Voltar

Como devemos iniciar o processo de alfabetização na educação infantil?

A alfabetização formal começa por volta dos seis, sete anos da criança. No entanto, desde que nasce ela é inserida no mundo da linguagem. Na educação infantil, o processo de alfabetização prepara a criança para o aprendizado da leitura e escrita. 

A leitura é um dos principais meios para desenvolver importantes habilidades para o processo de alfabetização, como a memória, a imaginação e a atenção. Na educação infantil as crianças são estimuladas a desenvolver as habilidades através de atividades que envolvam a leitura e a linguagem.

O brincar é o foco na educação infantil e as atividades devem ser lúdicas para motivar as crianças para a aprendizagem. Por isso, elas devem ser expostas a experiências que promovam o desenvolvimento de habilidades importantes para a alfabetização, como a leitura, a música, contação de histórias, dentre outras.

Veja, neste artigo, como iniciar o processo de alfabetização na educação infantil.

Processo de alfabetização na educação infantil

Desde a gestação, o bebê escuta o som da voz da sua mãe e é inserido na linguagem. Podemos dizer que o processo de alfabetização começa aí, através dessas experiências e também daquelas em que a criança é exposta após o nascimento.

A leitura, as canções, as rimas ajudam as crianças pequenas a desenvolver a linguagem. Essas atividades fazem parte da preparação para a alfabetização pois promovem o desenvolvimento de habilidades fundamentais para a aprendizagem da leitura e escrita.

Por isso, na educação infantil as crianças não aprendem a ler e escrever mas devem ser expostas a experiências ricas em linguagem e literatura. O processo de alfabetização nessa fase se dá estimulando o interesse das crianças pela leitura e pelo mundo das palavras.

Como iniciar o processo de alfabetização

Na educação infantil, as professoras devem focar no desenvolvimento da autoconfiança dos alunos para que possam enfrentar os desafios da alfabetização. Nessa fase, as crianças devem ser estimuladas a desenvolver as áreas motora e cognitiva.

O brincar promove o desenvolvimento motor, por isso as brincadeiras e os jogos que estimulem as percepções sensoriais devem ser estimulados. Correr, pular, brincar na areia e na terra, ajudam as crianças a desenvolver com segurança os seus movimentos.

Dessa forma, aprendem a ter consciência de seus limites, desenvolvem a consciência corporal e o equilíbrio. 

Através de atividades lúdicas, como desenho e pintura, as crianças desenvolvem a coordenação motora fina, o que também promove o desenvolvimento da concentração e percepção sensorial.

A leitura e as músicas na educação infantil ajudam a desenvolver habilidades cognitivas, como o raciocínio lógico e a atenção, todas elas fundamentais para o processo de alfabetização.

Atividades de alfabetização na educação infantil

Como vimos, estimular o desenvolvimento de habilidades que preparam a criança para o processo de alfabetização é o foco da educação infantil. Os professores podem fazer isso, convidando as crianças a falar, com rodas de conversas que incentivem as crianças a responder perguntas simples, como por exemplo gostos e interesses.

A contação de histórias também é uma atividade que deve fazer parte da rotina na educação infantil. Os professores podem estimular seus alunos a contar histórias, o que ajuda no desenvolvimento da linguagem.

A leitura em voz alta ajuda as crianças a aumentar o vocabulário e a compreensão da história. Os livros podem ser lidos mais de uma vez, o que reforça essa aprendizagem. As crianças também podem ser incentivadas a interagir com os livros — os cantos de leitura na sala de aula incentivam os alunos a se interessar pelo ambiente.

Atividades com rimas e aliteração são divertidas e promovem a consciência fonológica, ou a capacidade de manipular os sons das palavras.  Da mesma forma, explorar tarefas que envolvam o aprendizado dos nomes das crianças e dos seus colegas, como fichas para cadeiras, são oportunidades de inserir o mundo das letras na educação infantil.

As crianças aprendem o objetivo da escrita, quando fazem atividades como escrever bilhetes e cartas, cartazes em sala de aula, etc. O professor pode envolver seus alunos nessas atividades e até mesmo incentivar uma ortografia inventada.

Quando as crianças tentam soletrar as palavras, aprendem a conhecer e manipular os sons. Além disso, é uma oportunidade de se expressar por escrito, mesmo através de rabiscos e conquistar autonomia e autoconfiança.

A auto estima é fundamental para o processo de alfabetização, que envolve inúmeros desafios para as crianças. Dessa forma, é importante cuidar do aspecto socio emocional dos alunos na educação infantil.

Aprender a lidar com a frustração e a ansiedade, assim como desenvolver a autoestima e autoconfiança são habilidades importantes para a alfabetização.

Por último, mas não menos importante, os professores da educação infantil devem realizar um trabalho em conjunto, inserindo atividades lúdicas e prazerosas que promovam o interesse e o desenvolvimento de habilidades de leitura e escrita.

Se você gostou deste artigo, compartilhe em suas redes e ajude outros profissionais a iniciar o processo de alfabetização na educação infantil!

Referências:

ALBUQUERQUE, ELIANA BORGES C. DE  and  FERREIRA, ANDREA TEREZA BRITO. ARTIGO – PRÁTICAS DE ENSINO DA LEITURA E DA ESCRITA NA EDUCAÇÃO INFANTIL NO BRASIL E NA FRANÇA E OS CONHECIMENTOS DAS CRIANÇAS SOBRE A ESCRITA ALFABÉTICA. Educ. rev. [online]. 2020, vol.36 [cited  2021-04-05], e159401.

SANTOS, Laís Paula Freitas. ALFABETIZAR OU NÃO NA EDUCAÇÃO INFANTIL? POSSIBILIDADES E CRÍTICAS ACERCA DESSE ENSINO NESSA ETAPA DA EDUCAÇÃO BÁSICA.

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *