Voltar

O que é a escala M-CHAT?

Não há um exame para diagnosticar o Transtorno do Espectro Autista (TEA), mas sim ferramentas como a escala M-chat, além de entrevistas com os pais e observação da criança.

A escala M-CHAT é um dos testes mais usados no diagnóstico do autismo, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria. O diagnóstico precoce do autismo é fundamental para a eficácia do tratamento e os testes ajudam nesse processo.

Embora existam outros testes usados no diagnóstico do autismo, como o ADI-R e o ADOS, a escala M-chat é a mais comum na triagem para o TEA. Saiba mais, neste artigo.

Diagnóstico de autismo

O diagnóstico precoce do autismo favorece o tratamento, já que as estratégias realizadas na primeira infância podem amenizar os sintomas. Os primeiros sinais de TEA podem ser percebidos quando as crianças ainda são muito pequenas, como não responder ao próprio nome, dificuldades na interação social, atrasos na fala, entre outros.

Para realizar o diagnóstico de autismo é necessária uma avaliação dos sintomas da criança, onde se analisa a necessidade de fazer uma triagem, que inclui o uso de testes, como a escala M-Chat. Além dessa ferramenta, o profissional observa o comportamento da criança e faz entrevistas com os pais.

Os testes de autismo ajudam a fornecer pistas que contribuem para o diagnóstico precoce. A escala M-chat deve ser aplicada por um profissional capacitado para não só aplicar, mas avaliar as respostas do teste.

Testes de autismo

Os testes de autismo não são suficientes para realizar o diagnóstico de TEA, mas fornecem pistas importantes sobre indícios de atrasos significativos que demandem uma maior investigação.

O profissional que avalia uma criança com sinais de autismo, depende da observação clinica, da conversa com os pais e dos testes de autismo para realizar o diagnóstico. Nestes, são avaliadas habilidades da criança nas áreas da linguagem, comunicação, atenção e comportamento. 

Como funciona a escala M-Chat

A escala M-Chat é um teste de autismo que contribui para o diagnóstico precoce. Para que ela tenha ainda mais eficácia, pode ser complementado com outros testes como a Entrevista de Diagnóstico de Autismo Revisada (ADI-R) e a Programação de Observação Diagnóstica para Autismo (ADOS). 

A escala M-Chat é um teste com perguntas dirigidas aos pais, realizado quando a criança tem entre um ano e dois anos e meio. A Entrevista de Seguimento é a segunda parte do M-chat. Ao final, soma-se os pontos e o resultado indica a possibilidade de autismo, mas não confirma o diagnóstico. 

Quando a pontuação na escala M-Chat for muito alta, o profissional faz o encaminhamento da criança para uma equipe multidisciplinar.

Como funciona a classificação da escala M-chat

Para avaliar o risco de autismo, é preciso examinar a pontuação no teste M-Chat de acordo com os seguintes critérios:

  • 0 a 2 – Risco baixo — a chance de confirmar o diagnóstico de autismo é baixa. Com essa pontuação não é preciso aprofundar a investigação, ainda que seja recomendado repetir o teste em crianças com menos de 2 anos.
  • 3 a 7 – Risco moderado — o médico segue para a segunda etapa do M-chat — a Entrevista de Seguimento, para reunir mais informações sobre os sinais de autismo.
  • 8 a 20 – Risco alto — os pais devem procurar um especialista para confirmar o diagnóstico de autismo com essa pontuação. Nesse caso, não há necessidade de fazer a Entrevista de Seguimento.

Dessa forma, quando a pontuação na escala M-Chat for maior ou igual a 2, ela pode indicar autismo e a criança deve ser encaminhada para um especialista. Caso o resultado da pontuação estiver entre 0 e 1, não há autismo, mesmo que seja recomendado repetir o teste posteriormente.

No entanto, quando a pontuação estiver entre 8 e 20 o risco de autismo é bem alto. Se você perceber sinais de autismo em seu filho ou aluno, é preciso encaminhá-lo para uma avaliação com um profissional especialista.

Se restou alguma dúvida sobre o que é a escala M-Chat, deixe nos comentários.

Referências:

LOSAPIO, Mirella Fiuza  and  PONDE, Milena Pereira. Tradução para o português da escala M-CHAT para rastreamento precoce de autismo. Rev. psiquiatr. Rio Gd. Sul [online]. 2008, vol.30, n.3 [cited  2021-02-23], pp.221-229.

CARVALHO, Felipe Alckmin et al. Rastreamento de sinais precoces de transtorno do espectro do autismo em crianças de creches de um município de São Paulo. Psicol. teor. prat. [online]. 2013, vol.15, n.2 [citado  2021-02-23], pp. 144-154 .

Você também pode se interessar...

11 respostas em “O que é a escala M-CHAT?”

Olá Angela,
A escala M-Chat é um teste com perguntas dirigidas aos pais, realizado quando a criança tem entre um ano e dois anos e meio. A Entrevista de Seguimento é a segunda parte do M-chat. Ao final, soma-se os pontos e o resultado indica a possibilidade de autismo, mas não confirma o diagnóstico.
Quando a pontuação na escala M-Chat for muito alta, o profissional faz o encaminhamento da criança para uma equipe multidisciplinar.
Atenciosamente,
Equipe NeuroSaber

Minha filha tem 12 anos mas o único quadro incomum que vejo nela é que não quer obedecer e grita absurdamente por horas quando muito chateada ou quando confrontada por mim, ela chora assim desde a maternidade e é bem difícil porque ir vizinhos chamam a polícia, o conselho tutelar é muito complicado as psicólogas não detectam nada mas esse choro dela tem certeza que é anormal pela intensidade e motivos. Como posso obter ajuda? Qual especialidade de profissional posso procurar? Obrigada

Olá Pri,
Primeiramente obrigada pela confiança!
Nesses casos orientamos buscar um especialista Psicólogo ou Psiquiatra.
De qualquer forma,temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e Artigos em nosso Blog: http://www.neurosaber.com.br/artigos que podem te ajudar em muitas questões.😀
Atenciosamente,
Equipe NeuroSaber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *