Skip to content Skip to footer

Quais comorbidades podem acompanhar o Transtorno Opositivo Desafiador?

O Transtorno Opositivo Desafiador (TOD) é um transtorno de comportamento caracterizado por um padrão de humor irritável, comportamento argumentativo ou desafiador que dura pelo menos seis meses. 

Crianças e adolescentes com TOD podem ter problemas para controlar seu temperamento, ser desobedientes e desafiadores. Não há ferramentas específicas para diagnosticar o transtorno, mas questionários podem ajudar a avaliar algumas condições psiquiátricas. 

Adultos e adolescentes com histórico de TOD têm cerca de 90% de chance de serem diagnosticados com outro transtorno ao longo da vida. Problemas sociais e emocionais quando adultos, incluindo transtornos por uso de substâncias, são comuns no TOD. Saiba mais, neste artigo.

Transtorno Opositivo Desafiador — TOD

O TOD geralmente se manifesta em crianças na idade escolar, embora também possa começar na adolescência. É muito comum que comorbidades acompanhem o transtorno, como o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), o transtorno de conduta e de humor, como ansiedade e depressão. 

O tratamento envolve terapia e medicamentos só são indicados em caso de comorbidades, visando a melhora dos sintomas. A intervenção precoce visa prevenir o desenvolvimento de transtornos, como o de conduta, abuso de substâncias e outros que causam prejuízos sociais e de aprendizagem.

Quais são as causas do TOD?

A etiologia do TOD não é exata, ainda que a maioria dos especialistas aponta para o efeito cumulativo de vários fatores de risco que se originam em questões biológicas, psicológicas e sociais. 

Dessa forma, podemos dizer que a causa do TOD é multifatorial com natureza cumulativa. Os fatores biológicos associados podem incluir o uso de nicotina na gravidez, deficiências nutricionais pré-natais e atrasos no desenvolvimento.

Fatores psicológicos associados ao TOD incluem a psicopatologia parental, incluindo agressão materna, abuso, punição severa e disciplina inconsistente. Estudos recentes confirmam que o comportamento dos pais pode causar o transtorno.

Fatores sociais adicionais que podem contribuir para o TOD incluem falta de estrutura, rejeição de colegas e violência na comunidade. 

Quais são os critérios de diagnóstico do TOD?

Segundo os critérios diagnósticos do TOD presentes no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-V), a criança deve apresentar pelo menos quatro sintomas de humor raivoso / irritável e de comportamento argumentativo / desafiador, que devem estar presentes por pelo menos seis meses e ter um impacto negativo no seu funcionamento social e educacional.

Uma série de mudanças nos critérios diagnósticos do TOD foram feitas no DSM-V. Os sintomas agora são agrupados por humor, comportamento e vingança, sendo que o critério de exclusão para transtorno de conduta foi removido. 

Como muitos comportamentos de oposição são normais na primeira infância e adolescência, o DSM-V orienta quando esses comportamentos estão fora do desenvolvimento normal. Por exemplo, os acessos de raiva em crianças em idade pré-escolar são comuns, mas podem ser anormais se ocorrerem com frequência e estiverem associados a comprometimento significativo.

O DSM-V também fornece critérios de gravidade dependendo do número de configurações nas quais os sintomas estão presentes. Em contraste com o TDAH, no qual a deficiência deve ser generalizada em vários ambientes, os sintomas de TOD devem estar presentes em apenas um ambiente para fazer o diagnóstico.

Isso significa que uma criança que não tem problemas de comportamento na escola pode ser diagnosticada com TOD como resultado de questões de oposição em casa. No entanto, o mais comum é que o transtorno cause prejuízos em vários ambientes, o que pode indicar um transtorno mais grave.

Existem ferramentas para diagnosticar o TOD?

Nenhum questionário é específico para diagnosticar TOD, mas várias ferramentas podem ajudar durante a avaliação de outras condições psiquiátricas.

Quais são as comorbidades comuns com TOD?

O TOD costuma estar associado a outras condições, como o TDAH e o transtorno de conduta, embora os transtornos do humor também sejam comuns. O uso de substâncias e outros problemas comportamentais também podem coexistir.

O TDAH é uma das comorbidades mais comuns no TOD, ocorrendo em 14% a 40% das crianças com o transtorno. Os sintomas de TDAH podem preceder os de TOD e as crianças com sintomas mais desafiadores são mais propensas a ter TDAH em comorbidade.

Estudos estimam que o transtorno de conduta pode acompanhar o TOD em até 42% das pessoas com o transtorno. TDAH ou transtorno de conduta em comorbidade com o TOD agravam os problemas comportamentais e aumentam a possibilidade do surgimento de transtornos de humor, assim como o risco de abuso de substâncias.

A ansiedade e a depressão estão associadas ao TOD e podem se desenvolver já na infância. Um estudo descobriu que até 14% das pessoas com TOD também têm ansiedade e 9% têm transtorno depressivo. Outro estudo mais recente encontrou taxas ainda mais altas; pelo menos 50% dos participantes com TOD tinham ansiedade ou depressão.

As pessoas com TOD que apresentam sintomas de raiva e irritação correm maior risco de desenvolver transtornos de humor, enquanto aquelas com sintomas argumentativos, desafiadores e vingativos têm maior risco de desenvolver transtorno de conduta.

Se restou alguma dúvida sobre as comorbidades no TOD, deixe nos comentários.

Referências:

SERRA-PINHEIRO,Maria Antonia, Marcelo Schmitz, Paulo Mattosc e Isabella Souza. Transtorno desafiador de oposição: uma revisão de correlatos neurobiológicos e ambientais, comorbidades, tratamento e prognóstico. https://www.scielo.br/pdf/rbp/v26n4/a13v26n4.pdf

AGOSTINI, Vera Lúcia Miranda Lima, Wenner Daniele Venâncio dos Santos. TRANSTORNO DESAFIADOR DE OPOSIÇÃO E SUAS COMORBIDADES: UM DESAFIO DA INFÂNCIA À ADOLESCÊNCIA. https://www.psicologia.pt/artigos/textos/A1175.pdf

3 Comments

  • Vanessa
    Posted 24/05/2021 at 3:49 pm

    Boa tarde!
    Tem algum questionário específico para ser aplicado com o paciente em caso de suspeita de TOD?

  • Rosangela
    Posted 22/06/2023 at 1:04 pm

    Passo por exatamente isso fazem 3 anos ja. Meu filho desde os 3 tem todos esses sintomas de irritabilidade e desafios. Ja foi diagnosticado e esta em acompanhamento mas é muito sofrimento ver ele passar suas crises ( 3/4 ate mais) por dia. Todos os dias é uma luta e todos os dias todos…eu nao aguento mais , tenho crises de choro e meus ouvidos zumbem quase todos os dias. Ha 1 ano e meio ja.

    • Jhulli
      Posted 04/07/2023 at 1:42 pm

      Olá Rosangela, tudo bem?

      Sinto muito em ouvir que você esteja passando por uma situação tão difícil há tanto tempo. É compreensível que ver seu filho enfrentar esses desafios diariamente seja extremamente estressante e emocionalmente desgastante para você. É importante que você cuide de si mesma também para conseguir lidar com a situação da melhor forma possível.

      Lembre-se de que você não está sozinha nessa jornada. Com paciência, apoio adequado e tempo, esperamos que você e seu filho possam encontrar maneiras de lidar com os sintomas e ter uma qualidade de vida melhor.

      Jhulli, Equipe NeuroSaber 💙 

Leave a comment

0.0/5