Voltar

Atraso do desenvolvimento neuropsicomotor infantil

O atraso no desenvolvimento é o termo usado para definir atrasos na aquisição de habilidades do desenvolvimento infantil, sejam motoras, de linguagem, cognitivas ou sociais.

O atraso do desenvolvimento neuropsicomotor ocorre quando o bebê não adquire habilidades, como andar, falar ou reconhecer pessoas na idade esperada. Ele pode se apresentar em um comprometimento apenas da fala ou como um atraso global, como na paralisia cerebral e no autismo (Transtorno do Espectro Autista — TEA).

É muito importante que pais e pediatras estejam atentos aos atrasos no desenvolvimento, pois o diagnóstico precoce favorece o resultado dos tratamentos. As causas do atraso do desenvolvimento neuropsicomotor podem ser genéticas, má formação fetal, entre outras adquiridas ou ambientais.

Causas do Atraso do desenvolvimento

Segundo o Dictionary of Developmental Disabilities Terminology o atraso de desenvolvimento é uma condição onde a criança não desenvolve habilidades esperadas para a idade. Por ser uma descrição um tanto genérica, é muito importante considerar o desenvolvimento de cada criança, sabendo que, nem sempre, atrasos significam deficiência.

São muitos fatores que podem contribuir com o atraso no desenvolvimento, na gestação, parto e até após o nascimento da criança. As causas do atraso do desenvolvimento podem ser relacionadas a exposição a substâncias tóxicas na gravidez, como álcool ou chumbo, subnutrição, traumas neurológicos, síndrome de Down, transtorno de estresse pós-traumático, infecções graves, entre outras.

Em alguns casos, pode não ser possível encontrar a causa do atraso no desenvolvimento.

Sinais e sintomas do atraso no desenvolvimento

Diferentes sinais e sintomas de atraso podem se manifestar em crianças, o que vai depender das características específicas de cada uma. Muitas vezes, os sinais podem ser percebidos na infância, em outras, podem não ser notados até que a criança alcance a idade escolar. 

Alguns dos sintomas mais comuns incluem:

  • Aprendizagem e desenvolvimento mais lento do que outras crianças da mesma idade.
  • Rolar, sentar, engatinhar ou andar muito mais tarde do que o esperado.
  • Dificuldade de comunicação ou socialização.
  • Dificuldades para falar ou atrasos na fala.
  • Dificuldade de memorização, para lembrar coisas.
  • Incapacidade de conectar ações com consequências.
  • Dificuldade para resolver problemas ou no pensamento lógico.
  • Dificuldades de aprendizagem.
  • Incapacidade de realizar tarefas cotidianas, como se vestir ou usar o banheiro sem ajuda.

Se houver um motivo médico subjacente que cause o atraso no desenvolvimento, a identificação e o tratamento dessa condição podem melhorar as habilidades do desenvolvimento da criança.

Diagnóstico do atraso de desenvolvimento neuropsicomotor

Atrasos temporários podem ocorrer no desenvolvimento de qualquer criança e, nem sempre, são motivo para preocupação. No entanto, um atraso contínuo ou vários atrasos no alcance de marcos do desenvolvimento infantil podem ser um sinal de alerta.

Dessa forma, quando ocorrem atrasos significativos em alcançar marcos da linguagem, pensamento, habilidades sociais ou motoras, é preciso avaliar com profissionais para ver se se trata de um atraso do desenvolvimento neuropsicomotor.

Como vimos, a causa nem sempre é conhecida, mas diante de qualquer suspeita dos pais, é preciso consultar um especialista. Caso seja confirmado o diagnóstico de atraso do desenvolvimento, o médico irá propor as intervenções e o tratamento adequado. As terapias e intervenções precoces ajudam no progresso e desenvolvimento da criança.

Tratamento para atraso do desenvolvimento

Embora não haja cura para o atraso no desenvolvimento, as terapias direcionadas à área específica de atraso são muito eficazes para ajudar as crianças. Para o tratamento do atraso de desenvolvimento neuropsicomotor é indicada a fisioterapia, a terapia ocupacional, a fonoaudiologia e a terapia comportamental.

Transtorno do Espectro Autista

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um termo usado para descrever várias condições do neurodesenvolvimento. O autismo é geralmente diagnosticado na primeira infância e inclui um atraso perceptível na linguagem e no desenvolvimento social.

Para realizar o diagnóstico de TEA, o médico realiza uma ampla avaliação, que envolve conversas com o s pais da criança, observações de seus comportamentos e ferramentas de triagem padronizadas.

Os sintomas do autismo podem ser perceptíveis quando a criança ainda não completou 2 anos, no entanto, é a partir dessa idade que os sinais surgem com mais frequência.

Os sinais e sintomas de TEA variam, mas geralmente incluem atraso nas habilidades de fala, linguagem e dificuldades de comunicação e interação com outras pessoas. Cada criança com autismo é única, portanto, os sintomas e a maneira como as pessoas os vivenciam variam muito.

Os sintomas mais comuns incluem:

  • não responder quando chamado pelo nome;
  • evita contato físico e não brinca com outras crianças;
  • falta de expressão facial;
  • dificuldade para falar, manter uma conversa ou lembrar de palavras e frases;
  • movimentos repetitivos;
  • desenvolvimento de rotinas específicas;
  • dificuldades na coordenação motora, entre outros.

Assim como não existe cura para o atraso do desenvolvimento neuropsicomotor, não há também para o TEA. No entanto, as terapias e intervenções adequadas ajudam a criança a adquirir habilidades e formas para se comunicar, aliviar o estresse e gerenciar as tarefas diárias, em muitos casos.

Se gostou deste artigo, compartilhe em suas redes e ajude outras famílias!

Referências:
DORNELAS, Lílian de Fátima; DUARTE, Neuza Maria de Castro  and  MAGALHAES, Lívia de Castro. Atraso do desenvolvimento neuropsicomotor: mapa conceitual, definições, usos e limitações do termo. Rev. paul. pediatr. [online]. 2015, vol.33, n.1 [cited  2021-01-08], pp.88-103.

GUIMARAES, Alessandro Fernandes et al. Risk of developmental delay of children aged between two and 24 months and its association with the quality of family stimulus. Rev. paul. pediatr. [online]. 2013, vol.31, n.4 [cited  2021-01-08], pp.452-458.

Você também pode se interessar...

1 resposta em “Atraso do desenvolvimento neuropsicomotor infantil”

Me lembro, antes de fazer Pedagogia, como leigo ouvia falar de autismo ou outras síndromes, eu achava que era uma doença e aqui nesse artigo bem resumido e explicativo, me faz voltar às aulas quando estudamos sobre as síndromes. Adorei a forma que vcs abordam e explicam de forma simples e precisa, parabéns.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *