Voltar

Conheça os benefícios dos esportes para pessoas com autismo

A atividade física e os esportes oferecem uma ampla gama de benefícios para todas as pessoas, o que não é diferente para aquelas no espectro do autismo.

No entanto, os esportes trazem benefícios para crianças e jovens com autismo em áreas que, geralmente, têm mais dificuldades. Melhora as habilidades motoras, condicionamento físico, funcionamento social, força e resistência musculares. 

Todos esses benefícios refletem positivamente em outras áreas, como comunicação e interação social. Dessa forma, é importante incentivar a atividade física nas crianças e adolescentes. Saiba mais, neste artigo.

Os benefícios dos esportes no autismo

Habilidades sociais 

As atividade físicas para pessoas com autismo melhoram suas habilidades sociais e de comunicação. Quando elaboradas de forma adequada, fornecem um ambiente divertido e seguro para interagir com outras crianças e jovens da mesma idade. Em outras palavras, os esportes são oportunidades para a prática de habilidades sociais. 

As crianças e os jovens com autismo desenvolvem força e resistência muscular praticando exercícios aquáticos físicos. Isso é muito bom, já que as pessoas no espectro tendem a ter menos força e resistência muscular, habilidades importantes para a saúde física e socialização.

Muitas pessoas com autismo têm um condicionamento físico mais comprometido em relação às habilidades de equilíbrio, coordenação motora, controle viso-motor e outras. A atividade física estimula o desenvolvimento dessas aptidões.

Habilidades motoras

As atividades físicas e as oportunidades sociais que proporcionam, exigem habilidades motoras fundamentais, como correr, arremessar, pegar e assim por diante. Os esportes estimulam essas habilidades nas crianças e jovens com autismo.

Dessa forma, é importante promover a atividade física ao longo da vida para pessoas com autismo.

Estratégias para estimular a atividade física no autismo

É importante compreender e abordar as barreiras relacionadas ao autismo relacionadas à prática das atividades físicas para traçar as melhores estratégias para estimulá-la.

Muitos aspectos do autismo podem tornar a atividade física menos atraente para pessoas no espectro. Dificuldades nas habilidades sociais e motoras, preferência por atividades na tela, falta de parceiros para exercícios e a pouca prática da inclusão d​o autismo nas atividades físicas são exemplos dessas barreiras.

A boa notícia é que existem estratégias para incentivar a atividade física regular em pessoas com autismo. Veja como.

Estabeleça metas curtas

A recomendação é que as crianças façam pelo menos uma hora de atividade física por dia. No entanto, é bom começar com menos que isso e ir aumentando gradualmente. Períodos mais curtos de atividade física ao longo do dia tendem a ser mais fáceis de manter. 

O objetivo é tornar a atividade física parte da vida diária. Portanto, é bom começar com metas curtas para manter a prática por um longo prazo.

Veja algumas dicas para incluir a atividade física na rotina:

  • caminhar até a escola, ou pelo menos parte do caminho;
  • passear com o cachorro;
  • ir ao parquinho pelo menos uma vez ao dia.

Estimule habilidades motoras

As crianças precisam desenvolver algumas habilidades motoras para participar de atividades físicas e esportes. Este desenvolvimento pode ser agradável, através de jogos e brincadeiras que incentivem a criança a se movimentar (correr, pular) e usando diferentes objetos como bolas, bastões e raquetes (lançar, pegar, chutar).

Essas atividades que podem ser feitas em casa ajudam a desenvolver habilidades importantes para a prática de esportes. Ao mesmo tempo, são estímulos para participar de outras atividades sociais.

Experimente diferentes esportes

Existe uma ampla gama de atividades físicas que podem oferecer benefícios para pessoas com autismo. De tênis de mesa a natação, de andar de bicicleta a andar a cavalo, há uma abundância de esportes que as crianças e jovens com autismo podem experimentar. 

O mais importante é escolher atividades que envolvam:

  • Movimento.
  • Interação social. 
  • Independência. 

Seja um modelo e envolva amigos e familiares

Como pai, você é o modelo mais importante para seu filho. Mostre-lhe o prazer e o valor da prática de atividade física. Da mesma forma, os professores podem ser uma grande influência. 

Dicas para tornar as atividades físicas mais atrativas

Conheça três estratégias para estimular a prática de esportes em pessoas com autismo.

  1. Busque ajuda especializada — para que as crianças e adolescentes com autismo tenham acesso a atividades físicas conduzidas por especialistas que entendam como se comunicar com eles e motivá-los.
  2. Rotina — a rotina é importante para a organização da vida de todos. No entanto, no autismo ela ainda é mais apreciada, por isso construa uma estrutura regular e previsível no programa de atividade física. 
  3. Crie uma programação visual para ajudar a reforçar a rotina — suportes visuais, como cartões de tarefas, demonstrações físicas e vídeos podem ser muito úteis.

Agora que você conhece um pouco melhor os benefícios dos esportes para pessoas com autismo, compartilhe este artigo em suas redes e ajude outras pessoas!

Referências:

LOURENCO, Carla Cristina Vieira; ESTEVES, Maria Dulce Leal; CORREDEIRA, Rui Manuel Nunes  and  SEABRA, André Filipe Teixeira e. Avaliação dos Efeitos de Programas de Intervenção de Atividade Física em Indivíduos com Transtorno do Espectro do Autismo. Rev. bras. educ. espec. [online]. 2015, vol.21, n.2 [cited  2021-04-27], pp.319-328.

GALVÃO, George Lucas da Silva. A IMPORTÂNCIA DO EXERCÍCIO FÍSICO NA MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA DA CRIANÇA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO.

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *