Skip to content Skip to footer

O que é Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação?

O Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação (TDC) é caracterizado por um atraso no desenvolvimento motor que impacta a capacidade da criança de realizar tarefas diárias de acordo com sua faixa etária. 

Você sabia que o TDC é mais prevalente entre meninos e afeta aproximadamente 5 a 6% das crianças em idade escolar, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS)? Além disso, pode estar associado a outros transtornos de aprendizagem, fala, leitura, escrita e atenção. 

Neste artigo, vamos explorar mais sobre o Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação e suas implicações.

O que é o TDC?

O Transtorno de Desenvolvimento da Coordenação pode se apresentar de diversas formas, ou seja, duas crianças com o mesmo diagnóstico podem apresentar atrasos motores diferentes. Uma pode ter dificuldade em diversas atividades, e a outra, apenas em algumas. 

Esses atrasos podem atrapalhar a sua performance em atividades físicas com seus colegas, e por isso podem se tornar alvos de comentários vindos de professores e colegas, sobre caligrafia desajeitada, cabelos desgrenhados e roupas amassadas. 

Além disso, é comum essas crianças passarem por situações constrangedoras, como tropeçar e cair na frente da turma ou ter dificuldade em chutar uma bola durante um jogo de futebol. Porém, essas situações podem resultar em exclusão social e rotulagem injusta de preguiça, desinteresse e insegurança por parte de pais e professores. 

Quando há atraso no desenvolvimento das habilidades motoras finas e grossas, afetando o desempenho nos ambientes escolar, familiar e social, os médicos diagnosticam Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação. O TDC não afeta apenas o desenvolvimento motor, mas também pode impactar a autoestima e as habilidades sociais.

Causas do Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação

As causas do TDC ainda não são claras, mas podemos afirmar que é algo relacionado ao funcionamento do cérebro e que é comum em crianças que nascem prematuramente.

Portanto, é importante frisar que o TDC não está associado à falta de prática em exercícios que estimulem a coordenação motora! Porém, quanto maior a dificuldade da criança em realizar essas atividades, menor será o seu interesse em atividades físicas.

A OMS aponta que este transtorno está presente em 5% e 6% das crianças em idade escolar, com prevalência em meninos.

É comum que os primeiros sintomas surjam ainda na infância, e podem ser percebidos por pais com um olhar mais experiente, pois o bebê tem um desenvolvimento mais lento e pode levar mais tempo para ficar sentado, começar a andar e manusear seus brinquedos com agilidade. 

Características da criança com TDC

  • A criança tem movimentos desajeitados ou incoordenados, e está constantemente trombando em obstáculos e derrubando objetos com uma frequência muito maior do que crianças da mesma idade;
  • Possui atraso ao desenvolver suas habilidades motoras finas e grossas;
  • Tem uma maior dificuldade ao realizar as atividades que necessitam do uso coordenado de ambos os lados do corpo (ex.: utilizar uma tesoura, chutar ou agarrar uma bola e andar de bicicleta);
  • Demanda mais tempo para aprender uma nova habilidade motora;
  • Apresenta dificuldades em organizar sua mesa, mochila, caderno, ou até mesmo os brinquedos;
  • Demora mais para realizar atividades escolares que dependem de um desempenho motor (ex: copiar a lousa, utilizar régua, fazer o dever de casa);
  • Possuem maior probabilidade de ter dificuldades na escola e poucas habilidades sociais;
  • Podem não participar voluntariamente de atividades que exigem habilidades motoras, resultando em menores oportunidades de fazerem exercícios e afastarem o sedentarismo.

Após o diagnóstico, a intervenção inclui acompanhamento por terapeutas ocupacionais e fisioterapeutas para ajudar a criança a realizar suas atividades diárias. Embora a intervenção possa melhorar as habilidades motoras, a criança ainda pode enfrentar dificuldades em novas tarefas.

Além de promover o desenvolvimento motor, a intervenção aumenta a autoestima da criança e previne problemas secundários, e por isso, o diagnóstico precoce é fundamental para garantir uma melhor qualidade de vida à criança e proporcionar tranquilidade aos pais e familiares. Esteja atento aos sinais e consulte um médico se suspeitar de TDC!

Quer saber mais? Assista aqui a Live do Dr.Clay Brites sobre o Transtorno de Desenvolvimento da Coordenação e suas comorbidades. 


Referências:

https://doi.org/10.1590/S1413-65382115000300009

TONIOLO, Cintia Sicchieri; CAPELLINI, Simone Aparecida. Transtorno do desenvolvimento da coordenação: revisão de literatura sobre os instrumentos de avaliação. Rev. psicopedag.,  São Paulo ,  v. 27, n. 82, p. 109-116,   2010 .   Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862010000100011&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  05  mar.  2024.

Leave a comment