Skip to content Skip to footer

Qual a diferença entre autismo leve e autismo de alto funcionamento?

No novo DSM V — Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders — a condição autismo de alto funcionamento foi englobada no Transtorno de Espectro Autista. Em contrapartida, no manual revisado, são descritos os diferentes níveis do TEA: leve, moderado e grave. 

Muitas pessoas consideram que autismo leve e autismo de alto funcionamento significam a mesma coisa, o que nem sempre é verdade. É muito importante entender essa diferença, para que os profissionais que atendem a criança com autismo possam encontrar as melhores estratégias de intervenções e tratamento.

O autismo leve é um quadro onde a criança tem menos prejuízos sociais e cognitivos. No autismo de alto funcionamento, geralmente, ela apresenta alta habilidade em alguma área, mas tem prejuízos significativos em outras. Entenda melhor a diferença entre autismo leve e autismo de alto funcionamento, neste artigo.

Autismo de Alto Funcionamento

O autismo de alto funcionamento, como próprio nome diz, é um quadro autístico onde a criança apresenta altas habilidades comportamentais — de organização e gestão — e, por outro lado, determinadas habilidades do cotidiano estão comprometidas.

Ou seja, são pessoas com algumas habilidades fantásticas mesmo apresentando uma dificuldade enorme de se comunicar, de usar a fala e os meios de comunicação com as pessoas. 

O indivíduo com autismo de alto funcionamento pode ter graves prejuízos cognitivos, linguísticos, dificuldades de aprendizagem escolar — como problemas de leitura e escrita — coordenação motora e outras alterações. Por outro lado, pode apresentar grandes habilidades executivas ou uma memória excepcional. 

Dessa forma, o autismo de alto funcionamento, geralmente, é um autismo moderado ou severo e não leve, como a Síndrome de Asperger, então a gravidade do quadro é maior. Em contrapartida, as pessoas com autismo de alto funcionamento têm determinadas habilidades excepcionais e, até mesmo, superiores.

Algumas crianças apresentam um atraso importante de fala e dos processos de comunicação: conseguem compreender o outro, mas têm dificuldade de se expressar. É comum que usem meios linguísticos inadequados, como jargão, ecolalia e inversão pronominal ao se comunicarem.

Autismo leve e Síndrome de Asperger

Por outro lado, temos o nível leve do autismo, como a Síndrome de Asperger, que é a forma mais branda do espectro autista. O quadro não apresenta atrasos ou prejuízos significativos, mas sim grandes habilidades verbais e possíveis dificuldades nas interações sociais.

As crianças com Asperger podem apresentar comportamentos repetitivos e interesses restritos, como em outros níveis do autismo. Como têm inteligência acima da média — em sua maioria — alguns especialistas nomeiam o quadro como autismo de alto funcionamento.

Na escola, as crianças com Asperger conseguem se desenvolver e aprender. Por causa disso, o diagnóstico pode ser difícil e até tardio, pois os pais ficam confusos diante as grandes habilidades de seus filhos em contraste com algumas dificuldades e características peculiares, que se assemelham a quadros de autismo mais graves. 

As crianças com Asperger são capazes de cumprir tarefas e acatar regras, por isso passam a impressão de que são apenas “excêntricas”, já que podem ter comportamentos antissociais e dificuldade de perceber demandas do cotidiano social. Ainda assim, conseguem se expressar bem e usar sua inteligência na rotina da vida cotidiana. 

Diferença entre autismo de alto funcionamento e autismo leve

O autista de alto funcionamento tem um comprometimento importante da linguagem e da fala, alterações cognitivas, portanto, um quadro de autismo moderado ou até severo. Para você ter uma ideia, muitos pacientes com autismo de alto funcionamento têm deficiência intelectual.

Já a criança com autismo leve, como a Síndrome de Asperger, não tem esses comprometimentos, ainda que possa apresentar dificuldades na interação e comportamentos restritos. Essa é a principal diferença e é importante que ela esteja clara, porque é muito diferente conduzir um criança com autismo de alto funcionamento e uma criança com Asperger, seja na clínica ou na escola.

Não tem como esperar que a criança com autismo de alto funcionamento tenha a mesma autonomia no cotidiano daquela com Asperger. Por mais que ela tenha habilidades excepcionais em algumas áreas, também tem prejuízos cognitivos, sociais e linguísticos importantes que requerem formas diferentes de intervenções e tratamento.

Restou alguma dúvida sobre a diferença entre autismo leve e autismo de alto funcionamento? Deixe nos comentários.

Referências:

KLIN, Ami. Autismo e síndrome de Asperger: uma visão geral. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2006, vol.28, suppl.1 [citado  2020-07-23], pp.s3-s11. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462006000500002&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 1809-452X.  https://doi.org/10.1590/S1516-44462006000500002.

ASSUMPÇÃO, Francisco Baptista, Marília Penna Bernal, Qualidade de vida e Autismo de Alto funcionamento. Percepção da criança, família e educador. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/bapp/v38n94/v38n94a10.pdf

12 Comments

  • Eleide
    Posted 14/12/2020 at 6:23 pm

    Acho que sou autista leve, mas nunca fui diagnosticada. Já suspeitaram do meu filho na escola, até um psiquiatra levantou a suspeita. Como vou saber. Pra mim meu filho não tem nada de errado, ele é parecido comigo.

    • NeuroSaber
      Posted 15/12/2020 at 9:24 pm

      Olá Eleide,
      O diagnóstico para o Tea na idade adulta é feita a avaliação com um psiquiatra ou neurologista.
      Crianças é com Neurologista Infantil ou especialista em Tea.
      Atenciosamente,
      Equipe NeuroSaber

    • Divane
      Posted 25/02/2023 at 1:53 pm

      Bem comum no autismo. Pais se descobrem ao perceber características em sí, vendo seus filhos com traços autistas. Ñ existe nada de errado nisso. Apenas somos diferentes em alguns aspectos. Sou feliz assim…

  • Ana Paula Lima
    Posted 17/03/2021 at 1:06 am

    Meu filho fez 3 anos este mês. Foi diagnosticado após alguns meses de investigação com equipe multiprofissional e alguns destes profissionais não concordam com o diagnóstico. Aplicamos terapia baseada em ABA por alguns meses, mas há tempos não faz este acompanhamento e seu desenvolvimento só evolui. Aprende com muita facilidade, imita, adora brincar com adultos e crianças, aborda outras crianças para brincar, fala oi para todo mundo que vê na rua, sabe expressar-se e portar-se corretamente em cada contexto (até mais que neurotípicos) come de tudo, na escola interage, participa, obedece regas… enfim, sua dificuldade está em falar as palavras corretamente devido a apraxia de fala, mas há comunicação mesmo assim (por fala, gestos, apontamentos). Não sei onde ele se enquadra. A propósito, vcs conhecem algum profissional na região de Campinas/Piracicaba/São Paulo que aplique ADOS 2? Obrigada

  • Marcus
    Posted 21/07/2021 at 1:34 am

    Olá Ana. Meu filho fará 3 anos em outubro. Já procuramos na baixada santista os melhores indicados na área (neuros). Fomos em 2. Inclusive o pediatra e a Neuro negativam os idéia do TEA. Porém, o João tem todas as características de um AUTISMO AUTO FUNCIONAL OU ATÍPICO. Inteligência acima do normal com alfabetos, palavras em inglês, números, etc… Ele esta na fono há meses e tem melhorado. Mas ainda muito atrasado na fala pela idade. Nao constitui frase alguma, etc. Gostaria de trocar experiencias/ideia com vc por wsap para entender melhor este caso. Se quiser pode me chamar no wsap. Muito obrigado pela atenção.

  • Priscila
    Posted 28/10/2021 at 6:26 pm

    Dr Clay….então o autista de alto funcionamento pode ser classificado como nível 2?
    Meu filho teve atraso de fala….começou formar frases com 2 anos e 6 meses…….agora com 3 anos e 2 meses está falando frases bem mais complexas…..aponta….fala oi para pessoas….já desfraldou….na escolinha interage super bem e tem autonomia….não apresenta altas habilidades…
    A fono acha que ele é alto funcionamento, a neuro acha que é Asperger…..tem hiperfoco em motores e fica falando disso o dia todo….
    Gostaria de ouvir uma opinião!! Obrigada

    • Maradja
      Posted 29/10/2021 at 11:55 am

      Olá, tudo bem? Esse comportamento pode ser por muitos motivos diferentes. Temos muitos conteúdos que podem te ajudar a entender melhor isso. Acesse youtube.com/neurosabervideos e também em nosso blog que podem te ajudar.
      Também é indicado que faça um acompanhamento com um especialista!

  • Aline
    Posted 18/01/2022 at 9:39 am

    Olá, meu filho foi diagnósticado com autismo moderado alto com 2 anos e 8 meses , agora ele tem 3 anos e ainda nao fala nenhuma palavra , tem ecolalia e é bastante ativo , tem se relacionado cada vez mais , porém apesar do desenvolvimento notável e algumas características excepcionais é um processo de regressos e progressos constante, o mundo deles sempre será um mistério aos nossos olhos , e o que eu posso deixar de mensagem é que a único desejo seja que eles sejam felizes. E nós buscarmos conhecimento constantemente para podermos ajudá-los ao máximo.

    • Webster
      Posted 18/01/2022 at 5:52 pm

      Olá, Aline!

      Temos muitos conteúdos importantes em nosso canal no Youtube sobre autismo. Vale a pena conferir, clique aqui: https://www.youtube.com/c/NeuroSaberVideos

      Um abraço e agradecemos pela confiança na equipe Neurosaber 🥰

      Webster – Equipe NeuroSaber 💙

  • Elizete
    Posted 11/02/2023 at 4:54 am

    Olá. Meu filho foi diagnosticado em primeira mão com TDAH, anos depois foi concluído que ele e autista alto funcional . É uma criança inteligente demais , aprende com muita facilidade. Começou a ler sem ser alfabetizado e seu vocabulário é perfeito. Hoje ele tem 12 anos , faz provas na escola , sem estudar e tira notas excelentes. Só não se socializa muito bem . Não entendo , que ele foi diagnosticado como autista alto funcional .

    • Solange
      Posted 13/02/2023 at 4:08 pm

      Olá Elizete, tudo bem?

      Esse comportamento pode ser por muitos motivos diferentes. Temos muitos conteúdos que podem te ajudar a entender melhor isso. Acesse youtube.com/neurosabervideos e também em nosso blog que podem te ajudar.

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

Leave a comment

0.0/5