Skip to content Skip to footer

Passo a passo para elaborar plano de aula para alfabetizar a sua turma em 2023

Fundo azul, com uma mulher branca segurando um caderno na mão para fazer alusão ao texto "passo a passo para elaborar o plano de aula"

2023 chegou, os pequenos estão vindo com a corda toda pra sala de aula e chegou a hora de alfabetizar? Não criemos pânico! Nesse texto vamos, por meio de evidências científicas, ajudar você a criar um plano de aula baseado em evidências para alcançar os melhores resultados para a sua turma!

A alfabetização é um dos processos mais importantes do desenvolvimento da criança e para ser efetivo é necessário monitorar, criar estratégias e documentar todas as fases. Isto é importante para ter maior controle sobre a aprendizagem e saber quais habilidades precisam de maior atenção na rotina dos pequenos. 

Esse é um período crucial para o desenvolvimento das habilidades de comunicação e para a compreensão do mundo ao redor.

Mas antes de começar a criar um plano de atividades, um passo importante para esses alunos que estão chegando é a sondagem – um tipo de avaliação diagnóstica para identificar as habilidades que os alunos já adquiriram. 

Essa sondagem te ajudará a saber em que nível de aprendizagem seus alunos e alunas estão. Afinal, um desafio bastante comum é a presença de alunos em diferentes níveis de aprendizagem em uma mesma turma.

1. As crianças conseguem identificar e manipular os sons das palavras? 

2. As crianças conhecem a forma e o som das letras?

3. Conseguem nomear figuras e têm um bom vocabulário?

4. Entendem que escrevemos da esquerda para a direita e de cima para baixo?

5. Conseguem escrever, pelo menos, o primeiro nome?

Com esse mapeamento inicial bem- sucedido, evidências mostram que a criança está 90% preparada para o processo de alfabetização. E aí sim podemos seguir com o processo de criação do plano de aula. Vamos juntos?

O que é um plano de aula?

Alfabetização é o processo pelo qual a criança adquire as habilidades necessárias para ler e escrever. Isso significa aprender as letras, seus sons e como combiná-los para formar palavras e frases.

 A importância da alfabetização para as crianças não pode ser subestimada. As crianças que têm dificuldade em ler e escrever podem ter problemas de aprendizagem ao longo de toda a vida e enfrentar desafios significativos, até mesmo na vida profissional.

Por isso, é necessário criar um plano, com estratégias e mensuração dos resultados da criança. O plano de aula é um documento que cumpre justamente essa função – planejar e documentar esse processo de forma clara, estruturada e precisa para, a partir dele, o professor ter ferramentas para analisar o desenvolvimento da turma e fazer as intervenções necessárias à tempo

Nele é necessário conter:

  • Tema da aula;
  • Seu objetivo (alinhado à Base Nacional Comum Curricular); 
  • O que exatamente será ensinado;
  • A expectativa de aprendizagem (considerando as especificidades da turma); 
  • A metodologia a ser utilizada (sempre baseada em evidências);
  • A avaliação a ser aplicada para analisar a assimilação do que foi ensinado (considerando aspectos qualitativos, e não somente quantitativos), dentre outras coisas;

O plano de aula é como um mapa que vai guiar o caminho e te nortear para você e seus alunos alcançarem o objetivo.

8 passos para elaborar o plano escolar

Criar um plano de aula eficiente para a alfabetização de crianças é fundamental para que elas aprendam a ler e escrever de forma adequada e eficaz. Aqui estão alguns passos para ajudar você a criar um plano de aula eficiente para a alfabetização de crianças:

1 Defina seus objetivos 

Comece definindo seus objetivos para a aula. O que você quer que seus alunos aprendam? Certifique-se de que seus objetivos sejam claros e específicos, e que estejam alinhados com as habilidades e conhecimentos que são necessários para a alfabetização. Esses objetivos devem ser específicos, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e limitados no tempo.

Isso quer dizer que não basta ter como objetivo “ensinar a criança a ler”. É preciso utilizar definições como:

– que tipos de palavras serão ensinadas (objetivos específicos, por exemplo, ensinar a ler palavras frequentes ou não frequentes, regulares ou irregulares);

– como será avaliado se a turma desenvolveu a habilidade pretendida (objetivos mensuráveis, por exemplo, “conseguir realizar a leitura de 10 palavras frequentes”);

– por que será estimulada essa habilidade (objetivos relevantes, baseados em evidências e que tenham uma explicação teórica);

– quais as expectativas de aprendizagem para a turma (objetivos alcançáveis, por exemplo, se a turma ainda não sabe o som das letras, não é possível ter como objetivo “ler frases em um mês”);

– em quanto tempo se espera que a turma desenvolva essa habilidade (objetivos mensuráveis, por exemplo, durante o segundo bimestre);

2 Selecione um método de ensino

Existem diferentes métodos de ensino para a alfabetização, como o método global, o método misto e o método fônico. Escolha sempre um método baseado em evidências científicas. 

Nesse caso, para a alfabetização, orientamos a utilização do método fônico, pois ele aborda as principais habilidades precursoras da alfabetização – como a consciência fonológica, a correspondência grafofonêmica e o vocabulário – , a partir da instrução explícita e por meio da abordagem multissensorial. 

Além disso, é um método cujas evidências científicas têm apresentado eficiência aos alunos, com ou sem dificuldades de aprendizagem.

3 Escolha um tema ou tópico

Escolha um tema para a sua aula de alfabetização. Pode ser qualquer coisa, desde um animal favorito até um evento histórico ou um personagem de um livro. Escolha um tópico que seja interessante para seus alunos e que possa ser relacionado às habilidades de leitura e escrita que você está ensinando. Dessa maneira, o engajamento das crianças será maior.

4 Crie atividades de pré-aula

Antes da aula começar, crie algumas atividades de pré-aula para preparar seus alunos para a aula de alfabetização. Isso pode incluir jogos de leitura, trabalhos de criatividade, ou atividades de reconhecimento de letras e sons. Utilizar atividades lúdicas que estimulem a curiosidade e o interesse dos alunos fará toda a diferença.

5 Planeje sua aula

Antes da aula começar, crie algumas atividades de pré-aula para preparar seus alunos para a aula de alfabetização. Isso pode incluir jogos de leitura, trabalhos de criatividade, ou atividades de reconhecimento de letras e sons. Utilizar atividades lúdicas que estimulem a curiosidade e o interesse dos alunos fará toda a diferença.

6 Inclua materiais adequados

Certifique-se de ter os materiais necessários para suas atividades de alfabetização, como livros, papel, lápis, jogos, etc. Certifique-se de que esses materiais sejam adequados para a idade e nível de habilidade de seus alunos. Materiais que estimulem as diferentes vias sensoriais (como audição, visão e tato) beneficiam o processo de aprendizagem.

7 Inclua avaliação

Inclua uma forma de avaliação em sua aula de alfabetização, como uma atividade de escrita ou leitura. Isso ajudará você a monitorar o progresso de seus alunos e a adaptar seu plano de aula para atender às suas necessidades, realizando intervenções que sejam realmente eficientes a cada um. 

Mas lembre-se sempre que avaliação não se limita a provas. Avaliação pode ser realizada por meio das mais diversas atividades. E lembre-se também de oferecer feedback informativo constantemente aos alunos.

8 Revisão e ajuste  

Após a aula, reflita sobre como ela foi e ajuste o seu plano de aula, se necessário. Isso pode incluir a adição de mais atividades, a alteração de materiais ou a adaptação de atividades para atender às necessidades individuais de seus alunos. Afinal, a aprendizagem baseada em evidências exige um sistema de melhoria contínua.

Dica extra!

Esteja preparado para adaptar seu plano de aula à medida que seus alunos aprendem e crescem. Se uma atividade não está funcionando, tente uma abordagem diferente. Se um aluno está tendo desafios que excedem suas reais possibilidades, intervenha e dê-lhe mais atenção individual.

Lembre-se de que o processo de alfabetização é um processo contínuo, e que cada aluno aprende em seu próprio ritmo. Um plano de aula eficiente deve ser adaptável e flexível para atender às necessidades individuais de cada aluno. Por isso é tão importante coletar dados informativos e refletir sobre nossa prática pedagógica.

Com esses passos, você pode criar um plano de aula eficiente para a alfabetização de crianças que seja interessante, educativo e adaptado às necessidades de seus alunos.


Gostou do conteúdo? Acesse a nossa NeuroPalestra: Plano Educacional Individualizado, e deixe o seu plano de aula ainda mais elaborado.

Aqui está um conteúdo que pode ser do seu interesse:


7 Comments

  • Teresa Cristina Gonçalves da Silva
    Posted 05/03/2023 at 10:42 am

    Os ensinamentos doutor Brites e Luciana Brites,venho assistindo há muito tempo inclusive comprei o Proleia mais ainda consegui usar,mais aulas baseadas em evidência científica são maravilhosas. Deixo aqui uma observação poderia ter um certificado quando a gente assiste aos workshops de horas. Tipo 30 a 40 horas como participação.

    • Camilla
      Posted 06/03/2023 at 5:27 pm

      Obrigada pelo carinho e confiança em nosso trabalho.🥰 Levaremos sua sugestão aos setores responsáveis 😉

      Um NeuroAbraço🥰

    • Solange
      Posted 06/03/2023 at 5:28 pm

      Olá Teresa, tudo bem?

      Obrigada pelo carinho! Continue sempre acompanhando!

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • Milda
    Posted 06/03/2023 at 12:24 am

    É fundamental a sondagem no início do ano letivo,sendo assim dá para prosseguir com o planejando com segurança, confiança para alcançar os objetivos com sucesso…

  • Marli F. Costa
    Posted 06/03/2023 at 1:38 am

    Gostei das orientações!

    Obrigada!

    • Solange
      Posted 06/03/2023 at 5:26 pm

      Olá Marli, tudo bem?

      Obrigada pelo carinho! Continue sempre acompanhando!

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • Trackback: 5 Estratégias para uma alfabetização eficaz: recomendações nacionais e internacionais - Instituto NeuroSaber

Leave a comment