

Diferença entre obsessão e compulsão:

Muitas pessoas têm dificuldade em diferenciar obsessão e compulsão, por isso vamos esclarecer o significado de cada uma.

A obsessão se caracteriza por pensamentos ou ideias que surgem de repente na mente da pessoa, levando-a a acreditar que são reais e que podem causar problemas se não forem resolvidos. Ou seja, isso pode levar o indivíduo a pensar que ele é o responsável por tudo de errado que acontece.

a compulsão é um comportamento motor, uma ação realizada pela pessoa para aliviar a ansiedade causada pelos pensamentos obsessivos. Um exemplo comum de compulsão é trancar a porta várias vezes para ter certeza de que está fechada.

Criança com TOC e o aprendizado na escola

É fundamental ter em mente que a presença do TOC não afeta o desenvolvimento educacional da criança. Entretanto, é possível que seu desempenho escolar fique comprometido devido aos pensamentos obsessivos recorrentes ou ao perfeccionismo excessivo na hora de escrever uma palavra.

Dessa maneira, a criança fixa esses detalhes e perde oportunidades de absorver o conteúdo apresentado na sala de aula.

Além disso, surge um temor na mente do aluno ao usar certas palavras que podem levar a uma tragédia imaginária. E essa tendência é, muitas vezes observada entre as criancinhas com TOC (Obsessivo-Compulsivo), onde elas supõem resultados graves caso determinadas atitudes ou estar longe dos pais não aconteçam como previsto por eles mesmos.

 Comorbidades associadas

O transtorno obsessivo compulsivo pode apresentar algumas comorbidades, tais como: esquizofrenia, TDAH, bipolaridade, Síndrome de Touret, Transtorno de Espectro de Autismo, tiques (estímulos motores imprevisíveis, sem planejamento).

Como caracterizar esse transtorno?


Antes desta informação, vale dizer que somente o acompanhamento de um profissional é capaz de identificar a existência do transtorno. Uma pista que sua criança possa estar com o TOC é quando esses pensamentos obsessivos e atitudes compulsivas ocorrem, pelo menos, uma hora por dia.

 Problemas gerados pelo Transtorno


Uma criança com TOC pode manifestar problemas na vida acadêmica, emocional, social, profissional (quando adulto) e afetiva. A pessoa deixa de fazer coisas importantes para ficar imersa nessas situações. Além disso, tais atitudes (TOC) geram angústia e medo.


Hereditariedade


Geralmente, a criança com TOC pode ter tal transtorno proveniente de algum parente que manifeste tais condições.

 Autismo e TOC


O autismo associado ao TOC pode ocorrer em 6% a 10% das crianças com autismo.

Por que a criança omite a existência do transtorno?

Na verdade, é responsabilidade dos pais e educadores identificar sinais peculiares que uma criança pode apresentar para revelar seu Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC).

Além disso, é possível notar esses indicativos através de dores de cabeça ou barriga, tristeza repentina e angústia. Devido a essa perturbação, uma criança pode ter medo de expor sua situação aos seus cuidadores por receber uma reprimenda.

Tratamento


O tratamento do TOC é feito através de medicamento, psicoterapia comportamental e suporte escolar com profissionais capacitados.

Concluindo, é fundamental reconhecer os sinais do Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) em crianças e buscar apoio profissional para diagnóstico e tratamento precisos.

Portanto, com uma intervenção precoce e assistência especializada, é possível ajudar a criança a enfrentar os desafios do TOC e a alcançar uma melhor qualidade de vida. A conscientização sobre o TOC infantil, juntamente com a compreensão, são aspectos essenciais que garantem o bem-estar e o desenvolvimento saudável das crianças afetadas.


Referência:

https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/transtorno-obsessivo-compulsivo-toc/
https://doi.org/10.1590/S0101-81082011000200010 

39 Comments

  • Rose Mary dos Santos
    Posted 18/10/2016 at 5:20 pm

    Estou fazendo Pos em Neuro me intresso por essses assuntos.

  • Wilma Aparecida Aguilera
    Posted 22/10/2016 at 7:56 pm

    Muito importante esses conhecimentos para poder ajudar nossas crianças.

    • PAMELA BELANCON
      Posted 21/11/2020 at 8:31 pm

      Quando eu tinha 8 anos, desenvolvi o TOC, foi repentino, lembro de estar começando a aprender coisas novas, não sei explicar como aconteceu, quando me deparei ja estava imaginando pensamentos e não sabia se era verdade ou não, tudo que eu fazia tinha que repetir 2 vezes ou números pares, pq se não algo de ruim ia acontecer. Foi uma época bem difícil, meus pais não sabiam o que estava acontecendo, eu só chorava pq já estava cansada de repetir tudo em números pares, nunca ímpar, e não contava para os meus pais, eles me levaram no piscicologo, mais eu não queria ir, não queria sair de casa, tinha vontade de morrer, com apenas essa idade, eu já não aguentava mais. Posso dizer que esse TOC desapareceu sozinho. Com 10 anos já não tinha mais, e tinha vergonha de lembrar de ter tido isso. Hoje na minha fase adulta de 25 anos tenho muita ansiedade, inquietação um pouco de bipolaridade do nada. Queria saber se isso é pq não tratei ao certo quando menor ou pode ser uma reincidiva de TOC, não tenho problemas com coisas fora do lugar nem nada.

      • NeuroSaber
        Posted 24/11/2020 at 5:47 pm

        Olá Pamela,
        Primeiramente obrigada pela confiança!
        Nesses casos orientamos buscar um especialista pessoalmente para lhe dar melhores informações e orientação assertivas sobre o caso.
        De qualquer forma,temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e Artigos em nosso Blog: http://www.neurosaber.com.br/artigos que podem te ajudar em muitas questões.
        Atenciosamente,
        Equipe NeuroSaber

  • Fabiana Motta da Luz
    Posted 23/10/2016 at 2:18 pm

    Adoro os textos ,pois tenho um aluno tdah e um autista.
    Estou aprendendo muito .

  • Gilka
    Posted 25/10/2016 at 5:01 pm

    Olá! Tenho apreciado muito o trabalho de vocês. Quero agradecer por dividir seus conhecimentos conosco. Tenho uma duvida: Como diferenciar tiques nervosos do TOC? Como ajudar uma criança com tiques nervosos? Desde já agradeço a atenção! Gilka

  • Jucineide Silva Suares
    Posted 26/10/2016 at 10:30 pm

    O conhecimento é a única ferramenta que temos para sairmos da ignorância. E esse curso esta sendo uma ferramenta multifuncional .

  • ANA LUCIA FREIRE DE ANDRADE
    Posted 01/11/2016 at 1:31 pm

    gostei muitissimo das cantribuiçoes! gostaria de continuar recebendo mais estudos e nomes de leituras importantes!

  • maria albanita oliveira frota
    Posted 06/11/2016 at 1:12 pm

    Estou fazendo pós em psicopedagogia e desejo saber sobre TOC na infância

  • Darlene Santos
    Posted 28/10/2017 at 7:31 am

    Caros,
    Gostaria de saber a data de publicação, e o responsável pela mesma, pois no artigo não consegui esses dados e estes seriam de grande valia para projeto de TCC.
    Artigo: O que é TOC na Infância?
    Att., Darlene Santos

    • NeuroSaber Responde
      Posted 01/11/2017 at 9:54 am

      Darlene, nossos artigos são elaborados pela Equipe da Neurosaber.

  • Renata Souza
    Posted 09/04/2018 at 1:25 pm

    Esse texto é um dos melhores falando sobre TOC, que eu li! Tenho uma filha de 9 anos que sempre teve um comportamento diferente, e apresentou problemas na escola e foi diagnosticada com TOC e depressão. Ela realmente tem atraso em fazer a lição pois apaga diversas vezes, não consegue fazer a letra cursiva e tem muita dificuldade com textos, lê a mesma frase varias vezes, se perde na leitura quando o texto não possui linha. Isso pode estar relacionado ao TOC?

  • Mara
    Posted 22/02/2019 at 1:49 pm

    Olá, gostaria de saber a partir de qual idade da criança pode -se observar se ela sofre com TOC?
    Meu filho tem 2anos e 10 meses e tem apresentado alguns momentos de obsessão e o deixa irritado se não consegue realizar aquilo que deseja

    • Suporte Neurosaber
      Posted 22/02/2019 at 2:21 pm

      Olá Mara,tudo bem ? Sem avaliação não podemos dar uma orientação
      precisa sobre caso .
      É importante buscar um especialista para lhe dar melhores informações e orientação para uma
      intervenção.De qualquer forma , temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso
      blog que podem te ajudar em muitas questões .

    • Karoline
      Posted 01/11/2020 at 7:50 pm

      Geralmente, começa na adolescência, mas pode aparecer na infância também, entre 6 e 8 anos, em média. Essa é justamente a fase em que a criança começa a ser ver como indivíduo e parte de uma sociedade.

    • Sandra
      Posted 28/12/2020 at 4:30 am

      Tudo bem ?
      Estou passando por um conflito com a minha caçula de 10 anos.
      Desde o diagnóstico de Leucemia da irmã que na época tinha 05 anos, jase faz 06 anos, minha caçula vem demonstrando atitudes que até então achava que era para chamar atenção, mas agora a situação está ficando incontrolável.
      Ela está em sofrimento, chora muito, não dorme direito, sinto que desconta na alimentação, está acima do peso.
      Ela está fazendo catequese e está na fase de exame de consciência para se confessar, agora ela acha que tudo é pecado, sofre por isso e é está se isolando da vida cotidiana. Tem pensamentos obsessivos de sexualidade e se culpa por pensar assim.
      Estou sem saber como lidar com ela. Uma pediatra pediu para eu procurar uma terapeuta comportamental.

  • Ocivania
    Posted 02/09/2019 at 9:34 pm

    Olá meu filho tem 8 anos, faz uns dois dias q ele está com sentimento ruim de machucar alguém pelo pescoço. Nunca aconteceu nada assim, ele tem toc? Ele chora e diz q não quer machucar ninguém.

    • Suporte Neurosaber
      Posted 03/09/2019 at 9:39 am

      Olá Ocivania, tudo bem ? Sem avaliação não podemos dar uma orientação
      precisa sobre caso .
      É importante buscar um especialista para lhe dar melhores informações e orientação para uma
      intervenção.De qualquer forma , temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso
      blog que podem te ajudar em muitas questões

  • ively
    Posted 20/11/2019 at 11:21 am

    olá estou adorando ler todos os textos, e tenho uma dúvida, meu filho tem três anos e apresenta alguns desses sintomas, será possível ter um diagnóstico mesmo ele tendo pouca idade. Ele é muito perfeccionista e organizado até demais, sente dores de cabeça constante e imagina que coisas estão acontecendo, é muito tímido e morre de medo que eu saia de perto dele. Mas é inteligente, falante e bem expressivo qd está comigo e meu esposo.

    • Suporte Neurosaber
      Posted 20/11/2019 at 4:08 pm

      Olá Ively ,
      não é comum crianças com idade menor de 6 ter sintomas de toc , procure um profissional pessoalmente para avaliar ele e te passar uma resposta assertiva sobre o que pode ser no caso do seu filho .

  • Janaina
    Posted 01/12/2020 at 12:02 pm

    Por favor preciso de ajuda…minha filha de 10 anos está tendo pensamentos de me machucar e chora muito dizendo que não quer fazer nada disso..ela tb é muito ansiosa, tem problemas com peso, se acha feia..temos sofrido muito. Levei a uma psiquiatra que foi muito fria e distante, então ela acabou não se abrindo. Ela frequenta uma psicologa que é muito atenciosa mas acredito que precisamos de uma psiquiatra.

    • NeuroSaber
      Posted 02/12/2020 at 8:40 pm

      Olá Janaína,
      Primeiramente obrigada pela confiança!
      Nesses casos orientamos buscar um especialista pessoalmente para lhe dar melhores informações e orientação assertivas sobre o caso.
      De qualquer forma,temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e Artigos em nosso Blog: http://www.neurosaber.com.br/artigos que podem te ajudar em muitas questões.
      Atenciosamente,
      Equipe NeuroSaber

  • Vanessa Faria Lima Matos
    Posted 09/12/2020 at 12:05 pm

    Meu filho desenvolveu uma mania de lavar as mãos o tempo todo ñ quer comer pra não sujar as mãos e a boca, não quer q ninguém o beije pra pq ele acha que está sujando ele, vive com as mãos fechadas pra não tocar em nada, cheias as partes do corpo e ele só tem três anos e meio.

  • Josileide
    Posted 03/01/2021 at 2:51 am

    Olá, preciso tirar somente uma dúvida. Meu filho tem 5 anos, tem mais ou menos 1 semana que ele começou a ajeitar as coisas que parecem estar fora do lugar. Isso é caracterizado como o TOC?

    • NeuroSaber
      Posted 19/01/2021 at 9:29 pm

      Olá Josileide,
      Sem avaliação não podemos dar uma orientação precisa sobre caso.
      Esse comportamento pode ser por muitos motivos diferentes. Temos muitos conteúdos que podem te ajudar a entender melhor isso. Acesse youtube.com/neurosabervideos .
      Orientamos que procure um especialista pessoalmente para lhe dar melhores informações e orientação assertiva sobre caso do seu filho.
      Atenciosamente,
      Equipe NeuroSaber

  • Mai
    Posted 25/04/2021 at 12:17 am

    Olá. Cheguei na sua página, através de pesquisa no Google.
    Meu filho tem 5 anos. Há mais ou menos um mês, ele começou a puxar os dedos. Ele puxa um por um, depois cruza as mãos e estica, como se fosse estralar os dedos. Depois faz com os do pé, se estiver sentado. A mão é o tempo inteiro.
    Agora, tem por volta de uns 4 dias, começou a “desenhar” letras e objetos que vê, seja na TV, ou na vida real, com a cabeça. O tempo todo ele está contorcendo a cabeça, fazendo os traços de algo.
    Eu não sei como lhe dar com isso. Não sei se é ansiedade, TOC, mania… Ele começou a ir na psicóloga essa semana, mas a triagem foi há duas semanas atrás, e não havia ainda esse fato da cabeça.
    Como devo agir com ele, a respeito disso? Eu digo pra ele não fazer, mas não sei explicar o motivo…

  • Ryan
    Posted 30/04/2021 at 6:26 am

    Oi, na sua casa existia muita agressão familiar ?

  • Darcy Menezes
    Posted 25/09/2021 at 6:00 pm

    Oi boa tarde, tenho uma filha de 11 anos, reparamos que ela vem apresentando sinal de alguma coisa, ela tem mania de comer meleca e remela sei que isso não é normal ainda mais para uma pré adolescente gostaria de ajuda como posso ajuda la. Grata pela atenção.

    • Bete Gasparelo
      Posted 27/09/2021 at 1:54 pm

      Bom dia Darcy!
      Adoraríamos ajudar você, mas não temos autonomia para isso.
      Essa questão requer orientação de um profissional da área.

  • Sandra Paula torres
    Posted 25/10/2021 at 1:42 am

    Meu filho de 8 anos está com nojo do irmão mais novo e agora começou falar q a casa toda está suja e fica passando álcool no corpo todo e ninguém pode tocar nas coisas dele ..e não sai mais da cama .. e quando sai e volta pra cama passa álcool nós pés … Não sei oq fazer estou desesperada …

  • Geizi
    Posted 05/04/2022 at 6:31 am

    Olá! Minha filha de 6 anos está com uma mania que se alguem abraçar ou encostar nela, ela tem que tocar em algum objeto wue esta pessoa esteja usando. A professora dela foi abracar ela e do nada ela voltou pra tocar na bolsa da professora. Seria algum tipo de TOC?

    • Solange
      Posted 05/04/2022 at 1:28 pm

      Olá Geizi, tudo bem?

      Esse comportamento pode ser por muitos motivos diferentes. Nesses casos orientamos buscar um especialista pessoalmente para lhe dar melhores informações e orientação assertivas sobre o caso. Temos muitos conteúdos que podem te ajudar a entender melhor isso. Acesse youtube.com/neurosabervideos e também em nosso blog que podem te ajudar.

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • Yasmin Melo
    Posted 19/02/2023 at 6:32 pm

    Minha filha de 5 anos vem apresentando manias que estão me deixando preocupada, sempre que ela tira um objeto do lugar, ela passa a mão e pergunta se ainda tem aquela coisa ali( ex: tira a escova do lugar, passa a mão e pergunta: mãe ainda tem a escova ali?), a minha preocupação agora é que além de usar as mãos, ela vem fazendo isso com os pés também, vai calçar a sandália ou cai algo no chão, ela passa os pés. Não sei mais o que faço, já pesquisei em vários cantos sobre o que pode ser, se tem tratamento ou se com o tempo ela irá parar. Eu peço que me ajudem !

  • Alex dos Santos
    Posted 02/05/2023 at 4:32 pm

    Boa tarde meu filho só quando adoece fica repetindo as palavras que eu e a mãe dele falamos perto dele e ele não se cansa até a gente repetir as mesmas coisas as vezes ele fica falando sozinho pela casa repetindo as palavras parece que não tem firmeza no que fala

    Não gosta de ir a escola sempre e muito ansioso será que a ansiedade causa esse transtorno nele

    • Solange
      Posted 03/05/2023 at 5:25 pm

      Olá Alex, tudo bem?

      Sem avaliação não podemos dar uma orientação precisa sobre o caso. É importante buscar um especialista para lhe dar melhores informações e orientação para uma intervenção. De qualquer forma, temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso blog que podem te ajudar em muitas questões.

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • gilberto
    Posted 03/05/2023 at 11:39 pm

    Boa noite, meu filho também está assim. Ele tem 9 anos e de uns 3 meses pra cá não quer ir pra escola fica com a mão fechada toda hora, toda hora lavando a mão e não quer se encostar em ninguém. Estou passando ele no psicólogo a dois meses, mas até agora não resolveu.

    • Livia
      Posted 04/05/2023 at 4:50 pm

      Olá Gilberto,

      É importante que seu filho esteja sendo acompanhado por um psicólogo, pois esses comportamentos podem estar relacionados a um transtorno de ansiedade, como o Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) ou a Fobia Social. No entanto, é comum que a terapia leve tempo para surtir efeito e os resultados possam variar de acordo com a situação de cada pessoa.

      Enquanto isso, você pode ajudá-lo em casa oferecendo um ambiente seguro e acolhedor para ele. Procure conversar com seu filho e entender o que está acontecendo, o que ele está sentindo e o que o preocupa na escola. Tente tranquilizá-lo e oferecer palavras de incentivo e encorajamento.

      Também é importante que você mantenha contato com a escola, para entender melhor como seu filho está se comportando lá e se há algum fator na escola que esteja contribuindo para o problema. A escola pode fornecer dicas e sugestões para ajudá-lo a se adaptar melhor.

      Lembre-se que cada criança é única e pode ter uma maneira diferente de lidar com a ansiedade. Tente ser paciente e compreensivo, e continue a trabalhar em conjunto com o psicólogo e a escola para ajudar seu filho a superar esse momento difícil 💙

Leave a comment

x

Estou aqui para ajudar 🤗

Me chame quando precisar 😊