Voltar

O que é Transtorno do Espectro Autista?

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um transtorno do neurodesenvolvimento. Suas principais características são: dificuldades de comunicação e interação social, comportamentos e/ou interesses repetitivos, ou restritos.

O próprio nome “espectro” diz do quanto a gravidade dos sintomas é variável. Ou seja, há casos de autismo graves — crianças que nem chegam a falar — e casos de pessoas geniais, que aprofundam conhecimento em um assunto específico, mas numa profundidade absurda.

Nesse sentido, podemos dizer que o autismo é um distúrbio muito interessante, por ser tão diverso. No senso comum, vemos que muitas pessoas pensam que a criança com autismo é aquela que fica na dela, que não se comunica com os outros. No entanto, essa é uma visão que demonstra pouco conhecimento científico e não considera as variedades de sintomas presentes nesse espectro.

Ficou curioso e quer saber mais sobre o Transtorno do Espectro Autista (TEA)? Leia este artigo até o fim.

Quais os principais sintomas do autismo?

As últimas estatísticas publicadas sobre a prevalência do TEA em crianças, indicam que em cada 100 nascimentos, há um caso de autismo. Vale lembrar que o Transtorno do Espectro Autista envolve situações e apresentações que são muito diferentes umas das outras.

Em geral, as crianças com autismo apresentam movimentos repetitivos, têm dificuldade no contato visual e no relacionamento com outras crianças. Podem se comportar de formas não usuais, como andar olhando para a parede, de um lado para o outro e não olhar nos olhos.

Uma característica muito comum é que elas não apontam para um determinado objeto quando querem pegá-lo, como fazem as demais crianças. A criança com TEA, quando quer uma coisa, pode pegar a mão da pessoa e levá-la até o lugar que deseja alcançar. Também não olham diretamente no olho das pessoas e sentem dificuldade em decifrar o olhar do outro.

Geralmente, preferem ficar no seu canto e brincam com os brinquedos de uma maneira peculiar. Um exemplo: se você dá um carrinho para uma criança, a primeira coisa que ela faz é colocá-lo para andar. A criança com autismo, em geral, vira o carrinho ao contrário e pode ficar meia hora rodando suas rodinhas. Elas têm uma atração especial por esses movimentos circulares.

Qual a variação da gravidade do Transtorno do Espectro Autista?

Como dissemos acima, o termo “espectro” foi usado para englobar uma série de transtornos do neurodesenvolvimento. A Síndrome de Asperger, por exemplo, era vista como um transtorno diferente do autismo, mas hoje entra na denominação do transtorno do Espectro Autista.

Podemos ver essa variação observando que algumas crianças com autismo nunca aprendem a falar — nos casos mais extremos. Em contrapartida, na outra ponta do espectro, encontramos pessoas que chamamos gênios, que se dedicam a aprofundar seu conhecimento em um assunto específico.

Essas pessoas com TEA podem ser capazes de fazer uma conta de cabeça mais depressa do que um computador, ou saberem tudo a respeito de um assunto particular. Em geral, são muito ligados na matemática, porque gostam de situações em que a resposta é única e, na matemática, só existe uma resposta para um problema.

Isso explica um pouco porque as pessoas com TEA têm uma grande dificuldade no relacionamento social. A interação social é algo extremamente complexo que exige habilidades sofisticadas para estabelecer as relações. A dificuldade do relacionamento social é também marca registrada do autismo.

A fala também é um ato social, ninguém aprende a falar sozinho. Por isso, encontramos algumas crianças com autismo que nem aprendem a falar. Mesmo aqueles que desenvolvem a fala, demonstram dificuldade em situações sociais, na interação com as pessoas.

O TEA, portanto, é um espectro que engloba desde aquela criança que não sabe falar e que nunca vai aprender a ler até aquelas que são altamente capacitadas para executar essas habilidades.

Como é feito o diagnóstico do Autismo?

Como os sintomas do autismo se manifestam nos primeiros anos de vida, o diagnóstico pode ser feito precocemente. Não existe cura para o transtorno, mas intervenções feitas por profissionais qualificados produz ganhos significativos no funcionamento cognitivo e adaptativo da criança.

Dessa forma, ao perceber sintomas logo nos primeiros anos de vida — anormalidades no controle motor, atraso no desenvolvimento motor, pouca resposta e estímulos sociais, falta de contato visual — procure um médico especialista.

O diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista segue critérios definidos internacionalmente, uma avaliação complexa e o uso de escalas. Uma equipe multidisciplinar é fundamental para garantir o atendimento adequado às crianças com autismo, para que possam se desenvolver respeitando o seu ritmo e suas necessidades.

Restou alguma dúvida sobre o que é o Transtorno do Espectro Autista? Deixe nos comentários.

 

Referências:

https://www.vittude.com/blog/transtorno-do-espectro-autista-ou-autismo/

https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/Ped._Desenvolvimento_-_21775b-MO_-_Transtorno_do_Espectro_do_Autismo.pdf

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *