Skip to content Skip to footer

TOD precisa de tratamento médico?

O Transtorno Opositivo-Desafiador (TOD) é uma condição que leva a comportamentos altamente restritivos socialmente por gerar na criança e no adolescente acessos de raiva exagerados, sentimentos de vingança, intensa dificuldade em seguir regras e conselhos de outras pessoas, especialmente pais e autoridades. A presença de indivíduos com TOD em fase escolar pode levar a muitas intercorrências dentro da instituição e desarranjos intensos no relacionamento aluno-professor. Na família, este jovem causará desunião, sensação de desprezo pelos demais, má adaptação aos conselhos e pouco engajamento para atividades de interesse coletivo. Não raro, é comum seus portadores evoluírem para quadros depressivos e/ou transtornos de conduta, tanto a família quanto as escolas muitas vezes não sabem qual caminho seguir podendo a demora resultar em muitas complicações.
Neste contexto, o apoio médico pode ser de grande valia. Especificamente, o  Transtorno Opositivo-Desafiador TOD deve ser conduzido por neurologista ou psiquiatra infantil, os quais são preparados e já direcionados para perceber os sintomas e tratá-los. Sempre numa visão multidisciplinar, a condução médica permite que sejam tomadas medidas importantes como, por exemplo, prescrever medicações que tenham a finalidade de reduzir a raiva excessiva e a agressividade, pois estes sintomas diminuem muito a flexibilidade e o engajamento do jovem à interação com autoridades. O médico deve investigar se, além do TOD, este paciente pode também estar apresentando comorbidades frequentemente associadas como o TDAH, Autismo, Transtorno de Conduta (TC) e Transtorno Bipolar, os quais pioram a evolução do quadro e reduzem a possibilidade de sucesso na vida acadêmica.
A presença do suporte médico propicia, por meio de documentos por ele emitidos, providenciar atendimentos psicológico e psicopedagógico, ter acesso a uma atenção mais individualizada na escola, além de recomendar, se necessário, a presença de um acompanhante terapêutico para mediar estratégias entre os professores e este aluno. O médico também deverá chamar a atenção de todos os envolvidos no sentido de direcionar medidas psicoeducativas, as quais tem o intuito de sistematizar ações de como lidar e dialogar com esta criança, além de orientar como prevenir e manejar problemas de relacionamentos ou bullying. Nos casos onde o portador se encontra institucionalizado ou abandonado pelos seus responsáveis e sem a tutela do Estado, o médico costuma ser consultado para assessorar as medidas protetivas que devem ser implementadas para reduzir os riscos sociais e os de delinquência.
A importância da abordagem médica do TOD toma maior corpo nos dias de hoje, onde o conceito de psicofobia e o crescente papel da escola como lugar-comum das ações tanto preventivas como terapêuticas de transtornos neuropsiquiátricos se tornaram disseminadas e consolidadas. O médico tem, neste aspecto, o papel histórico de reduzir sofrimentos e ajudar a garantir o acesso ao bem-estar social, os quais também só podem ser efetivados com medidas realmente válidas no campo da saúde mental.

Dica!

Imagine entender profundamente como avaliaridentificar e auxiliar no tratamento multidisciplinar do TOD em casa e na Escola. Em um E-book + 4 video aulas o Dr. Clay Brites e Malu Rossi te ensinam tudo sobre TOD com fundamentação científica e de forma prática e simplificada.

Resultado de imagem para clique aqui e saiba mais

62 Comments

  • karina
    Posted 25/08/2016 at 4:07 pm

    Olá Dr o meu filho tem 6 anos e foi diagnosticado com tdah e tod mas ele e muito obediente comigo e intolerante com as outras pessoas principalmente crianças. ..nao acredito que seja tod…

  • Izael Santos
    Posted 03/09/2016 at 11:58 am

    Muito importante a intervenção médica e imprescindível a medição para redução dos comportamentos agressivos, mas o médico com figura central não corresponde à nossa realidade. Médicos não conseguem, por inúmeras razões, alcançar este nível de envolvimento acima descrito. Principalmente porque não levam em conta ou dão conta de forma suficiente e necessária dos aspectos psicossociais. Mais realista seria uma visão multidisciplinar, especialmente a psicoterapia para a criança e principalmente para os pais para aprenderem estratégias para lidar com a criança, e entenderem os gatilhos sociais e as questões que levam a criança ao sofrimento e, consequentemente, de toda a família. Lembrando que uma reorientação afetiva-comportamental associada à farmacoterapia é imprescindível. E nem sempre o TOD ocorre em todas as instâncias ou ambientes, mas especialmente naquelas em que a liderança não está fortalecida ou se faz exclusivamente pelo uso da autoridade.

  • Lia
    Posted 03/09/2016 at 2:57 pm

    Tenho um aluno na 2°série do fundamental 1, ele tem 8 anos e foi diagnosticado Autista leve, em alguns momentos se torna bravo e fala que dará um soco ou irá matar alguém, chora muito e fica c muita coceira… Ele é muito inteligente… Como ajudá -lo??? Obrigado

    • Debber
      Posted 03/04/2022 at 4:06 pm

      Meu filho é autista leve, tem TDAH e TOD…. É um desafio diário.
      Este seu aluno fala isso pq está nervoso. Quando estiver dê espaço para ela, diga que estará ali para ajudá-lo e deixe-o aclamar…
      Quando ele estiver calmo, converse sobre o que deixou ele bravo/irritado e tente não repetir.
      Sucesso!!!

  • Maria Aparecida Campos da Costa
    Posted 03/09/2016 at 9:12 pm

    Olá de o meu filho adulto de 33anos tem todos atendimentos está bem desenvolvido a comunicação ainda tem dificuldade de expressar mais o que chama atenção que tem momentos derrepente fica nervoso chega a tremer um pouco qualquer objeto que fica na mão faz movimentos repetitivos e às vezes leva ao nervosismo.Sendo objetos que não machuca não toma remédio chegou a tomar neozine 250mg recebeu alta e a anos não toma nada fico preocupada como mãe se teria que voltar aguardo sua resposta agradeço e desculpa pelo tamanho do comentario

  • Liege Camara
    Posted 03/09/2016 at 9:33 pm

    Sim, penso que o tratamento deve ser medicamentoso, acompanhado por terapia e tratamento multidisciplinar.

  • Conceição de Maria Assis de Araújo
    Posted 06/09/2016 at 10:29 pm

    Sempre porque ajuda aos pais e aos professores ,mas que seja todos juntos para que juntos aprendam a lhe dar com a situação para que essa criança seja um adulto menos agressivo.

  • Joana
    Posted 10/09/2016 at 10:45 am

    Já acompanhei aluno que apresentava esse quadro de TOD, realmente é muito complicado lidar com alunos com esse tipo de transtorno, pois a princípio todos os vêem como rebeldes e indisciplinados, por sua vez os educadores agem indevidamente, complicando cada vez mais a situação, impedindo a socialização dos mesmos, a aprendizagem fica comprometida e enfim, prejudicando o desenvolvimento socio-cognitvo do indivíduo!

  • Simone Gomes
    Posted 12/09/2016 at 2:02 pm

    Dr e Dra estes sintomas já são apresentados em crianças pequenas, porque trabalho em creche e temos um menino com 3 anos e meio, com um histórico social de violência familiar e apresenta todos os comportamentos descritos.
    Como se trata de famílias de baixa renda como devemos proceder quanto escola????
    Acredito que crianças com estes comportamentos devem ser acompanhados com urgência!!!

  • Vivian
    Posted 12/09/2016 at 2:09 pm

    Muito bom adorei o artigo… muito esclarecedor é muito importante saber identificar esses transtornos para poder ajudar essas crianças que muitas vezes sofrem na escola sem ser compreendidas…

  • Mônica Maria Vieira
    Posted 21/09/2016 at 8:29 pm

    Boa noite
    este artigo é bem esclarecedor, tenho um aluno, do 9º ano, que apresenta estes sintomas. Além da medicação seria o caso dele ser atendido na Sala de Recursos Multifuncionais? ]

  • Trackback: Dicas para lidar com criança com Transtorno Opositivo-Desafiador - NeuroSaber
  • claudia márcia
    Posted 25/09/2016 at 4:45 pm

    Tenho um aluno com esse transtorno, e confesso que é difícil lidar com ele. Como devo agir?

  • Trackback: Birra além da conta: quando a criança te desafia até o limite – Vida e Ação
  • Trackback: Birra além da conta: sem limites para contrariar regras – Vida e Ação
  • Rosangela
    Posted 16/11/2016 at 7:22 pm

    o artigo é esclarecedor, tenho um filho adolescente que foi diagnosticado com TOD, quero aprender mais sobre o assunto e posteriormente pretendo montar um grupo de mães ,junto com profissionais educadores e da saúde.

  • Franciele H.
    Posted 17/05/2017 at 9:42 am

    Bom dia ! Na Escola onde trabalho tem uma criança de 7 anos que é muito agressiva e agitada. Sem motivos, bate, chuta, morde, etc. A criança diz que tem muita raiva dentro dela e quando viu já agrediu fisicamente coleguinhas de sala de aula, professores e funcionários da Escola. Esta criança chega até a derrubar carteiras e cadeiras na sala de aula, chega a destruir o que está por perto. Não segue regras e/ou normas da Escola.

    • NeuroSaber Responde
      Posted 28/09/2017 at 1:42 pm

      No nossos canais, temos materiais sobre o assunto.

  • Roberta
    Posted 25/06/2017 at 10:36 pm

    Meu filho tem 17 anos e desde a primeira vez que entrou na escola , tivemos problemas em relação ao comportamento . Passou por varias escolas e nao consegui que ele terminasse os estudos . Depois de sifrer muito com ele , chegamos a interna-lo em uma clinica para saúde mental pq n sabiamos mais oque fazer . Ele esta lá ha 2 meses e a alta dele esta bem proxima , confesso que estou bem feliz pois vem apresentando melhoras bastante significativa.Ja esta fazendo planos qdo sair quer terminar estudos e entrar na faculdade . Porém estou com um pouco de medo de como recomecar .
    Estoume tendo acompanhamento com terapeuta e psiquiatra pois tb adoeci, estou com transtorno de ansiedade .
    Mas vamos la , estou confiante que td ira dar certo .
    Meu relato e breve porém gostaria muito de ajudar pois passamos poucas e boas com a situcao.
    Se alguém puder tb me passar experiencias que tiveram com filhos , serão bem vindas .

    • NeuroSaber
      Posted 27/09/2017 at 1:30 pm

      Faça sua inscrição e acesse são 4 aulas gratuitas sobre o tema.
      http://neurosaber.eplaces.com.br/tod-entenda-o-transtorno-opositivo-desafiador

    • Ednalva Ribeiro
      Posted 17/11/2020 at 7:46 pm

      Boa tarde amada. Onde fica esta clínica que seu filho ficou internado? Estou pensando nesta possibilidade, minha filha está com quase 11 anos e vivo quase a mesma situação. Penso em internação, pois já andamos pelo Brasil a fora em busca de tratamento e até agora nada.

      • Patricia
        Posted 07/01/2021 at 2:16 am

        Clínica Maia Jovens em São Paulo.
        Embu das Artes.

      • Judith
        Posted 21/09/2022 at 1:18 am

        Procura tratamento com Terapeuta quantionico o Senhor Darcio Cavallini

    • vivian
      Posted 27/11/2022 at 8:14 pm

      Querida estamos passando pelo mesmo ! meu filho só tem 13 anos e a possibilidade de internamento está cada dia mais real. Eu estou doente por nao saber lidar com a situação !

  • MELISSA AMARAL DE TOLEDO SCARANELO
    Posted 02/07/2017 at 3:42 pm

    Meu filho tem 5 anos, adotei ele com 3 anos, não para sentado na carteira mexe com os colegas e empurra os colegas sem motivo. Estou levando na psicóloga, faz natação e ela disse que é ansiedade e muito nervoso, que é para jogar com ele em casa com regras, pois ele não aceita a palavra NÃO. Mas a escola quer que leva num Neuro para dar remédio e a psicóloga disse que não precisa. Estou dando floral, e fazendo em casa tudo o que a psicóloga pede, vejo resultado em casa mas na escola não, pois meu filho vive de castigo na escola por não cumprir o que a professora pede. Estou desesperada o que devo fazer?

    • NeuroSaber
      Posted 27/09/2017 at 1:12 pm

      Você pode procurar um neuropediatra que ele poderá indicar outros profissionais como fonoaudióloga, psicólogo, psicopedagogo. Geralmente a avaliação de uma equipe multidisciplinar é o que fecha o diagnostico.

  • Maria
    Posted 10/08/2017 at 8:13 am

    Estou em busca de terapias para minha filha 5 anos diagnosticada com TOD TDAH esta medicada mas busco terapias alternativas alem da medicação para socializa lá melhor

  • roberta
    Posted 15/09/2017 at 3:09 pm

    Boa tarde.
    Hj fiquei sabendo que meu filho tem toda. O que eu posso fazer tem tratamento em

    • NeuroSaber
      Posted 27/09/2017 at 9:27 am

      Link das 4 aulas Tod Gratuitas, Precisa acessar e se inscrever
      http://neurosaber.eplaces.com.br/tod-entenda-o-transtorno-opositivo-desafiador

      • Andrêsa Cristina Souza Vitulo
        Posted 08/07/2022 at 4:47 am

        Olá Boa noite como faço para conseguir o link das 4 aulas de Tod gratuitas. Tentei entrar pelo que deram não está dando mais.
        Meu filho de 12 anos tem 3 anos que sofro com ele e os médicos não acertam o diagnóstico.

        • Solange
          Posted 08/07/2022 at 8:44 pm

          Olá Andrêsa, tudo bem?

          Temos várias aulas em nosso canal no Youtube acerca da temática que pode clarear muitas dúvidas e enriquecer seus conhecimentos. Vale a pena conferir!!! 😉💙

          Sol,
          Equipe NeuroSaber 💙

  • [email protected]
    Posted 02/11/2017 at 9:51 am

    Bom dia!!!! Meu filho tem 11 anos e tem o distúrbio do processamento auditivo e tenho um laudo de 2015 onde foram feitos alguns exames e em conversa com neuro tem o tod fomos agora este ano de 2017 no psiquiatra e passou o resperidona 1/2 comprimido após café e jantar essa medicação está correta? no início de 2017 outro neuro após ver exames de ressonância e mapeamento deu outro laudo de transtorno misto pois é uma criança muito ansiosa a tolerância é mínima. Gostaria de um esclarecimento essa medicação vai ajuda meu filho pois pensei que SÓ autistas tomavam essa medicação

    • NeuroSaber Responde
      Posted 08/11/2017 at 12:17 pm

      AnaCarina, sem uma avaliação não podemos ter responder, mas procure o profissional que atende seu filho, converse sobre a medicação. Ele é a pessoa indicada para te orientar.

  • Cassio
    Posted 04/11/2017 at 9:27 am

    Tenho uma filha de 7 anos que já foi expulsa de 3 colégios e ela é diagnosticada com tdah e tod. Preciso de ajuda.

    • NeuroSaber Responde
      Posted 08/11/2017 at 12:03 pm

      Cassio, Caso ja faça algum acompanhamento, é preciso avalar se está havendo evolução satisfatória o tratamento caso não, ele deve ser revisto, converse com seu médico se esta medicação é a mais indicada e também com a Psicopedagoga, para ver onde estão os maiores prejuízos, se estão no âmbito acadêmico ou comportamental.

  • Eliana
    Posted 13/01/2018 at 3:34 am

    Te cuida .o meu era assim e por falta de profissionais adequado ele sofreu muito na escola pois a apae até me avisou que ia expilsa-lo. Tentei impedir eles alegaramnque ele formou e eu nada consegui. Fui até no ministerio publico por duas vezes e nada. Agora ele está em casa. Na verdade está bem melhor em casa pq aprendi lidar com ele. Mas achei o tratamento da escola bastante falho. Até ele pode voltar este ano mas estou em duvida. Preferindo ficar com ele em casa. Acho que ele sodreria menos. As escolas por aqui nao tem pessoal realmente especializado para o tod

  • Wlisses
    Posted 02/04/2018 at 10:43 pm

    Meu filho foi diagnosticado com TOD. Porém, o laudo foi emitido por um psiquiatra, minha dúvida é: o diagnóstico de TOD só pode ser emitido EXCLUSIVAMENTE por um neurologista?

    • NeuroSaber Responde
      Posted 12/04/2018 at 4:34 pm

      Pelo psiquiatra tambem.

  • Ana Paula
    Posted 16/08/2018 at 11:39 pm

    Olá Dr. Meu filho tem 7anos e foi diagnosticado em uma única consulta TOD E THDA porem ele é inteligente tem memória fotográfica amoroso mais tem dificuldade em relacionar com algumas crianças e não aceita regras e agi por impulso e ancioso percebo que ele está ficando solitário e excluído na escola não sei qual especialista procurar ele já foi em uma psicóloga que pra ele era apenas 40 minutos brincando de nada adiantou o que faço me ajudem…

    • Adriana Matias
      Posted 17/08/2018 at 7:58 am

      Olá Ana procure um profissional especializado para avaliar ele novamente acesse nossos vídeos no canal do youtube , tem muitas informações importante sobre TDAH .

  • KARINE VASCONCELOS DIAS
    Posted 10/07/2019 at 3:52 pm

    olá o meu filho tem 6 anos e foi diagnosticado ha 7 meses com TOD e TDAH, tomou respiridona ppor um mes e nao houve mudança de quadro, ele é inteligentissimo, tira notas altas e muito carinhoso.
    não apresenta problemas de comportamento na escola só em casa, porque tem dificuldde de aceitar regras.
    Atualmente levei a uma neurologista e estamos usando medicação homeopata, para fazer com que ele produza a dopamina e serotonina
    A medicação homeopata é indicada nesses casos?

    • Instituto Neurosaber
      Posted 10/07/2019 at 8:35 pm

      Olá Karine!
      É sabido que a homeopatia pode ajudar muito no tratamento do transtorno de atenção e hiperatividade.
      Médicos têm diferentes abordagens para o manejo de uma mesma situação de saúde.
      O importante é que o médico seja de sua confiança, e vocês percebam melhoras na criança com o tratamento.

    • Luciano lazaro
      Posted 10/09/2020 at 8:06 pm

      Oi Karine tenho um filho com TDAH e todo esses medicamentos homeopático tá ajudando no tratamento e qual seria?

  • Adriano HC
    Posted 12/08/2019 at 10:25 am

    Bom dia. Meu filho vai fazer 7 anos e apresenta vários sintomas do TOD, só que, ao contrário de vários relatos, na escola o desempenho dele é muito bom. O comportamento agressivo e desafiador ocorre em casa… Como devemos proceder ?

  • Hilda
    Posted 16/11/2019 at 6:29 pm

    Tenho um filho adulto de 37 anos e hoje percebo que talvez tenha TOD e TDA, passei por varios psiquiatras que quase nada conseguiram fazer por ele pois mentia muito e na época acredito que não se tinha muita informação sobre TOD e TDA, já sofri demais e hoje a meu ver ele está cada dia pior, não me respeita, me maltrata muito e não mostra qualquer sentimento por mim.
    Agora estou achando que talvez ele tenha Síndrome de Asperger, pois apresenta muitos sintomas dessa doença.
    Estou enlouquecendo com as atitudes dele , tive Cancer de Mama e estou muito triste com tudo o que acontece pois nem sabendo que eu estava com Câncer deixou de me maltratar. Gostaria de saber de um nome de livro que possa me ajudar a entender se ele realmente tem TOD e Síndrome de Asperger, como é adulto acho difícil encontrar literatura a respeito.

  • Joana D'arc dos Santos
    Posted 20/05/2021 at 6:37 pm

    Meu neto é agressivo, não aceita o Não, nervoso, so fala gritando, não respeita autoridade, as coisas tem ser o jeito dele, a neuro pediu eletroencefalograma, exames de laboratório e uns questionarios para ser respondido pelos responsaveis pela criação do menino, após esta avaliacao ela solicitou uma tomografia da cabeça porque sera dessa tomo?

  • SILVANA CRISTINA FERREIRA
    Posted 19/09/2021 at 2:18 pm

    Bom dia! Meu enteado veio morar comigo há cinco meses, ele tem TOD e traços de Psicopatia, além de mentir constantemente, e não assumir seus erros, ele é manipulador, e está causando muitos transtornos no meu casamento e na escola, ele toma Haldol e Amplictil, estou em uma situação complicada, pois não fui consultada sobre a vinda dele para minha casa, apenas trouxeram sem meu consentimento. Já cogitei até divórcio, pois o menino está acabando com minha sanidade mental. Não sei o que fazer.

  • Rebeca
    Posted 19/10/2021 at 3:42 am

    Gostaria de saber se há algum tratamento homeopático para o TOD. Meu filho foi diagnosticado há quase 2 anos e tem utilizado o RISPERIDONA. Mas sinto que alguns prejuízos na saúde vieram junto com este fármaco. Então pensei em ver se há algum homeopata especializado nesta área aqui em Recife, mas não tem. Vocês saberiam responder se há tratamento homeopático para o TOD ?

  • Andréa
    Posted 01/02/2022 at 6:11 pm

    Qual o exame que precisa ser feito para descobrir o thod

    • Solange
      Posted 02/02/2022 at 11:52 pm

      Olá Andréa, tudo bem?

      Sem avaliação não podemos dar uma orientação precisa sobre o caso. É importante buscar um especialista para lhe dar melhores informações e orientação para uma intervenção. De qualquer forma, temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso blog que podem te ajudar em muitas questões.

      Solange,
      Equipe NeuroSaber 💙

  • Ana
    Posted 01/09/2022 at 11:40 pm

    Olá meu filho foi diagnosticado com todo pelo neuro … como 3 p 4 anos começou com sintomas e só se agravaram … Hj ele tá com nove ..trato ele com psiquiatra psicólogo neuro e psicopedagoga…ele toma aripripazol 10ml.. e caro mas tem menos efeitos colaterais q os demais …olha sofri demais com ele na escola bate nos colegas profes …até samu já chamaram p ele pois ninguém consegue segurar com os ataques de fúria qndo tem crises…não e fácil lidar com isso mas qnto mais os pais se concientizar q eles tem problemas e mais precoce for mais chances de melhora..espero poder ter ajudado 😉

    • Solange
      Posted 05/09/2022 at 7:24 pm

      Olá Ana, tudo bem?

      Obrigada por compartilhar conosco o seu depoimento. Temos conteúdos disponíveis em nosso site e canal do Youtube acerca da temática, vale a pena conferir: https://youtube.com/neurosabervideos

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

    • RENATA
      Posted 08/09/2022 at 4:34 pm

      oi Ana , meu filho tem 6 anos , ele foi diagnósticado com TOD ano passado , faz terapia 1 x por semana , não usa medicação , ele bate nos colegas na escola , essa medicação tem ajudado seu filho ? houve melhora ? como é o acompanhamento que ele faz , quais profissionais ?e qual frequência ?
      meu eemail: [email protected]

  • Rosa
    Posted 17/09/2022 at 11:15 pm

    O TOD deveria entrar na lista de ter direito a monitora….não tem como deixar 24 alunos e sair correndo para um aluno. Complicado. Sempre tenho q chamar alguém da coordenação para ajudar…ele quebra tudo q encontra …se atira no chão…emfim…..
    Preciso saber onde posso tentar incluir TOD na lista de ajuda. Obrigada.

    • Solange
      Posted 20/09/2022 at 1:25 pm

      Olá Rosa, tudo bem?

      Não é previsto na legislação atendimento com acompanhante para TOD, neste sentido, seria importante parceria dos profissionais da escola. Tentar ao menos pré-definir: quem pode ajudar nestes momentos? Ao perceber que o aluno entrará em crise, quais atitudes podem ser tomadas? Com quem você poderá contar? É preciso atuação em equipe, oferecendo apoio também para você como professora. Importante você conversar com a equipe da escola sobre essa necessidade. O aluno é da escola toda, não apenas de sua responsabilidade.

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

    • Anna
      Posted 29/11/2022 at 5:12 am

      Olá Rosa, boa noite. Me chamo Anna, sou mae do Davi, hoje com 9 anos e diagnosticado com autismo, TDAH combinado, DPAC e TOD, além de transtorno sensorial. Sou divorciada e entendo perfeitamente os relatos descritos nesta página. Nós pais e mães vivemos uma vida/rotina atípica, assim como os nossos filhos. Sou advogada e professora universitária, nos ultimos anos direcionei a minha advocacia para a área médica, justamente para entender e lutar pelos direitos do meu filho. Quanto a esta sua situação escolar, eu passei por isso, antes de recebermos o diagnóstico de TEA do Davi. Se quiser uma orientação, fico a disposição para ajudá-la. segue meu e-mail: [email protected] Espero que todos nós possamos vencer as nossas lutas diárias e realizarmos o sonho de ver nossos filhos se desenvolvendo de forma sadia e plena.

Leave a comment

0.0/5