Skip to content Skip to footer

Quais são os tipos de TDAH e como identificá-los?

A discussão sobre o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) tem ganhado destaque na mídia pela ampla divulgação de sites e blogs que orientam pais e profissionais. A informação que o público adquire é bastante relevante, considerando que as técnicas utilizadas pelos especialistas estão ajudando as famílias no tratamento do distúrbio.
Há que se lembrar, no entanto, que o material disponibilizado nesses meios vem, geralmente, de pessoas ligadas aos casos que envolvem o TDAH, sejam eles médicos ou pais de crianças diagnosticadas com o transtorno, por exemplo. Contudo, é importante salientar que quando o assunto é saúde, toda e qualquer generalização pode ser perigosa.
Sendo assim, o artigo de hoje vem explicar aos leitores quais são os tipos de TDAH e como pode ser possível identificá-los. Lembre-se que o melhor meio de cuidar de suas crianças é a informação.

TDAH (tipo desatento)

Este grupo é caracterizado por aspectos conhecidos pela maioria das pessoas, tendo a desatenção um dos pontos mais lembrados. Mas não é somente isso: percepção de passagem de tempo, dispersão em tarefas que exigem grande concentração, distração, entre outros.
Além disso, vale salientar que as características são muito mais comuns que se pode imaginar. Veja quais elas:

  • Dificuldade para se concentrar em aulas, livros e palestras (geralmente, as pessoas acometidas pelo TDAH tipo desatento não terminam a leitura de um livro; ou só quando o assunto desperta total interesse).
  • A pessoa se distrai com qualquer estímulo externo (barulho, objetos, imagens).
  • Dificuldade de se organizar, tanto objetos de seu cotidiano como a própria noção de tempo.
  • Distração em conversas.
  • Outros.

TDAH (Tipo hiperativo-impulsivo)

Este grupo, por sua vez, é marcado pelos sinais que caracterizam o jeito mais agitado de ser. Uma pessoa que é diagnosticada com TDAH hiperativo-impulsivo, geralmente, é aquela que pode perturbar o ambiente a que está inserida, como a sala de aula, por exemplo.
Outras características que podemos trazer ao artigo é a inquietação, impaciência em ouvir uma pessoa e para muitas coisas que necessitam de tempo; e mais:

  • Gosto por falar (muitas vezes sem algo objetivo, sem um foco).
  • Temperamento explosivo, tendência a vícios (bebidas, drogas e jogos).
  • Intolerância a erros (cometidos tanto pela pessoa quanto por outros).
  • No campo da sexualidade, a pessoa pode ser instável, sendo que haverá períodos de grande desejo sexual e períodos de pouca libido.
  • Outros.

TDAH (Tipo misto/ combinado)

Por último, o TDAH misto. Ele se constitui como a junção dos dois tipos mencionados acima, sendo que a pessoa pode manifestar características que correspondam ao lado mais distraído e ao mais impulsivo. No entanto, é importante ressaltar que as crianças mais novas tendem a mostrar a hiperatividade como característica. Ao longo da vida, as pessoas diagnosticadas com o TDAH podem ficar mais distraídas. Claro que tudo isso depende de pessoa para pessoa.

Ajuda profissional

Para que o paciente receba o tratamento ideal para o seu caso, é pertinente lembrar que somente com a avaliação médica, o diagnóstico pode ser dado.

Assista também:

30 Comments

  • Leda Maria
    Posted 06/08/2017 at 12:49 am

    Meu filho foi diagnosticado com TDAH e o médico receitou a medicação Venvanse. Ele teve várias reações ruins e principalmente dores de cabeça. É possível fazer o tratamento sem medicação?

    • NeuroSaber
      Posted 27/09/2017 at 11:58 am

      Se não está havendo evolução satisfatória o tratamento deve ser revisto, converse com seu médico se esta medicação é a mais indicada

    • Elisangela
      Posted 08/06/2022 at 2:54 am

      Sim, um dos tratamentos terapêuticos alternativos é a Terapia BIO-cranial. Procure se informar mais com sua Massoterapeuta ou Quiropraxista de sua confiança e que tenha essa especialização.

    • Willian
      Posted 21/06/2022 at 2:29 am

      Amei o artigo, eu todinho no TDAH misto. Fui diagnosticado na 5° série, eu era terrível, não conseguia aprender, sempre agitado, a apostila de Inglês em determinado momento da aula eu jogava para debaixo da carteira e falava chega, não estou entendendo nada, no Português, a única diferença é que eu sabia falar e escrever, pois só digo uma coisa, vocês não fazem noção da dor que é ter dificuldade para aprender.

      Hoje sou Graduado, Especialista em educação (estou finalizando minha segunda pós-graduação e iniciando meus estudos para o mestrado em Educação, que pretendo prestar para uma universidade Federal, mesmo assim, ainda tenho uma dificuldade enoooooooorme em Português, Inglês e tudo que eu tenho que aprender nomes, anatomia então, comi 1 cadáver de tanto que estudei para decorar nomes, terminavam as provas esquecia tudo.

      Com tudo isso, nunca tomei um medicamento de farmácia, aos 10 anos o pediatra falou que eu teria que praticar um esporte. Me apaixonei pelo Karate, foi o esporte que me treinou em todas as minhas limitações, planejamento, tempo, organização mental (não entrem no meu quarto ou no meu computador procurar nada, vocês não vão encontrar rs), estratégia, comportamento, ATENÇÃO E COMPROMETIMENTO, resumindo, eu não seria o que sou hoje sem o esporte.

      Hoje aos 32 anos, pela primeira vez fui a um psiquiatra para me medicar, mas com o canabidiol (já que venho utilizando a maconha para dormir perfeitamente a 7 anos). Busquei o medicamento por conta da sobrecarga do meu trabalho (Gestão de uma escola com 1200 crianças e um calhamaço de Professores), minha ansiedade e depressão ficou muito forte, algo que deve ser muito mais cuidado do que a própria Hiperatividade.

      Como um TDAH estuda tanto?
      Amo educação e isso me faz ter interesse em aprender mais e mais. Utilizo o meu TDAH ao meu favor, quem não gostaria de conseguir estudar por horas sem cansar? Para o concurso que hoje estou, estudei até fadigar minha mente (lembrando que o foco vem do gosto pelo que o TDAH está fazendo) e ainda tinha tempo para trabalhar em 1 pousada, das 23h às 7h e iniciar na escola das 7:45 às 5:30, chegar em casa, dormir 4h e tudo novamente.

      Invista em queimar a energia da criança com sabedoria, melhorarando a saúde, performance.

      Algo que eu digo é o seguinte, e que professores não leiam, a criança com TDAH teeeeeeeeeeeem que ser militarizada, falar mil vezes, corrigir mil vezes, ensinar mil vezes até ela entender, A crianças na milésima vez é que vai ender, mas vai demoraaaaaaaaa, porra kkkkkk. Eu mando a pessoa me explicar e explicar até eu entender, imagina uma criança com TDAH que não sabe nem qual ser vivo ela é, qual é o interesse da criança com TDAH? Brincaaaaaaaar, pergunta sobre um jogo que ela não larga nem pra dormir, como é que não aprende? TDAH só aprende o que gosta, só fazer gostar, mostre várias alternativas, da arte ao serviço mitar, mostre tudo.

      A criança gosta de jogos? invista em programação e designer de jogos, imagina o destaque de um TDAH se pegar gosto na área da tecnologia e não largar mais, como a fita de vídeo 📹 de um filme tosco (vermes malditos) que eu vi quase 100 vezes.

      Minha dica é: Invista no que a criança é boa e de o Migue no que ela é ruim, ela vai amadurecer cognitivamente muito tarde, muito mesmo, acordei após a faculdade e foi na prática do meu trabalho que eu deixei todos comendo poeira.

      TDAH SÓ APRENDE NA PRATICA, SÓ TEORIA E EXERCÍCIOS NO CADERNO NÃO APRENDEMOS, SOMOS ENGENHEIROS, PROGRAMADORES, DETETIVES, POLÍTICOS, TUDO QUE DEPENDA DA PRATICA PARA SER CONSTRUÍDO, SOMOS Péssimos escritores, mas ótimos vendedores de livros.

      • Luiza
        Posted 21/03/2023 at 7:32 pm

        Olá. Adorei o seu relato. Meu filho de 6 anos tem TDAH e leio bastante para conseguir lidar da melhor forma. Você compartilha essas dicas em alguma rede social? Se sim, poderia passar o contato. Parabéns pelo seu esforço e dedicação.

      • luciane
        Posted 17/04/2023 at 12:59 am

        com este relato, é bem notado que a ciencia precisa de uma revisão de todas as formas de se tratar o TDAH – é muito cômodo prescrever medicamento, mas fica a reflexão; que efeitos adversos serão introduzidos? Qual o verdadeiro custo-beneficio biologico dessa prescrição? Você acalmou a minha alma que sou contra meu filho procurar medicaçaõ – que até hoje usamos a forma de falar mil vezes – repetir outras mil vezes e assim, o meu filho está feliz em se tornar um medico em pouco tempo.

  • rita
    Posted 17/01/2018 at 11:10 am

    Minha filha tem 6 anos e foi diagnosticada com TDAH , mas ela é quieta na escola , as professoras não conseguem saber o que ela aprende por que ela não interage. Mas em casa ela é super agitada e falante. Ela pode ser do tipo combinado? ou só conta como ela é na escola? Do tipo desatento?

    • NeuroSaber Responde
      Posted 19/01/2018 at 8:52 am

      Rita,
      Procure uma avaliação disciplinar para melhor avaliar sua filha.

    • Fernanda colli
      Posted 09/09/2020 at 7:09 pm

      Pode nao ser tdah

    • rita aires anderaos
      Posted 21/09/2020 at 3:13 am

      Eu sei que a pergunta não foi pra mim, mas tenho 59 anos e me sensibilizou saber de sua filha. Na minha infância não se falava nisso e eu fui diagnosticada já na meia idade por minha conta mesmo que busquei um profissional. Qdo criança eu sofri muito, minha mãe me batia muito como era costume naquela época, eu não conseguia acabar as lições, perdia cadernos, trabalhos que muitas vezes ficava a noite inteira fazendo com ela na minha frente chinelo em punho, sei lá o que ela pensava, acho que birra, mas simplesmente eu não conseguia fazer, e quando fazia esquecia de levar. Eu era, e sou até hoje muito falante, mas na escola me sentia muito deslocada e só, não tinha a menor paciência com a matéria dada tudo parecia demais e repetitivo, as notas de provas em geral iam bem pq eu aprendia rápido, mas trabalhos textos longo eram um tédio, não conseguia acabar. Em compensação podia cair uma bomba ao meu lado quando eu estava fazendo algo que gostasse, como ler um livro ou ouvir música classica, nesses casos a concentração era total . Na escola eu ouvia 15 minutos, meia hora no máximo, depois eu entrava em um transe de divagações e fantasias, normalmente desenhando, o que os professores achavam que era provocação. Ficava ” quietinha” por fora e vibrando por dentro. Sei que é bastante difícil pros pais lidarem com isso, mas eu consegui arrumar caminhos para sobreviver, nunca acabava nada, a minha mãe tentava vários cursos e atividades, na verdade sou meio assim até hj , mas encontrei um trabalho certo pra mim, cheio de novidades e com horários e dias incertos e que é diferente todos os dias, isso é bastante estimulante para mim. Tenho certeza que a sua menina vai dar conta só não tente e não deixe que façam ela se “enquadrar” por vai faze-la infeliz, deixe ela criar e tudo vai dar certo!

      • Lucas Henrique
        Posted 14/10/2020 at 6:31 am

        Ola Rita meu nome é Lucas tenho 12 anos seu comentário me identificarou muito vc poderia me dizer qual o seu tipo de hiperatividade caso não queira falar por aqui me fale no zap 55 85 9617 5116 mas porfavor me responda pois acho que temos a mesma hiperatividade

      • Josenilse S Ribeiro
        Posted 12/07/2021 at 2:40 am

        Oi, tudo bom.
        Poderíamos fazer um grupo sobre TDAH PARA conversarmos.
        Descobri agora que tenho esse transtorno.
        O que você acha Rita

        • Adanilde Tolentino costa
          Posted 25/06/2022 at 3:31 pm

          Eu gostaria de fazer parte desse grupo. Meu número de celular é 38 998109167.
          Meu filho tem 15 anos e e portador do TDH. ÓTIMA IDEIA.

  • cecilia macedo
    Posted 30/01/2018 at 10:20 am

    Meu filho tem 3 anos, ele e muito agitado na o consegui ficar parado nem um minuto nem quando e algo de interesse dele , porem quando segue a rotina ele costuma responder bem porem tem dificuldade de falar não por falta de estimulo. já levei ao medico mais ninguém consegui me dar um diagnostico se ele tem ou não tdah, qual a idade certa pra se ter um diagnostico certo?

    • NeuroSaber Responde
      Posted 31/01/2018 at 9:29 am

      Cecilia, é preciso uma avaliação correta, procure um neurologista, ele poderá fechar ou descartar o diagnostico.

  • Marta Sorvi dos Santos
    Posted 24/03/2018 at 8:41 am

    Olá equipe do Neurosaber. Sou educadora e gostaria de saber como a escola deve encaminhar de forma eficaz, sem contudo diagnosticar a criança, já que isto cabe à equipe multidisciplinar. Minha preocupação se dá no momento em que as mães de crianças com características muito evidentes de transtornos como TDAH ou opositor, voltam pra escola dizendo que o neuro disse a elas que a criança nada tem. Os casos tem sido muito frequentes. Pergunto como foi feita a avaliação e elas dizem que nada foi feito. No máximo, um eletro. E tudo fica na mesma, a criança segue sem ajuda nenhuma acarretando diversos problemas em sua caminhada.

    • NeuroSaber Responde
      Posted 29/03/2018 at 2:12 pm

      Deve começar com o psicopedagogo, ele deve fazer as primeira avaliações.

  • Priscilla vilela
    Posted 21/09/2018 at 9:17 pm

    Eu fui diagnosticada a uma semana,estou com 43 anos,o meu psiquiatra passou remédio,mas ainda não tomei,sempre fui no psiquiatra ele me dizia que era ansiedades e a vida inteira tomei medicamentos,agora o Dr me passou vivanse de 30 mg pela manhã junto com o bupropiona de 150 mg,mas ele me disse que o vivanse vicia,estou com medo,assustada,,eu sofri tanto,em todas as etapas da minha vida,eu queria saber mas sobre o assunto,se tem algum grupo de apoio, não sei,na verdade estou perdida,me ajudem por favor,desde já agradeço

  • NÚBIA MOREIRA LOBATO CARMONA
    Posted 10/01/2019 at 11:10 am

    Bom dia !
    Estou elaborando um artigo sobre TDAH. Sobre este Artigo “Quais são os tipos de TDAH e como identificá-los?”, preciso de informação sobre: autor, data da postagem. Obrigada! Agradeço imensamente, pois está sendo de muita importância na minha pesquisa.
    Núbia M. L. Carmona

  • Aurea
    Posted 15/02/2019 at 11:51 am

    Olá, bom dia. Meu filho tem 2 anos e 10 meses, é muito inteligente. Porém, tem um comportamento agitado e agressivo, quando recebe não, ou quando algum colega toma o brinquedo nele. Esse comportamento dele é tanto em casa como na escola. O que devo fazer? Que tipo de ajuda devo procurar?
    Estou aflita, o senhor poderia me ajudar?

    • Suporte Neurosaber
      Posted 21/02/2019 at 1:25 pm

      Olá Aurea neuro pediatra para avaliar caso necessário irá encaminhar para outro especialista .

  • priscila oliveira
    Posted 10/07/2019 at 9:40 am

    Meu filho tem dificuldade pra dormir.Queria saber se pode acontecer dessa dificuldade estar dentro do TDAH.
    Obs: ele está em avaliação BN multidisciplinar e suspeita de tea

    • Instituto Neurosaber
      Posted 10/07/2019 at 8:30 pm

      Olá Priscila!
      Sim, é frequente que indivíduos com TDAH tenham distúrbios e dificuldades do sono.

  • Renir da Silva Prado
    Posted 17/08/2019 at 6:15 am

    Bom dia. …
    Meu filho tem 8 anos e a um ano ele vem tomando a ritalina ele foi diagnosticado como tdah desatento. ….muito tímido, quieto, mas lento na escrita, não realiza as provas, nota baixa, só reunião pra questionamento. …bronca, os professores dizem que não registra por preguiça dele….não sei mais o que fazer. ..sei que tem alguma coisa errada. …é super inteligente. Nem prova oral realiza, fica calado….por favor me ajudem. …parece ter um bloqueio. …me dêem uma luz….

    • Suporte Neurosaber
      Posted 19/08/2019 at 9:58 pm

      Olá Renir,em avaliação não podemos dar uma orientação
      precisa sobre caso .
      É importante buscar um psicologo para lhe dar melhores informações e orientação para uma
      intervenção.De qualquer forma , temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso
      blog que podem te ajudar em muitas questões .

  • Andressa
    Posted 23/09/2020 at 6:00 am

    Rita, não te conheço, mas vc acabou de descrever a minha vida…
    Tenho 30 anos e vivo dessa forma, agora procurei um profissional e acredito que as coisas vão começar a melhorar

  • ANDRÉA CASAROTTI RIBEIRO
    Posted 21/02/2021 at 7:58 pm

    Boa tarde!
    Gostaria de saber o valor da consulta com Dr. Clay Brites.

  • Silvana
    Posted 17/07/2021 at 7:22 pm

    Como eu faço para saber qual o tipo de tdah do meu filho?

Leave a comment

0.0/5