Voltar

Como funciona o Processo de Inclusão Escolar na perspectiva dos Professores

Hoje, vamos falar sobre o processo de inclusão escolar na perspectiva dos professores, quais os maiores desafios e as estratégias adotadas para sua efetivação.

As percepções dos professores sobre a inclusão escolar é muito importante, pois eles são os principais agentes da aprendizagem. Entender como se sentem diante a inclusão, ajuda a eliminar barreiras e facilita o processo da inclusão. É a partir da perspectiva de quem vive a inclusão, seus desafios e potencialidades no dia a dia, que poderemos construir pontes e estratégias para melhorar a aprendizagem de todos os alunos.

O olhar do professor sobre seu aluno e sobre a sua capacidade de ensiná-lo, influencia o processo de ensino. Por isso a constante formação profissional e o apoio da escola, família e profissionais especializados, são fatores fundamentais para a inclusão escolar. Saiba mais, neste artigo.

O processo de inclusão escolar na perspectiva dos professores

Os professores levantam muitas questões e preocupações quando o assunto é inclusão escolar. Isso porque, para um processo de aprendizagem realmente ser inclusivo, é preciso planejamento e recursos. 

Uma das maiores queixas dos professores é em relação ao tempo limitado para atender às necessidades do aluno. Muitos acreditam que se tivessem mais tempo para fazer o planejamento ou até mesmo para trabalhar com o aluno em sala de aula, que muitas vezes precisa de ajuda extra, a inclusão seria melhor. 

Da mesma forma, entendem que uma equipe de profissionais e recursos extras são fundamentais para o processo de inclusão. Assistentes em sala de aula, muitas vezes são necessários, e os recursos extras ajudam muito no dia a dia em sala de aula. 

Fatores que favorecem a inclusão escolar

Em uma sala de aula inclusiva, há uma grande variedade de níveis de habilidade, então o professor tenta trabalhar com cada criança para atender às suas necessidades individuais. 

Os professores acreditam, em sua maioria, que o trabalho em equipe é um fator essencial para o sucesso da inclusão escolar. Conversar com profissionais especializados, que possam dar orientações metodológicas também ajuda o professor a conhecer as necessidades de seu aluno e como abordá-las em seu planejamento. 

Os professores, em geral, pontuam a importância de recursos em sala de aula para uma inclusão bem-sucedida. Dois desses recursos observados foram tempo e a necessidade de uma equipe. Tempo para o planejamento e dedicação para ajudar o aluno em sala de aula com suas dificuldades. 

Também é necessário tempo para se reunir com a equipe de professores que atendem os alunos com necessidades especiais para troca de ideias sobre a melhor forma de atendê-los.

Os professores reconhecem a importância de ter mais suporte em sala de aula, muitas vezes precisando de apoio de outro professor ou de um assistente educacional. Portanto, tempo e suporte são os fatores que precisam ser considerados para uma inclusão mais eficaz. 

Os professores observam que diferentes variáveis ajudam a tornar inclusão bem-sucedida, principalmente o trabalho em equipe e a ajuda de recursos. Ouvir as opiniões dos professores sobre inclusão escolar é fundamental para desenvolver um programa de ensino que melhora a aprendizagem de todos os alunos. 

Recomendações para a prática da inclusão escolar

Como podemos ver, para o processo de inclusão escolar ser bem-sucedido, na perspectiva dos professores, é preciso um planejamento que considere as necessidades do aluno e o apoio de uma equipe de profissionais, assim como da família.

Os professores precisam de tempo para se reunir entre si, conversar com familiares e profissionais que atendam o aluno fora da escola, para que juntos possam traçar as melhores estratégias de ensino.

A participação de toda equipe de funcionários da escola, incluindo a direção, é fundamental para detectar as necessidades dos alunos e realizar a inclusão. Podemos destacar alguns fatores que favorecem a prática da inclusão escolar:

  • Envolver o corpo docente e a equipe de profissionais especializados em conversas profissionais que os ajudem a identificar necessidades específicas dos alunos e como abordá-las. 
  • Conhecer as dificuldades e habilidades de todos os alunos, já que em uma sala de aula inclusiva existem diferentes níveis de necessidades educacionais. Identificá-las ajuda os professores a desenvolver estratégias que considerem as necessidades múltiplas de seus alunos. Inicialmente, pode ser necessário um treinamento para o corpo docente.

As conversas com profissionais e familiares dos alunos, assim como as reuniões de professores e funcionários da escola, ajudam no planejamento pedagógico e na prática da inclusão escolar.

O trabalho em equipe melhora a qualidade da aprendizagem de todos os alunos. Da mesma forma, ajuda a entender as necessidades de recursos adicionais necessários para efetivar a inclusão escolar.

Por isso, é fundamental entender o processo de inclusão na perspectiva dos professores para que ele seja bem-sucedido. Se você é professor, dê sua opinião nos comentários e contribua com a discussão!

Referências:

BARBOSA, Eveline Tonelotto  e  SOUZA, Vera Lucia Trevisan de. A vivência de professores sobre o processo de inclusão: um estudo da perspectiva da Psicologia Histórico-Cultural. Rev. psicopedag. [online]. 2010, vol.27, n.84 [citado  2020-11-16], pp. 352-362 .

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *