Voltar

Brincadeiras para estimular a coordenação motora fina de crianças com autismo

As habilidades motoras das crianças com autismo precisam ser estimuladas, principalmente a coordenação motora fina, fundamental para aprender a escrever.

As dificuldades na coordenação motora em crianças com autismo podem se manifestar de várias maneiras, na interação social, comunicação, processamento sensorial, dificuldades cognitivas, planejamento motor e habilidades de coordenação.

O terapeuta ocupacional ajuda a criança com autismo a desenvolver essas áreas. Esse profissional analisa os atrasos nas habilidades motoras finas e suas causas: planejamento motor, postura e tonicidade, habilidades viso motoras ou dificuldades de processamento sensorial. 

Os terapeutas ocupacionais ajudam as crianças a atingir os objetivos nas sessões de terapia, mas algumas atividades e brincadeiras podem ser feitas em casa para estimular a coordenação motora fina de crianças com autismo. Entenda melhor, neste artigo.

Como estimular a coordenação motora fina

A intervenção do terapeuta ocupacional aborda as habilidades motoras finas da criança através de atividades específicas. A coordenação motora fina é importante para a caligrafia e diversas outras tarefas cotidianas, como vestir-se, cuidar de si, cuidar da aparência e alimentação.

A dificuldade na coordenação motora fina de crianças com autismo dificulta o aprendizado da escrita, o desenho e até mesmo os cuidados diários, como se vestir. Isso porque a habilidade motora dos pequenos músculos das mãos é necessária para muitas tarefas da vida, não só escolar, mas cotidiana.

Além disso, as dificuldades de fala e linguagem, presentes no autismo, estão relacionadas também às habilidades motoras finas precisas que envolvem controle dos músculos e à capacidade de processar a linguagem.

O tratamento com um terapeuta ocupacional envolve atividades terapêuticas projetadas para ajudar a melhorar o controle motor da criança com autismo. Em alguns casos, ela pode ter mais facilidade na coordenação motora grossa e dificuldades significativas na coordenação motora fina. 

Em outros, pode haver deficiências em ambas as áreas. Por isso, cada plano de intervenção deve ser realizado de acordo com as necessidades específicas de cada criança.

A abordagem mais usada para estimular a coordenação motora fina no autismo é baseada em tarefas divididas em pequenas etapas. Depois que uma tarefa é dominada, a criança passa para a próxima meta, e assim, sucessivamente. 

A repetição e a consistência no tratamento são partes importantes do processo. Dessa forma, os pais devem ser ativos e estar familiarizados com a terapia de seus filhos. Os terapeutas ocupacionais podem e devem orientar os pais para poderem dar continuidade às atividades em casa.

Atividades para estimular a coordenação motora fina

O desenvolvimento da coordenação motora fina requer controle motor do olho, destreza manual, coordenação olho-mão, entre outras habilidades. Algumas atividades e brincadeiras estimulam seu desenvolvimento em crianças com autismo. Veja alguns exemplos abaixo.

Pintura a dedo

Uma brincadeira divertida que estimula a criatividade e a coordenação motora é a pintura a dedo. Com algumas folhas de papel e tinta brinque com seu filho de transformar o dedo em pincel enquanto ele se diverte e desenvolve habilidades motoras finas.

Cordão de miçangas

Outra brincadeira divertida é fazer um colar de miçangas. Colocar cada peça em um fio de nylon requer o uso de habilidade motoras finas e assim, você estimula seu filho a desenvolvê-las brincando!

Quebra-cabeças

Um jogo que trabalha a concentração e a coordenação motora fina, além de envolver toda a família em uma atividade que envolve tempo e pode ser realizada em etapas.

Colorir, desenhar e escrever

Toda criança gosta de desenhar, colorir e escrever, mesmo que ainda não tenha aprendido a ler. Uma atividade simples que pode fazer parte da rotina e que estimula o desenvolvimento da coordenação motora fina.

Colagens 

Reúna revistas e jornais e brinque com seu filho de fazer recortes de imagens para fazer colagens. Manipular a tesoura e colar no papel estimulam a coordenação motora fina.

Tocar instrumentos musicais

Incentivar seu filho a tocar instrumentos musicais traz muitos benefícios, inclusive o ajuda a desenvolver habilidades motoras finas.

Jogos de tabuleiro

Uma brincadeira que oferece oportunidades para desenvolver habilidades motoras fina, além de habilidades sociais e comunicação. 

Brincar é uma das funções mais importantes na infância, é o meio pelo qual as crianças aprendem novas habilidades. As atividades que citamos acima estimulam a coordenação motora fina de crianças com autismo e podem melhorar as interações sociais e a fala.

As crianças com autismo geralmente precisam de um tempo para se adaptar a novas situações e aceitar mudanças em sua rotina. As habilidades motoras finas podem ser desafiadoras, pois as crianças podem se sentir sobrecarregadas pelos diferentes aspectos de uma atividade.

Por esse motivo, a exposição contínua, a persistência e o prazer encontrado em finalizar as atividades propostas ajudam a estimular a participação e o envolvimento em brincadeiras e tarefas que envolvem as habilidades motoras finas.

Aproveite nossas dicas de brincadeiras que você pode fazer em casa com seu filho!

Se restou alguma dúvida sobre como estimular a coordenação motora fina de crianças com autismo, deixe nos comentários.

Referências:

Angélica Miguel SOARES. Jorge Lopes CAVALCANTE NETO. Avaliação do Comportamento Motor em Crianças com Transtorno do Espectro do Autismo: uma Revisão Sistemática.

Carolina Lourenço Reis Quedas Catelli Maria Eloisa Famá D´Antino Silvana Maria Blascovi- Assis. ASPECTOS MOTORES EM INDIVIDUOS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: REVISÃO DE LITERATURA.

Você também pode se interessar...

1 resposta em “Brincadeiras para estimular a coordenação motora fina de crianças com autismo”

Olá boa tarde boa tarde esses conteúdos são muito muito importantes para ampliar nossas atividades, gostaria de saber se pode ser aplicado na classes que não tem alunos com autismo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *