Voltar

O que são os testes de autismo?

MCHAT, ADOS e ADI-R fazem parte de uma bateria de testes usados ​​para rastrear e diagnosticar o autismo em crianças.

Como não há um exame para diagnosticar o Transtorno do Espectro Autista (TEA), os avaliadores contam com ferramentas como listas de verificação, observações, testes e entrevistas com os pais das crianças com possíveis sintomas de autismo.

Alguns dos testes mais usados ​​incluem a escala M-CHAT, o primeiro protocolo a ser usado, segundo a Sociedade Brasileira de Pediatria; a Entrevista de Diagnóstico de Autismo Revisada (ADI-R) e a Programação de Observação Diagnóstica para Autismo (ADOS).

Saiba mais sobre os testes de autismo, neste artigo.

Testes de autismo

O autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento relativamente comum e tem sido diagnosticado cada vez mais precocemente. No entanto, os sintomas do TEA se assemelham aos de outros distúrbios do desenvolvimento. 

Por exemplo, uma criança que não responde ao próprio nome pode ter problemas de audição, outra com dificuldade em se relacionar pode ter fobia social ou ansiedade, ou ainda, uma criança com atraso no desenvolvimento da linguagem pode ter distúrbios relacionados à fala, como apraxia.

Para determinar se a criança tem um atraso de desenvolvimento, assim como a sua gravidade, médicos e psicólogos realizam uma avaliação clínica para avaliar se há uma necessidade de avaliações adicionais.

Se você está percebendo sinais de autismo em seu filho, leve-o a um desses especialistas para realizar testes de triagem, além de outros critérios de diagnóstico, como observação da criança e entrevistas com pais e cuidadores.

Testes para o diagnóstico de autismo

Os testes de autismo não indicam necessariamente que uma criança é autista, embora forneçam pistas sobre a presença de atrasos ou diferenças que justifiquem uma investigação mais profunda.

Como não há um exame para autismo, os avaliadores dependem de observações, respostas dos pais às perguntas e testes que avaliam as habilidades e comportamentos da criança, como: 

  • Fala e linguagem.
  • Comunicação não verbal.
  • Atenção conjunta.
  • Sensibilidades sensoriais.
  • Comportamentos restritos e/ou repetitivos.
  • Interesse e capacidade de se envolver em atividades sociais com colegas, entre outras.

MCHAT

A escala MCHAT é uma ferramenta para identificar o autismo precocemente, ainda que o diagnóstico dependa de uma segunda avaliação com outros testes. Entre eles, a Entrevista de Diagnóstico de Autismo Revisada (ADI-R) e a Programação de Observação Diagnóstica para Autismo (ADOS). 

Vale lembrar que estes testes devem ser aplicados apenas por profissionais de saúde que tenham treinamento para realizar a entrevista e avaliar a pontuação das respostas.

ADI-R

O ADI-R é uma entrevista com os pais que enfoca comportamentos em três áreas: qualidade da interação social; comunicação e linguagem; interesses e comportamentos repetitivos, restritos e estereotipados. 

O teste contém perguntas gerais e específicas para os pais sobre as habilidades de comunicação de seus filhos, com referência a tópicos como apontar, balançar a cabeça e assim por diante. A comunicação verbal e não verbal e as habilidades sociais são pontuadas, com referência à idade cronológica da criança. 

As pontuações são geradas nas áreas de comunicação e linguagem, interação social e comportamentos restritos ou repetitivos. Uma pontuação mais alta indica um potencial atraso de desenvolvimento. Uma classificação de autismo é dada quando as pontuações em todas as três áreas de comunicação, interação social e padrões de comportamento atendem ou excedem os pontos de corte especificados.

ADOS

O teste ADOS inclui uma entrevista, cuja duração varia de acordo com a idade da criança, e atividades lúdicas. A Programação de Observação Diagnóstica para Autismo (ADOS) é um teste semiestruturado, que também pode ser usado em adolescentes e adultos.

A entrevista difere da ADI-R, já que a conversa não é feita com os pais mas com a criança. Além do questionário, o protocolo do ADOS inclui uma interação com o avaliador através de brincadeiras e jogos.

Cada módulo da avaliação dura 30 minutos e é aplicado de acordo com a idade ou nível de linguagem da criança. O avaliador analisa suas habilidades linguísticas para saber quais tarefas são mais apropriadas para avaliar seu comportamento social e suas habilidades de comunicação.

Sobre o Processo de Diagnóstico

O processo de diagnóstico de autismo envolve uma equipe multidisciplinar que inclui médico, psicólogo, fonoaudiólogo e terapeuta ocupacional. Esses especialistas realizam uma série de avaliações que procuram por tipos específicos de dificuldades e comportamentos que indicariam a presença do autismo.

Se restou alguma dúvida sobre os testes de autismo MCHAT, ADI-R e ADOS, deixe nos comentários.

Referências:

SILVA, Camila Costa e  e  ELIAS, Luciana Carla dos Santos. Instrumentos de Avaliação no Transtorno do Espectro Autista: Uma Revisão Sistemática. Aval. psicol. [online]. 2020, vol.19, n.2 [citado  2021-02-02], pp. 189-197 .

MARQUES, Daniela Fernandes. Cleonice Alves Bosa. Protocolo de Avaliação de Crianças com Autismo: Evidências de Validade de Critério. https://www.scielo.br/pdf/ptp/v31n1/0102-3772-ptp-31-01-0043.pdf

Você também pode se interessar...

1 resposta em “O que são os testes de autismo?”

Parabéns para o Neuro Saber de compartilhar essas riquíssimas informações, essa é uma área muito delicada mas que a cada dia vem se expandindo com profundas pesquisas, provando com seriedade para melhor qualidade de vida com seus pacientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *