Voltar

Hiperatividade: o que é e como identificar

A hiperatividade pode ser um sintoma de uma condição subjacente, sendo que uma das principais condições associadas a ela é o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH).

As características comuns de hiperatividade são: inquietação; comportamento agressivo e impulsivo; distração. Podem levar a dificuldades na escola, nos relacionamentos com amigos e família, a acidentes e lesões, além de aumentarem o risco de abuso de álcool e drogas na vida adulta.

Os principais sintomas de TDAH são: hiperatividade, desatenção e impulsividade. O diagnóstico pode ser feito por volta dos 6, 7 anos, mas em muitos casos só ocorre na vida adulta. Para entender melhor o que causa a hiperatividade, seus principais sinais e sintomas e como identificá-la, leia este artigo.

O que causa hiperatividade

A hiperatividade pode ser causada por condições mentais ou físicas, sendo as mais comuns: TDAH; hipertireoidismo; distúrbios neurológicos; transtornos psicológicos; uso de drogas.

Sinais de hiperatividade

As crianças com hiperatividade podem ter dificuldade para se concentrar na escola; ter comportamentos impulsivos, desatenção e dificuldade de memorizar. Veja quais são os principais sintomas de hiperatividade no TDAH.

Inquietação

Uma criança com TDAH do tipo hiperativo pode demonstrar constante inquietação. Mesmo quando se espera que permaneça sentada, como em sala de aula, ela geralmente se levanta e se movimenta. 

Ela pode se levantar e deixar o ambiente no meio de uma aula ou em um restaurante, antes de terminar de comer, por exemplo. Crianças com TDAH do tipo hiperativo também podem gostar excessivamente de correr, subir em muros, saltar, muitas vezes se colocando em risco.

Ruidoso e falante

As crianças com TDAH do tipo hiperativo costumam cantar e falar sozinhas, com frequência. Muitas vezes, têm dificuldade em realizar tarefas em silêncio, o que pode trazer problemas na escola e também em casa.

Impulsividade

Crianças hiperativas podem ser aquelas que respondem às perguntas na sala de aula antes do professor terminar a frase, ou que terminam as frases de outras pessoas. A impulsividade também pode se manifestar na reação a situações de frustração, em forma de agressividade.

Dificuldade para esperar a vez

As pessoas com TDAH do tipo hiperativo podem ter dificuldade em esperar sua vez em várias situações, como conversas, jogos, responder a uma pergunta em sala de aula, dentre outras.

Perturbador

Crianças e adultos hiperativos interrompem ou se intrometem em conversas alheias ou atividades às quais não foram chamados. Uma criança pode, por exemplo, começar a brincar com o brinquedo de outra pessoa sem pedir permissão primeiro.

Como a hiperatividade é diagnosticada

Caso você perceba alguns desses sinais em seus filhos ou alunos, pode ser necessária uma avaliação cuidadosa. O diagnóstico só ocorre após um processo de avaliação sobre os sintomas da criança.

Não há um teste ou exame que detecte a hiperatividade, mas ela pode ser sintoma de outra condição, como o TDAH. É importante desconsiderar outras comorbidades para considerar a hiperatividade como sintoma de TDAH, assim como situações emocionais da criança.

Como a hiperatividade é tratada

Caso a hiperatividade seja sintoma de uma condição física, ela pode ser tratada com medicamentos que tratem essa condição. Quando ela é causada por um problema de saúde mental, o tratamento pode envolver medicamentos, mas principalmente terapia.

A terapia cognitivo-comportamental (TCC) é muito usada para tratar a hiperatividade, pois visa mudar os padrões de pensamento e comportamento. Da mesma forma, envolve discutir os sintomas para ajudar a criança a desenvolver estratégias para lidar com a hiperatividade e reduzir seus efeitos.

Pode ser necessário tomar medicamentos para ajudar a controlar a hiperatividade, mas é importante saber que alguns podem causar dependência se usados ​​incorretamente. É imprescindível um acompanhamento médico para monitorar o uso da medicação.

Quando a hiperatividade não é tratada, pode causar prejuízos para crianças e adultos, que se refletem no aprendizado e nos relacionamentos pessoais. Por isso, é importante que em caso de suspeita de hiperatividade, pais e professores devem procurar ajuda de um especialista.

O tratamento é fundamental para ajudar a criança a lidar com os sintomas da hiperatividade e limitar seus efeitos em sua vida. 

TDAH Desatento

Por outro lado, as crianças com TDAH do tipo desatento apresentam outros sintomas, como olhar em silêncio para um pássaro na janela enquanto sua tarefa fica inacabada. De acordo com o National Institute of Mental Health, os sintomas de desatenção são mais difíceis de identificar e serem reconhecidos pelos pais, professores e outros profissionais.

Por esse motivo, muitas pessoas com TDAH do tipo desatento não recebem tratamento, pois não foram diagnosticadas. Isso pode levar à frustração na aprendizagem, apatia e baixa auto estima que pode durar uma vida inteira. 

O TDAH do tipo desatento, muitas vezes, é considerado um comportamento apático em crianças ou transtornos de humor em adultos. Da mesma forma, aquelas com esse tipo de TDAH perdem o foco, são esquecidas e parecem ter dificuldade para ouvir.

Você também pode se interessar...

11 respostas em “Hiperatividade: o que é e como identificar”

Excelente explicação, claro e objetivo de forma bem simplificada a qual se pode ter uma compreensão ampla sobre o que é Hiperatividade.
Obrigada Neuro Saber!

Esse texto traz muita clareza e objetividade sobre o assunto.
Parabéns pela sabedoria em transmitir de uma forma tão didática.

Olá Isabel,
Os artigos ficam disponíveis para acesso no site.
Acesse nossos canais, temos muitas informações importantes lá que podem ter respostas para suas dúvidas. Vale a pena conferir!!!
YouTube: https://youtube.com/neurosabervideos
Facebook: NeuroSaber
Instagram: @neurosaberoficial
Artigos em nosso Blog: http://www.neurosaber.com.br/artigos
Conheça também nossos Programas, cursos e NeuroPalestras: https://lp.neurosaber.com.br/neurosaber-cursos/
Atenciosamente,
Equipe NeuroSaber

Obrigada, NeuroSaber por tanto conhecimento, mas fiquei com uma dúvida! Associado a todos esses sintomas mas a dificuldade de aprendizagem, por não identificar os sons, dificuldade de memorização, não ter compreensão em assuntos abstratos, não é TDA.

Boa tarde, dou aula particular para uma criança que tem dificuldade em memorizar é agressivo em casa e é desatento. Ele tem 7 anos e pedi aos pais para o levar em um psicólogo. Más vi que o profissional não identificou o problema. O que devo fazer?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *