Voltar

O que é Transtorno Dissociativo de Identidade (TID)?

Os transtornos dissociativos envolvem problemas de memória, identidade, emoção, percepção, comportamento e senso de si. Entenda melhor.
Os sintomas dissociativos são capazes de perturbar muitas áreas do funcionamento mental. Eles incluem a experiência do sentimento de estar fora do corpo e perda de memória. Os transtornos dissociativos são frequentemente associados a experiências anteriores de traumas.
A dissociação é um fenômeno multifacetado e pode se manifestar em estados de transe ou amnésia até múltiplas identidades, como no Transtorno Dissociativo de Identidade (TDI), antes denominado “transtorno de múltiplas personalidades”. Além do TDI, existem outros dois tipos de distúrbios dissociativos: a Amnésia dissociativa e a Desordem de despersonalização.

O fenômeno da dissociação

A dissociação pode ocorrer em experiências de transe em um contexto religioso onde a pessoa experimenta alteração da consciência, mas sem perder contato com sua identidade. Isso porque o fenômeno da dissociação é uma desconexão dos pensamentos, memórias, sentimentos, ações ou sensação de si. Todos experimentamos isso em devaneios ou “nos perdendo nos pensamentos” lendo um livro ou filme.
Da mesma forma, em uma experiência traumática, como um acidente, a dissociação pode ajudar a pessoa a tolerar aquilo que é muito difícil de suportar. Em situações como essas, ela pode dissociar a memória do local, circunstâncias ou sentimentos sobre o evento traumático, escapando do medo e da dor. Isso dificulta a lembrança dos detalhes da experiência, conforme relatado por muitos sobreviventes de desastres e acidentes.
No entanto, em suas expressões mais acentuadas e patológicas, a dissociação configura um transtorno dissociativo, como o Transtorno Dissociativo de Identidade.

Transtorno dissociativo de identidade

O Transtorno Dissociativo de Identidade está associado a experiências traumáticas que ocorreram na infância. Antes conhecido como “transtorno de personalidade múltipla”, apresenta os seguintes sintomas:

  • Existência de duas ou mais identidades distintas acompanhadas por mudanças no comportamento, memória e pensamento. Os sinais e sintomas podem ser observados por outros ou relatados pelo indivíduo.
  • Lacunas contínuas na memória sobre eventos cotidianos, informações pessoais e / ou eventos traumáticos passados.

Os sintomas causam problemas significativos na vida social e acadêmica/profissional. 
No DSM-5, o TDI é descrito como uma “ruptura da identidade caracterizada por dois ou mais estados de personalidade distintos, que podem ser descritos em algumas culturas como uma experiência de possessão. A ruptura na identidade envolve uma descontinuidade acentuada no senso do Eu e no senso de controle, acompanhada de alterações relacionadas no afeto, comportamento, consciência, memória, percepção, cognição e / ou funcionamento sensório-motor. Esses sinais e sintomas podem ser observados por outros ou relatados pelo próprio indivíduo.”

Comportamentos observados nas pessoas com TDI 

Cada pessoa é única, mas algumas atitudes em comum podem ser observadas em pessoas com TDI em relação ao comportamento. Uma delas é a mudança abrupta de preferências pessoais como comida, atividades ou roupas, que depois volta a ser como antes. As diferentes identidades acontecem involuntariamente, são indesejadas e causam angústia. 
Pessoas com TDI podem sentir que de repente se tornaram observadoras de suas próprias falas e ações, ou que seus corpos podem se sentir diferentes. Uma pessoa com Transtorno Dissociativo de Identidade sente como se tivesse duas ou mais identidades, cada uma com um modo de pensar próprio. 
É importante ressaltar que, embora essas personalidades alternativas possam parecer muito diferentes, todas são manifestações de uma única pessoa. A gravidade dos sintomas e o impacto que causam na vida pessoal varia, podendo ser mais ou menos prejudiciais.

Tratamento recomendado para o Transtorno Dissociativo de Identidade

Com o tratamento adequado, muitas pessoas com TDI conseguem lidar com os sintomas do e melhorar sua qualidade de vida, conseguindo viver de forma gratificante.
O tratamento mais comum é com psicoterapia. A terapia pode ajudar as pessoas com TDI a ter mais controle sobre o processo e os sintomas dissociativos. O objetivo é ajudar a integrar os diferentes elementos da identidade. Pode ser difícil, pois envolve lembrar e lidar com experiências traumáticas passadas, mas os efeitos são significativos. 
A terapia comportamental cognitiva é a mais usada em pessoas com TDI. Não existem medicamentos para tratar diretamente os sintomas do Transtorno Dissociativo de Identidade. No entanto, a medicação pode ser útil no tratamento de condições ou sintomas relacionados, como o uso de antidepressivos para tratar os sintomas da depressão.
Vale lembrar que um diagnóstico preciso, feito por um médico especialista é fundamental. Isso porque, como vimos, os sintomas dissociativos podem surgir de experiências traumáticas e não estar relacionado a um transtorno.
Restou alguma dúvida sobre Transtorno Dissociativo de Personalidade? Deixe nos comentários.
 
Referências:
https://www.msdmanuals.com/pt/profissional/transtornos-psiqui%C3%A1tricos/transtornos-dissociativos/transtorno-dissociativo-de-identidade
NEGRO JUNIOR, Paulo Jacomo; PALLADINO-NEGRO, Paula  and  LOUZA, Mario Rodrigues. Dissociação e transtornos dissociativos: modelos teóricos. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 1999, vol.21, n.4 [cited  2020-04-30], pp.239-248. 
https://www.psychiatry.org/patients-families/dissociative-disorders/what-are-dissociative-disorders

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *