Voltar

Instrução fônica como intervenção no processo da leitura e escrita

A instrução fônica é uma estratégia do método fônico. É um método de ensino de leitura e escrita focado na associação entre letra e som.

Através de atividades lúdicas, o método fônico desenvolve a consciência fonológica nas crianças no processo de alfabetização, para que aprendam a relacionar as letras (grafemas) aos seus sons (fonemas).

No processo da leitura e escrita em sala de aula, através de músicas, histórias e outras atividades, a criança aprende rimas, reconhece os sons das palavras e aprende a dividi-las em partes. Somente após trabalhar os sons das palavras com os alunos, é que os grafemas serão apresentados.

Dessa forma, a consciência fonológica torna-se fundamental no processo de escrita e leitura. E a instrução fônica, o principal método de alfabetização. Entenda melhor, neste artigo.

A consciência fonológica no processo de leitura e escrita

Aprender a decodificar uma palavra escrita, convertendo-a em seu som, é uma habilidade fundamental no processo de leitura e escrita. Uma das principais estratégias para essa aprendizagem é a fonológica, que usa a correspondência entre letras e sons para decodificar as palavras.

A importância da consciência fonológica na alfabetização vem sendo enfatizada no Brasil nos últimos 20 anos e está relacionada à habilidade de leitura. O início do processo de leitura e escrita está ligado a decodificação da palavra e evolui até que a criança seja capaz de ler identificando as palavras e utilizando conhecimentos fonológicos para a leitura de novas palavras.

Consciência fonológica e instrução fônica

As habilidades de leitura e escrita precisam ser aprendidas através de atividades sobre a linguagem e seus códigos. Nesse sentido, o aprendizado da leitura e escrita está diretamente relacionado com a habilidade de consciência fonológica.

A consciência fonológica é a compreensão dos sons da fala, assim como a capacidade de identificar e manipular os seus segmentos, ou fonemas. A consciência fonêmica seria, então, a consciência das unidades fonêmicas.

A escrita utiliza grafemas para representar os sons da fala (fonemas), por isso mesmo, aprender a analisar os segmentos da fala, seus sons, é uma habilidade fundamental para a alfabetização.

Muitas pesquisas demonstram que a habilidade de consciência fonológica está relacionada ao processo de leitura e escrita. Por isso, na alfabetização, os alunos com habilidades de consciência fonológica progridem melhor na aprendizagem da leitura e escrita.

A consciência fonológica influencia o processo de alfabetização e o contrário também é verdadeiro.  A instrução fônica, portanto, desenvolve ainda mais as habilidades de consciência fonológica.

A aprendizagem da consciência fonológica é favorecida pela instrução explícita e pelo ensino das correspondências entre grafemas e fonemas, o que costuma ocorrer durante o processo de alfabetização. 

Entender que as palavras são formadas por fonemas e que estes são os sons representados por letras é o caminho para aprender o princípio alfabético. Dessa forma, a consciência fonológica torna-se fundamental no processo de leitura e escrita, através da instrução fônica.

Instrução fônica na alfabetização

A instrução fônica é uma etapa do processo de alfabetização que trabalha as habilidades de consciência fonológicas, desde a educação infantil. A habilidade de identificar e manipular os sons da fala (consciência fonológica) é fundamental no processo de leitura e escrita.

A aprendizagem de leitura e escrita vai além da decodificação de palavras, passa também pela compreensão do que se lê. Para isso, é preciso aprender a reconhecer as palavras e a linguagem oral.

Desta forma, é fundamental que as crianças tenham contato com livros e com outras formas de escrita desde a educação infantil, para praticar a decodificação e reconhecer as palavras, futuramente. Esse processo se dá através da instrução fônica, fundamental para que as crianças aprendam também a compreensão da leitura.

Vantagens da instrução fônica 

Através da instrução fônica, as crianças aprendem a dominar a combinação de fonemas e grafemas e, a partir disso, aprendem a ler. Os alunos se tornam capazes de analisar as palavras e a usar essa habilidade na alfabetização. 

A instrução fônica ajuda no reconhecimento de palavras e ortografia das crianças e no aprendizado da leitura. Também contribui com a capacidade de compreensão da leitura e é muito eficaz para crianças com dificuldade de aprendizagem.

A instrução fônica pode ser introduzida na educação infantil, através do ensino de grafemas, consciência fonológica e da relação entre letras e sons. A instrução fônica contribui com a  solidificação do processo de leitura e escrita. 

As atividades que desenvolvem a consciência fonológica, como contação de histórias e contato com a escrita e leitura em situações cotidianas são essenciais no processo de alfabetização.

Se restou alguma dúvida sobre a instrução fônica no processo de leitura e escrita, deixe nos comentários.

Referências:

NUNES, Liana Garcia; NAVATTA, Anna Carolina Rufino  e  MIOTTO, Eliane Correa. Instrução fônica como intervenção no processo da leitura e escrita em estudantes com deficiência intelectual. Rev. psicopedag. [online]. 2017, vol.34, n.103 [citado  2021-05-10], pp. 65-74 .

JUSTINO, Maria Inês de Souza Vitorino  and  BARRERA, Sylvia Domingos. Efeitos de uma intervenção na abordagem fônica em alunos com dificuldades de alfabetização. Psic.: Teor. e Pesq. [online]. 2012, vol.28, n.4 [cited  2021-05-10], pp.399-407.

Você também pode se interessar...

2 respostas em “Instrução fônica como intervenção no processo da leitura e escrita”

Gostaria de saber como desenvolver atividade de leitura e escrita com criança paralisia cerebral, onde só foi afetado a coordenação motora, o cognitivo é ótimo. sua hipótese é silábico com valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *