Voltar

Quais são os tipos de TDAH e como identificá-los?

A discussão sobre o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) tem ganhado destaque na mídia pela ampla divulgação de sites e blogs que orientam pais e profissionais. A informação que o público adquire é bastante relevante, considerando que as técnicas utilizadas pelos especialistas estão ajudando as famílias no tratamento do distúrbio.
Há que se lembrar, no entanto, que o material disponibilizado nesses meios vem, geralmente, de pessoas ligadas aos casos que envolvem o TDAH, sejam eles médicos ou pais de crianças diagnosticadas com o transtorno, por exemplo. Contudo, é importante salientar que quando o assunto é saúde, toda e qualquer generalização pode ser perigosa.
Sendo assim, o artigo de hoje vem explicar aos leitores quais são os tipos de TDAH e como pode ser possível identificá-los. Lembre-se que o melhor meio de cuidar de suas crianças é a informação.

TDAH (tipo desatento)

Este grupo é caracterizado por aspectos conhecidos pela maioria das pessoas, tendo a desatenção um dos pontos mais lembrados. Mas não é somente isso: percepção de passagem de tempo, dispersão em tarefas que exigem grande concentração, distração, entre outros.
Além disso, vale salientar que as características são muito mais comuns que se pode imaginar. Veja quais elas:

  • Dificuldade para se concentrar em aulas, livros e palestras (geralmente, as pessoas acometidas pelo TDAH tipo desatento não terminam a leitura de um livro; ou só quando o assunto desperta total interesse).
  • A pessoa se distrai com qualquer estímulo externo (barulho, objetos, imagens).
  • Dificuldade de se organizar, tanto objetos de seu cotidiano como a própria noção de tempo.
  • Distração em conversas.
  • Outros.

TDAH (Tipo hiperativo-impulsivo)

Este grupo, por sua vez, é marcado pelos sinais que caracterizam o jeito mais agitado de ser. Uma pessoa que é diagnosticada com TDAH hiperativo-impulsivo, geralmente, é aquela que pode perturbar o ambiente a que está inserida, como a sala de aula, por exemplo.
Outras características que podemos trazer ao artigo é a inquietação, impaciência em ouvir uma pessoa e para muitas coisas que necessitam de tempo; e mais:

  • Gosto por falar (muitas vezes sem algo objetivo, sem um foco).
  • Temperamento explosivo, tendência a vícios (bebidas, drogas e jogos).
  • Intolerância a erros (cometidos tanto pela pessoa quanto por outros).
  • No campo da sexualidade, a pessoa pode ser instável, sendo que haverá períodos de grande desejo sexual e períodos de pouca libido.
  • Outros.

TDAH (Tipo misto/ combinado)

Por último, o TDAH misto. Ele se constitui como a junção dos dois tipos mencionados acima, sendo que a pessoa pode manifestar características que correspondam ao lado mais distraído e ao mais impulsivo. No entanto, é importante ressaltar que as crianças mais novas tendem a mostrar a hiperatividade como característica. Ao longo da vida, as pessoas diagnosticadas com o TDAH podem ficar mais distraídas. Claro que tudo isso depende de pessoa para pessoa.

Ajuda profissional

Para que o paciente receba o tratamento ideal para o seu caso, é pertinente lembrar que somente com a avaliação médica, o diagnóstico pode ser dado.

Assista também:

Você também pode se interessar...

21 respostas em “Quais são os tipos de TDAH e como identificá-los?”

Meu filho foi diagnosticado com TDAH e o médico receitou a medicação Venvanse. Ele teve várias reações ruins e principalmente dores de cabeça. É possível fazer o tratamento sem medicação?

Minha filha tem 6 anos e foi diagnosticada com TDAH , mas ela é quieta na escola , as professoras não conseguem saber o que ela aprende por que ela não interage. Mas em casa ela é super agitada e falante. Ela pode ser do tipo combinado? ou só conta como ela é na escola? Do tipo desatento?

Eu sei que a pergunta não foi pra mim, mas tenho 59 anos e me sensibilizou saber de sua filha. Na minha infância não se falava nisso e eu fui diagnosticada já na meia idade por minha conta mesmo que busquei um profissional. Qdo criança eu sofri muito, minha mãe me batia muito como era costume naquela época, eu não conseguia acabar as lições, perdia cadernos, trabalhos que muitas vezes ficava a noite inteira fazendo com ela na minha frente chinelo em punho, sei lá o que ela pensava, acho que birra, mas simplesmente eu não conseguia fazer, e quando fazia esquecia de levar. Eu era, e sou até hoje muito falante, mas na escola me sentia muito deslocada e só, não tinha a menor paciência com a matéria dada tudo parecia demais e repetitivo, as notas de provas em geral iam bem pq eu aprendia rápido, mas trabalhos textos longo eram um tédio, não conseguia acabar. Em compensação podia cair uma bomba ao meu lado quando eu estava fazendo algo que gostasse, como ler um livro ou ouvir música classica, nesses casos a concentração era total . Na escola eu ouvia 15 minutos, meia hora no máximo, depois eu entrava em um transe de divagações e fantasias, normalmente desenhando, o que os professores achavam que era provocação. Ficava ” quietinha” por fora e vibrando por dentro. Sei que é bastante difícil pros pais lidarem com isso, mas eu consegui arrumar caminhos para sobreviver, nunca acabava nada, a minha mãe tentava vários cursos e atividades, na verdade sou meio assim até hj , mas encontrei um trabalho certo pra mim, cheio de novidades e com horários e dias incertos e que é diferente todos os dias, isso é bastante estimulante para mim. Tenho certeza que a sua menina vai dar conta só não tente e não deixe que façam ela se “enquadrar” por vai faze-la infeliz, deixe ela criar e tudo vai dar certo!

Ola Rita meu nome é Lucas tenho 12 anos seu comentário me identificarou muito vc poderia me dizer qual o seu tipo de hiperatividade caso não queira falar por aqui me fale no zap 55 85 9617 5116 mas porfavor me responda pois acho que temos a mesma hiperatividade

Meu filho tem 3 anos, ele e muito agitado na o consegui ficar parado nem um minuto nem quando e algo de interesse dele , porem quando segue a rotina ele costuma responder bem porem tem dificuldade de falar não por falta de estimulo. já levei ao medico mais ninguém consegui me dar um diagnostico se ele tem ou não tdah, qual a idade certa pra se ter um diagnostico certo?

Olá equipe do Neurosaber. Sou educadora e gostaria de saber como a escola deve encaminhar de forma eficaz, sem contudo diagnosticar a criança, já que isto cabe à equipe multidisciplinar. Minha preocupação se dá no momento em que as mães de crianças com características muito evidentes de transtornos como TDAH ou opositor, voltam pra escola dizendo que o neuro disse a elas que a criança nada tem. Os casos tem sido muito frequentes. Pergunto como foi feita a avaliação e elas dizem que nada foi feito. No máximo, um eletro. E tudo fica na mesma, a criança segue sem ajuda nenhuma acarretando diversos problemas em sua caminhada.

Eu fui diagnosticada a uma semana,estou com 43 anos,o meu psiquiatra passou remédio,mas ainda não tomei,sempre fui no psiquiatra ele me dizia que era ansiedades e a vida inteira tomei medicamentos,agora o Dr me passou vivanse de 30 mg pela manhã junto com o bupropiona de 150 mg,mas ele me disse que o vivanse vicia,estou com medo,assustada,,eu sofri tanto,em todas as etapas da minha vida,eu queria saber mas sobre o assunto,se tem algum grupo de apoio, não sei,na verdade estou perdida,me ajudem por favor,desde já agradeço

Bom dia !
Estou elaborando um artigo sobre TDAH. Sobre este Artigo “Quais são os tipos de TDAH e como identificá-los?”, preciso de informação sobre: autor, data da postagem. Obrigada! Agradeço imensamente, pois está sendo de muita importância na minha pesquisa.
Núbia M. L. Carmona

Olá, bom dia. Meu filho tem 2 anos e 10 meses, é muito inteligente. Porém, tem um comportamento agitado e agressivo, quando recebe não, ou quando algum colega toma o brinquedo nele. Esse comportamento dele é tanto em casa como na escola. O que devo fazer? Que tipo de ajuda devo procurar?
Estou aflita, o senhor poderia me ajudar?

Meu filho tem dificuldade pra dormir.Queria saber se pode acontecer dessa dificuldade estar dentro do TDAH.
Obs: ele está em avaliação BN multidisciplinar e suspeita de tea

Bom dia. …
Meu filho tem 8 anos e a um ano ele vem tomando a ritalina ele foi diagnosticado como tdah desatento. ….muito tímido, quieto, mas lento na escrita, não realiza as provas, nota baixa, só reunião pra questionamento. …bronca, os professores dizem que não registra por preguiça dele….não sei mais o que fazer. ..sei que tem alguma coisa errada. …é super inteligente. Nem prova oral realiza, fica calado….por favor me ajudem. …parece ter um bloqueio. …me dêem uma luz….

Olá Renir,em avaliação não podemos dar uma orientação
precisa sobre caso .
É importante buscar um psicologo para lhe dar melhores informações e orientação para uma
intervenção.De qualquer forma , temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso
blog que podem te ajudar em muitas questões .

Rita, não te conheço, mas vc acabou de descrever a minha vida…
Tenho 30 anos e vivo dessa forma, agora procurei um profissional e acredito que as coisas vão começar a melhorar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *