Voltar

Método SENA funciona no autismo?

Você conhece o Método SENA? É um método de estimulação neuroauditiva que trabalha a percepção, a atenção e a memória auditiva. Descubra se ele é eficaz no autismo, neste artigo.

O método SENA não é um treinamento auditivo, mas uma reprogramação neural total e definitiva, que acontece no curto prazo. É um sistema de estimulação neuroauditiva, um tratamento não invasivo e rápido que proporciona ao paciente uma melhora na capacidade de perceber e entender o som. 

Indicado para pessoas com autismo, é também usado em outros transtornos que envolvem um comprometimento auditivo. A audição humana é um fenômeno complexo e distúrbios auditivos afetam a compreensão, as relações pessoais e o comportamento das pessoas.

O método SENA transforma a estrutura harmônica do som e permite ao sistema auditivo central melhorar os processos de percepção. A atenção e memória se tornam mais adequadas, o que facilita a aprendizagem e melhora os relacionamentos interpessoais. 

Podemos dizer que o método SENA melhora a qualidade de vida, seja no ambiente escolar, social ou familiar. Neste artigo, vamos falar um pouco sobre o uso do tratamento de pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Saiba mais.

O que é o método SENA?

Como falamos na introdução deste texto, o método SENA trata distúrbios auditivos. É um tratamento realizado através de um software que trabalha com sinal auditivo, permitindo ao cérebro interpretar os estímulos de uma forma diferente.

Essa mudança de estímulo transforma a estrutura harmônica do som e a forma como o som é conduzido até o nervo auditivo. Assim, permite a melhora da percepção e da compreensão auditiva, facilitando a aprendizagem da linguagem oral e escrita.

Apesar de ser um método de intervenção nos tratamentos de outros transtornos, como problemas de aprendizagem, TDAH e dislexia, é muito indicado para o autismo. O método SENA foi desenvolvido para melhorar o processamento auditivo de crianças e adultos com problemas comportamentais que podem estar relacionados ao comprometimento auditivo.

Qualquer pessoa que apresente problemas comportamentais e emocionais causados por zumbido e/ou perda auditiva podem se beneficiar do tratamento com o método SENA. Mesmo aquelas pessoas sem nenhum prejuízo na audição, podem melhorar a aprendizagem de línguas, habilidades musicais, dicção, concentração ou orientação espacial.

Na maioria dos casos, as pessoas que fizeram o tratamento, perceberam melhora significativa na sua capacidade auditiva, o que impactou na atenção, concentração e memória.

Como é o tratamento com o método SENA?

O tratamento com o método SENA consiste em sessões onde o paciente escuta música com a estrutura harmônica transformada. Em geral, são 10 sessões de 45 minutos cada, distribuídas da seguinte forma: 5 dias de tratamento, 2 de repouso e mais 5 de tratamento.

Ele pode ser realizado em casa, mas sempre com um acompanhamento de um profissional para realizar a anamnese — coleta de informações — testes para avaliar as características auditivas da pessoa e avaliar os resultados do tratamento.

Muitas crianças já apresentam melhoras logo nas primeiras cinco sessões. Após terminarem as 10 sessões, um fonoaudiólogo deve acompanhar o paciente por cerca de 3 meses para avaliar a necessidade de um novo ciclo.

O método SENA funciona no autismo?

Sabemos que pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) podem apresentar distúrbios de percepção, atenção e memória. Muitas vezes, não se sabe se eles ocorrem devido a perdas auditivas periféricas ou centrais.

Estudos já apontaram que um comprometimento da via auditiva pode estar presente em pessoas com autismo. Tais alterações interferem na transmissão do estímulo acústico — som — pela via auditiva. Isso leva ao comprometimento da via auditiva, déficit no processamento cognitivo, na atenção e memória.

Por esse motivo, o método SENA auxilia no tratamento auditivo em pessoas com Transtorno do Espectro Autista. Distúrbios auditivos levam a déficits de comunicação — linguagem receptiva e expressiva — dificuldade em atender a estímulos sensoriais simultâneo e hipersensibilidade. 

A hipersensibilidade é uma característica do autismo, por isso costumam se isolar, tapar os ouvidos, se assustam facilmente, escutam sons que parecem não existir, têm medo de sons agudos e lugares com reverberação. Também, é pela hipersensibilidade que se auto estimulam, com gritos e balanços que provocam sons, rompem objetos que barulhentos ou chegam perto de fontes sonoras.

Portanto, podemos dizer que o método SENA funciona muito bem no autismo, pois traz melhoras auditivas que impactam positivamente na qualidade de vida das pessoas com TEA. Se esse artigo foi útil para você, compartilhe em suas redes sociais e ajude outros profissionais a conhecerem esse tratamento!

Referências:

http://www.senabrasil.com/index.php?q=autismo

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *