Voltar

O que é Autismo ou Transtorno do Espectro Autista (TEA)?

O Transtorno do Espectro Autista, ou simplesmente Autismo é um assunto complexo, e necessita de uma análise particular em cada criança e/ou pessoa. No entanto, há aspectos básicos para que se possa compreender de forma clara este conceito. Afinal, o que caracteriza o autismo? Qual sua definição? É o que veremos a seguir.

Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD)

Antes de se falar em autismo, há um termo denominado Transtornos Globais de Desenvolvimento, que indicam algumas características relacionadas ao autismo, como por exemplo, dificuldades de se socializar, atraso de linguagem e comunicação e também comportamentos agressivos.

Toda criança ou indivíduo que se englobe neste conceito passa por um comprometimento intelectual que, por sua vez, compromete seu desenvolvimento e evolução nas esferas social e acadêmica.

Autismo

Dito isto, podemos definir o autismo como uma síndrome comportamental que apresenta sintomas básicos como:

  • Dificuldade de interação social;
  • Déficit de comunicação social, tanto quantitativo quanto qualitativo;
  • Padrões inadequados de comportamento que não possuem finalidade social.

Ao identificarmos estas 3 características básicas é possível definir e diagnosticar o autismo.

Pesquisas e estudos sobre o autismo

A palavra foi utilizada primeiramente pelo pesquisador Bleuler, em 1911, significando a perda de contato com a realidade. O termo refere-se às crianças pesquisadas, que viviam num mundo próprio, dentro de si mesmas, daí a raiz “auto” (voltado para si próprio).

Posteriormente, Kanner publica os primeiros artigos, apontando a questão do autismo presente em 11 crianças, no ano de 1943. No ano seguinte, Asperger publica estudos onde as crianças com autismo apresentavam certa desenvoltura cognitiva e inteligência normal.

Nos dias atuais, a comunidade médica observa o autismo com maior complexidade, com múltiplas etiologias com graus variáveis.

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é classificado em 3 graus atualmente: autismo leve, autismo moderado, autismo severo.

Dúvidas sobre o autismo? Deixe nos comentários que responderemos para você!

Você também pode se interessar...

62 respostas em “O que é Autismo ou Transtorno do Espectro Autista (TEA)?”

MEU FILHO FOI DIAGNOSTICADO COMO AUTISTA LEVE. ÀS VEZES, ME SINTO SOZINHA, POIS QUASE NÃO VEJO NEM SINTO QUE AS ESCOLAS ESTÃO PREPARADAS PARA LIDAR. GOSTARIA DE SABER COMO EU MÃE POSSO CONTRIBUIR PARA ELE CRESÇA E SE DESENVOLVA.

Ana Carolina, boa noite! Como você e seu filho tem passado?
Meu príncipe também foi diagnosticado e esta solidão é algo devastador. Como já se passou um ano, imagino que você já esteja mais familiarizada com a situação. Estou numa fase que chamou de “recaída da aceitação”. Gostaria muito de fazer contato com alguém que irá me compreender.
Sendo assim, caso queira, faça contato comigo.
Abraço!
Rafaela

Ana Carolina você pode me passar os nomes das pessoas que te ajudaram …meu filho ainda não tem um laudo. A escola fala que ele tem características, a pediatra …. mas ninguém me ajuda !

Olá Ana Carolina!

Procure conhecer a Lei 12764/12.Lá tem todos os direitos do seu filho. Conhecendo essas leis, comece a procurar os direitos que ele tem e são todos respaldados por essa Lei. Converse com os terapeutas dele sobre as melhores formas de vc estimulá-lo em casa.E procure estudar muito, assistir palestras. Temos tambem muitos livros muitos bons. Quanto mais você aprender, mais vc ajudará seu filho

ANA,
Tenho 1 filho com TEA, Deficit de atenção e DE PAC. Corri quase 3 anos até descobrir tudo. Ele estudava em escola particular e vi meu filho passando de ano sem ter condições. Foi quando descobri que a escola pública, algumas tem atendimento para crianças especiais, com profissionais qualificados, sala reduzida, monitor que acompanha as crianças, sala de recursos.

Mãe a melhor escola é o publico, pq eu sou autista leva consigo me relacionar com a sociedade, mais tenho dificuldade em algumas matérias, o ensino publico me ajudou, a diretora vai comunicar para, a coordenação que vai falar co um Neuropsicólogo, para ter um mediador para o seu filho.

Ótimo artigo. Trabalho numa escola publica como professora auxiliar de um menino autista de 7 anos e tenho muitas duvidas de como seria a melhor maneira de ajuda-lo. o autismo dele foi detectado somente após os 4 anos de idade,ele não fala,não consegue realizar nenhuma tarefa proposta pela professora e também tem dificuldade em permanecer na sala de aula. Possui aversão a sons de vozes,alarmes,qualquer barulho um pouco além do normal. Gostaria de sugestões para ajuda-lo .

Meu filho foi diagnosticado com TGD ñ tem dizendo que tipo de altismo ele tem eu entendo muito pouco sob o caso e estou estudando mais pra poder cuidar do meu filho,queria saber o prq eles ñ classificaram o grau de altismo qie meu filho tem?

Leme, o profissional é um neuropsicologo. Meu filho tem 1 equipe de 5 profissionais e o psiquiatra que nos orientou que o profissional é o neuropsicologo. Foram quase 3 meses de testes até o laudo do Altusmo (TEA)

meu sobrinho de 10 anos foi diagnosticado com {TEA] esto apavorada ele perdeu o pai aos 2 ano e a mãe tem outros filhos não sei como ajuda

Raquel! uma criança com TEA necessita de atenção e carinho como todas, e no entanto cada criança é unica, cabe a nós criarmos um ambiente propicio para que isso ocorra.

Sim. Meu filho foi diagnosticado com TEA aos 2 anos e ele é muito carinhoso, beija, abraça. Até pensava que ele não tinha nada por causa disso, mas tem o dele é leve.

Raquel, sim> Muitas crianças com TEA podem ser carinhosas. Claro que cada uma tem suas especificidades,por exemplo: umas não toleram ser tocadas ou tocar em outras pessoas, outras adoram abraçar e serem abraçadas, Isso varia muito por que cada autista tem uma maneira específica de ser.

Crianças autistas podem ser extremamente carinhosa, do jeito delas, porém depende do tratamento e respeito que recebem, minha filha é autista de leve grau, não falava, era muito agitada, nervosa, se machucava e me machucava tbm, até que descobri através de uma consulta paga com uma profissional psicopedagoga e neuropediatra ( pq a pediatra do posto de saude dizia que minha filha era manhosa e que eu a ignorasse, um verdadeiro erro), desde entao passou a tomar remedio para arrumar a mente e acalmar, alem de terapias semanais com psicologo, terapia ocupacional e fonoaudióloga, não demorou muito pra perceber a mudança, hj ela nem parece ser autista, passou a falar, compreender, e sim extremamente carinhosa, não só cmg, mas com todos que a tratam bem e com carinho, parece ser mais amorosa do que uma criança sem autismo.
Amor, respeito, atenção, paciência, e tratamento, são as melhores formas de preparar um autista pra ser aceito e aceitar a convivência na sociedade

EMBORA SABENDO QUE DA-SE AO NOME TRANSTORNO DO ESPECTRO DO AUTISMO, JÁ LI ALGUNS LIVROS QUE DISCRIMINAM OS 5 TIPOS DE AUTISMO. EXISTEM DE FATO 5 TIPOS? OU ISSO NÃO EXISTE MAIS?
PRECISO SABER QUAIS OS NOMES?

Rosicler! a partir do DSM-V essas classificaçoes foram aglutinadas e passaram a se chamar Transtorno do Espetro Autista (TEA) e ser classificados em leve- moderado e severo.Mas voce tera mais informaçoes no canal da neurosaber no youtube nas neurolives, com o Dr. Clay Brites, que ficam à disposição.

Eu queria saber se tem diferença do autismo pro transtorno espctro autista estou querendo entender?

Olá, bom dia!!
Há algum tempo através da internet tive o diagnóstico de autismo, síndrome de Asperger,não sabia que conversava com um profissional, e através de bate papo,ele me comunicou do que havia comigo,e a partir disso comecei a ler e me auto observar, realmente tenho problemas seríssimo na comunicação, principalmente quando chego em ambientes que não conheço, não convivo bem com algumas coisas no outro, tive muita ansiedade, a ponto de ter a síndrome de pânico, agora melhor, mas quase todos lugares
Sempre com poucas horas de sono, algumas dificuldades no aprendizado, é isso que tenho observado em mim. Obgda

Boa noite, sou pedagogo trabalho diretamente com pessoas autistas atuando nos três graus do autismo. Sou capacitado pela AMA-AP, e todos os artigos são de muita relevância para minha atuação com essas crianças e adolescente, meu muito obrigado!

Olá gostei do conteúdo sobre TEA . Portanto não tinha nenhum conhecimento sobre autismo,o material desta publicação fácil de acessar e esclarecido e bem apresentado.Fiquei interessado em aprofundar mais no assunto. Conto com o apoio de vocês.
Fico muitograto pela oportunidade.

A criança e tem tea ela pode ainda aprender a ler?pois conheço uma criança aos 8 anos nao lê conhece somente as letras.

Tenho um filho autista ele é estremamente carinhoso, porém quando está nervoso fica correndo e gritando por muito tempo gostaria de saber se isso com o tempo mudará?

A neura q vem acompanhado meu filho deu o cid-10 f84.9,
Porém a fono já diz Que meu filho n é Autista e sim tem o TEA.
Mas nas pesquisas q faço meu filho tem toda Característica tanto do transtorno TEA.
QUANTO do AUTISTA.

Olá, meu filho tem dois anos e oito meses recentemente levei ao fono e psicóloga ele ainda não fala da maneira que se espera para sua idade sai alguma palavra como mamãe água. Gosta muito de assistir tv é não se relaciona muito com outras crianças. Possívelmente ele se enquadra no tea foi oq a fono e psicóloga falou.

sou vo de uma criança de 9 anos com autismo leve do sexo femenino descobrimos aos cinco anos com atitudes diferentes assistindo tv de cabeça pra baixo, escrevendo o nome de tras pra frente, conhecia cores e desconhecia. levamos a uma psicologa… depois a um neuro e foi constatado a sindrome. A mesma voutou a vida pro zero, sempre repetindo ano;aprende no momento e com poucos segundos ja não sabia mais,começou a tomar remedio controlado. por tres anos. dei muita força pra minha filha. sempre ajudei levar pra terapias ocupacionais. balé nao gosta muita,, capoeira numca faltou gosta muito, musicalização escolheu tocar piano. hj com 9 anos não toma mais remedio, estar cursando o 2 ano fundamental ja sabe ler gosta da disciplina espanhol.Então a irmazinha dela tem 6 anos tambem foi diagnosticada com transtorno opositor e hiperativa estamos na fase de tratamento com remedios e terapias ocupacionais.

Meu filho tem 2 anos e 5 meses e é hiperativo e não fala a não ser as palavras: Ah, não! Não! O neuropediatrico disse q ele tb tem expectro autismo (mas não quis fechar diagnóstico).Gostaria de poder ajudar meu filho a se comunicar e se desenvolver.
O q posso fazer para ajudar mais?
Obg

Foi citado acima, é possível uma criança com TEA ser carinhosa, e querer colo, diante de um meio em que lhe é proporcionado muito carinho? Não entendi se realmente é possível. Embora aos 2 anos e 7 meses não fala nada e nem anda? Emite muitos berros e treme demais qdo vê algo que lhe agrada. Para alcançar se arrasta ou vai se segurando em algo, jamais realiza locomoção em que tenha que ir sozinha, pois na sequência perde o equilíbrio. Qual especialista sugerem para realizar uma investigação, pois até agora não tem laudo. Já foi descartado pelo neuro pediatra qualquer síndrome, mas fica aquele sexto sentido de que Normal não está.

Tenho um sobrinho de 11 anos que foi diagnosticado com TEA ele mora em uma cidade pequena no interior de São Paulo a cidade é Parapuã onde encontro psicologa ou terapeuta para trabalhar o cognitivo e o comportamental.

oli bom dia eu sou celia ou a eu tenho filho altista o gral dele e leve eu quero saber trastorno iteliguitual de altista meu filho tem dificudade d andar . agora quero saber meu filho mais novo eu acho que ele e altista tabem como o mai felho

Meu Neto de 2 anos e 2 meses foi diagnosticado com TEA ,além dos tratamentos que lhes foram passados (fonoaudiólogo , terapia ocupacional e psicólogia comportamental ) oque devo fazer no convívio social para ajudar na recuperação

Gostaria de saber dos profissionais que atuam com crianças com tea (espectro autista) como se deu o primeiro contato com essas crianças? Obrigado.

meu filho tem cinco anos tem autismo moderado, ultimamente as birras aumentarão e agressividade também, principalmente quando é contrariado , com posso agir? ele chora cai no chão esmurra as coisas eu finjo que não vejo, ai ele vem pra cima de mim batendo.

Esse tema e muito complexos e nós mostra como precisamos ainda estudar para trabalhar com essas crianças na sala de aula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *