Voltar

Birra x Crise no TEA: como diferenciar?

É extremamente comum que haja uma determinada associação e até mesmo uma confusão entre a birra e a crise, sobretudo quando o assunto é o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Ambas as situações costumam ser usadas para o mesmo caso, mas é preciso esclarecer que isso não é correto. Existem diferenças pontuais que especifica esses quadros.

O que é birra?

A birra pode ser definida como um comportamento originado de algum descontentamento, geralmente acompanhado de choros, gritos e outras atitudes.  Ela é intencional e é usada estrategicamente para que a criança, no caso, consiga algo que fora negada a ela. Assim que o pequeno recebe o que ele desejava, a birra acaba.

O que é crise (no autismo)?

No caso do TEA, as crises são mais frequentes quando a pessoa (seja ela criança ou adulta) está exposta a vários estímulos sensoriais e não sabe como lidar com tanta informação. Diferentemente da birra, a crise não é proposital e muito menos uma estratégia para se conseguir algo; mas a resposta de um limite que fora extrapolado; de uma irritação extrema.

Birra e crise: um detalhe crucial

Durante o desenvolvimento de um indivíduo, é absolutamente normal que ele abandone as birras. Não é usual presenciarmos adultos comportando-se dessa maneira como na fase infantil.

As crises incluídas no TEA não ficam restritas na infância apenas. Elas podem acompanhar a pessoa por toda a sua vida, tendo em vista que a irritação causada em seu aspecto sensorial continuará.

No entanto, é possível tratar essa condição por meio de intervenções aplicadas por uma equipe multidisciplinar. É aconselhável que o tratamento comece ainda na infância para que os episódios sejam diminuídos gradativamente.

Outras diferenças entre a birra e a crise

– A birra geralmente é direcionada a um grupo de pessoas ou um adulto. A intenção do pequeno é chamar a atenção para uma demanda não atendida prontamente por seus pais ou demais responsáveis, alguma frustração, etc. Normalmente, tem um objeto envolvido: brinquedo, peça de roupa, comida, DVD, objetos em geral.

– A crise no autismo pode acontecer até mesmo quando a criança estiver sozinha em seu quarto ou em algum outro local, independentemente se houver mais pessoas por perto ou não. Lembre-se: ela não quer chamar atenção para nada, é uma forma de expressar algo que ela não consegue lidar, exemplo: quando sua sensibilidade é exposta a estímulos sonoros, olfativos, toque, etc.

Estratégias para acabar/evitar a birra e as crises

As birras podem ser controladas quando os adultos adotam estratégias que visam ao controle desse comportamento: fingem que não estão vendo, levam a criança para um local isolado ou simplesmente atendem as suas reivindicações (lembrando que esta última não é muito indicada, pois pode acostumá-la muito mal; deixá-la mimada).

As crises no autismo precisam de outras maneiras para ser controladas. Primeiramente, jamais grite com a criança. O aconselhável é que ela seja levada para longe dos estímulos que motivaram essa situação. Depois disso, tente entender o que causou a crise.

Importante ressaltar que os episódios de crise devem ser relatados ao médico com riqueza de detalhes. Somente dessa maneira o especialista pode direcionar as técnicas que melhor combinam com o caso apresentado. Além de contar com a ajuda de profissionais de áreas distintas para o devido tratamento.

Já pensou aprender profundamente sobre o Autismo para melhorar seus atendimentos clínicos, entender melhor seu filho e saber por que seu aluno apresenta determinado comportamento e como trabalhar o processo de inclusão? Em um curso online completo o Dr. Clay Brites te ensina tudo sobre TEA com fundamentação científica e de forma prática e simplificada.

Leitura Complementar:

https://www.autismparentingmagazine.com/autism-stimming-causes-management-and-types/ 

Autism Parenting Magazine is an award winning publication aimed at improving the quality of life for families effected by autism. We believe in the potential of every child with autism and the magazine has become an essential resource for parents around the world. Established in 2012, our focus remains on objectively publishing autism-related topics, events, developments, treatments and news stories. We also cover a variety of inspiring real-life success stories to help parents make informed decisions and keep them updated on the latest therapeutic and treatment options.

Fontes consultadas:

https://autismawarenesscentre.com/what-is-the-difference-between-a-tantrum-and-an-autistic-meltdown/

https://www.understood.org/en/learning-attention-issues/child-learning-disabilities/sensory-processing-issues/the-difference-between-tantrums-and-sensory-meltdowns

Você também pode se interessar...

32 respostas em “Birra x Crise no TEA: como diferenciar?”

Boa noite .meu filho nao fala , tem atrasa no fala , faz birras se joga no chao .leve no neuropediatra ele falou que ele não tem autismo .estou preocupada porque ele não faz as coisa com a fono direito.ppde mim ajudar

Boa noite não consigo controlar as crises da minh a filha.Observo que estaõ mais fortes e constantes faço de tudo para acalma la mas tem sido muito difícil. Vou tentar evitar as causas que desencadeiam essas crises terríveis.

Minha filha da birra toda vez que vou no mercado e não compro o que ela quer e chororó danado .. chega em casa que quebra tudo . Ela tem apenas quatro anos .. eu fico loca da vontade de ir em lugar nenhum se isolar com ela e difícil demais .

Boa noite, meu filho teve algumas crises esporádicas, um choro saindo rasgando a garganta… a impressão q da q ele não enxerga nada, não me reconhece, me agride, se agride… se contorce, uma força absurda… fica mto nervoso, e ele tem apenas 2 anos e 9 meses… já iniciamos tratamento com a Fono, pq ele não teve diagnóstico de tea… estamos em tratamento para sabermos… mas essas crises nos abala mto, e nos assusta…

Olá Daniela, tudo bem? Sem avaliação não podemos dar uma orientação precisa sobre caso .
Esse comportamento pode ser por muitos motivos diferentes. Temos muitos conteúdos que podem te ajudar a entender melhor isso. Acesse youtube.com/neurosabervideos .
Atenciosamente
Equipe NeuroSaber

Boa noite!
Meu filho tem 5 anos e é autista, nas últimas semanas tem se incomodado muito para se vestir. Comigo, com muita paciência e depois de muita conversa e insistência ele permite colocar. Venço pelo cansaço.
Mas quando é outra pessoa
ou ate eu mesma (em algumas situações) ele chora das lágrimas caírem, e de uma maneira que parece arranhar a garganta, fica vermelho, bate as pernas e faz o possível para não colocar a roupa e se tiver oportunidade também bate como se mostrasse que não quer de jeito nenhum. E as vezes tira a roupa assim que colocada nele..
Difícil para sair, dormir e etc.
Por medo da situação levá-lo a uma crise, tento mantê-lo calmo e procurar outras maneiras de vesti-lo. O pai dis que é birra. Mas eu não acho que seja.

Olá Manuela,
Importante lembrar que pode ser sensibilidade sensorial, veja se as roupas não têm partes que apertam.
Se possível tira as etiquetas evitem tecidos, áspero dê preferencias as peças mais frescas principalmente no verão.
Caso já esteja fazendo tudo isso e mesmo assim acredita que ele está muito irritado, procure um profissional para lhe dar melhores informações e orientação assertiva sobre caso do seu filho.

Bom dia.
Minha filha tem 2 anos e 11 meses e possivelmente possui TEA (está em diagnóstico). Possui muita birra. O começo é bem difícil mesmo ? (Dá a impressão que com ela não vai funcionar ? Tipo a resistência dela é normal) (ela chora de um jeito que ficamos com o coração na mão ) (me refiro a remover as birras nesse comecinho mesmo, 1ª semana de tratamento ABA)

Quando criança eu fazia isso, todo mundo dizia que eu estava “dando um show” e eu nunca entendi porque eu achava que era dar um show literalmente. Isso me acompanhou até a fase adulta, muitas vezes eu corria pro quarto e tinha essas crises sozinha. Já tratei depressão e ansiedade, mas nunca fiquei bem realmente, mas progredi muito no âmbito social. Na época minha família não tinha intimação suficiente e muito menos eu. Hoje em dia sabemos que não era “ruindade” como diziam (o que me deixava muito magoada) mas sim uma forma de expressar algo que eu não entendia e não sabia expressar.

Preciso de ajuda urgente pelo o amor de Deus meu neto quando quer alguma coisa grita fica agressivo com todos não sei mais o que fazer , fica assim por qualquer coisa que ele queira eu não possa dá , ou se der um não por qualquer coisa não estou conseguindo lidar com essa situação está muito difícil e ele tem muita força tem 12 anos é enorme não consigo mais ter forças para segurar ele

Oi Maria, nessa caso é recomendado que procure um especialista para te ajudar.
Em nossos portais temos conteúdos que também podem orientar você.

Maradja,
Equipe NeuroSaber 💙

Ola meu filho tem 2 anos e 8 meses, ele tem um sono durante a noite bem agitada, mas o que está me preocupando são crises ao acordar, a maioria das crises aconteceu no sono da tarde ele acorda, olha em volta, mas se alguém se aproxima ou fala com ele começa a crise chora descontroladamente, você não consegue segura-lo no colo, se joga fica totalmente descontrolado as vezes dura um 20 minutos para tentar acalmar, as vezes a noite tbm acontece mas é menos, ele ainda está em diagnóstico mas as vezes não sei a causa desse comportamento e me mata por dentro por não saber acalmar, mas qdo ele se acalma parece que nada aconteceu, é muito frustante.

Olá, Josinha tudo bem?

Sem avaliação não podemos dar uma orientação precisa sobre o caso. É importante buscar um especialista para lhe dar melhores informações e orientação para uma intervenção. De qualquer forma, temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso blog que podem te ajudar em muitas questões.

Solange,
Equipe NeuroSaber 💙

Embora muitas crianças possam se acalmar e controlar suas birras em poucos minutos, se lhes for dado um ambiente seguro para fazê-lo (por exemplo, um castigo ), outras crianças têm dificuldade em parar as birras por conta própria. Na maioria dos casos, abordar a fonte da birra apenas a prolonga. Portanto, é preferível redirecionar e distrair as crianças, fornecendo uma atividade alternativa na qual se concentrar. As crianças podem se beneficiar de serem removidas fisicamente da situação.

Olá Maria, tudo bem?

Primeiramente agradecemos pela confiança! Com o conhecimento é mais fácil lidar assertivamente em todas as situações. Sempre temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e Artigos em nosso Blog: http://www.neurosaber.com.br/artigos que podem te ajudar em muitas questões.

Sol – Equipe NeuroSaber 💙

Olá, Maria

Agradecemos pela sua contribuição! Continue nos acompanhando por aqui para mais interações.

Um NeuroAbraço!

Webster – Equipe NeuroSaber 💙

A birra na criança neurotipica não é proposital, principalmente as menores de cinco anos. Trata-se de imaturidade do cérebro, da parte responsável pela razão. Quando a criança sente-se ameaçada (e no caso, pode ser qualquer coisa, pois para eles pode ser importante o que é besteira pra nós), o cérebro primitivo , responsável por lutar ou fugir é que domina a situação. Não se deve fazer o que a criança quer, se não puder ser feito e não para não mimá-la. Se puder ser feito, porque não? Os adultos tem q parar com esse medo de perder a autoridade e ficar nesse cabo de guerra. Tem q aprender a se acalmar e acalmar a criança. Depois q ela estiver calma, se for propício, explicar-lhe o porque do não. Um absurdo essa alegação de que a criança faz de propósito, só alimenta a impaciência dos pais a oferecer educação violenta aos filhos, q vem ocorrendo há décadas e levando a este mundo doido de hoje. Quanto aos autistas, concordo com o artigo e ajuda especializada é preciso.

Olá Andrea, tudo bem?

Agradecemos sua contribuição e carinho! Continue nos acompanhando por aqui, temos mais conteúdos.

Sol,
Equipe NeuroSaber 💙

Muito Interessante, encontrei quase sem querer esse blog e
o artigo aqui, gostei muito do que lí aqui… Obrigado!

Meu nome é Vanese, sou avó paterna de um garotinho de 4 anos.
Em desespero de saber o q são essas crises no meu neto encontrei seu artigo no Google e amei já me ajudou de alguma forma a pelo menos tentar convencer os pais q não é somente birra q tem q procurar um especialista p fazer um diagnóstico. Vou acessar seu canal e acompanhar melhor esse assunto.
Obrigado!

Olá Vanese, tudo bem?

Para nós é um prazer poder contribuir para auxiliar você nessa questão!

Sol,
Equipe NeuroSaber 💙

Minha filha está com muita crise os remédios não está servindo pra ela ela de repente começa a chorar grita muito chora pula tipo tivesse sentindo dor 😭😢 oque faço

Olá Ana Paula, tudo bem?

Primeiramente agradecemos pela confiança! Nesses casos orientamos buscar um especialista pessoalmente para lhe dar melhores informações e orientação assertivas sobre o caso. De qualquer forma, temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e Artigos em nosso Blog: http://www.neurosaber.com.br/artigos que podem te ajudar em muitas questões.

Sol,
Equipe NeuroSaber 💙

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *