Voltar

Qual a diferença entre autismo e deficiência intelectual?

Ainda que a deficiência e o autismo possam ocorrer juntos, é preciso entender a diferença entre as duas condições para evitar erros diagnósticos que podem levar a intervenções inadequadas.

A deficiência intelectual tem como principais características dificuldades nas habilidades cognitivas, como resolução de problemas, raciocínio logico e compreensão de ideias abstratas. O diagnóstico de DI é realizado de acordo com o quociente de inteligência (QI), que deve ser igualou inferior a 70.

Já as características mais comuns do autismo se relacionam a dificuldades na comunicação, interação social e comportamentos repetitivos. No entanto, atrasos no desenvolvimento decorrentes da deficiência intelectual podem levar a dificuldades na interação social.

Por isso, o diagnóstico pode ficar confuso, o que faz com que muitas pessoas com autismo sejam diagnosticadas com DI. Veja, neste artigo, as diferenças entre autismo e deficiência intelectual.

O que é Autismo 

As crianças com autismo podem ter dificuldades para realizar tarefas que fazem parte da rotina diária. Por muito tempo, foram considerados descuidados, inflexíveis, irresponsáveis ​​e preguiçosos. Isso se deve ao desconhecimento das características do autismo.

É importante conhecer os primeiros sinais de autismo que se manifestam nas dificuldades nas interações sociais, na linguagem, no contato visual e nos comportamentais repetitivos e restritos. Esses sinais podem ser indicadores iniciais de um problema maior do que simples desinteresse ou preguiça.

O autismo é um transtorno do neurodesenvolvimento que afeta três áreas principais:

  1. Interação social e compreensão.
  2. Comunicação — verbal e não verbal.
  3. Flexibilidade de pensamento e comportamento, incluindo dificuldades com a imaginação.

Embora as características básicas sejam comuns em muitas crianças, é importante lembrar que o autismo é um espectro — não há duas crianças com autismo iguais. Cada criança estará em um ponto diferente do espectro. 

Da mesma forma, o desenvolvimento das crianças será diferente e a gravidade dos sintomas também. Isso significa que os atrasos na linguagem e as dificuldades nas habilidades sociais e cognitivas ocorrem em graus de distintos em cada pessoa.

Muitas crianças com autismo têm deficiência intelectual, mas muitas outras têm inteligência normal ou acima da média. A deficiência intelectual não faz parte dos critérios de diagnóstico do autismo. 

A Síndrome de Aspergers é uma forma de autismo onde a criança tem inteligência média ou acima da média, menos dificuldades com a fala, ainda que possam ter dificuldades para compreender e processar a linguagem. Pessoas com autismo também podem apresentar sensibilidade a sons, toque, sabores, cheiros, luz ou cores.

Muitas pessoas com TEA são capazes de viver uma vida relativamente independente, mas outras podem ter dificuldades de aprendizagem e precisar de apoio especializado por toda a vida.

O que é deficiência intelectual

A deficiência intelectual, que antes era conhecida como retardo mental, é caracterizada por inteligência ou capacidade mental abaixo da média e falta de habilidades necessárias para a vida cotidiana.

As crianças com deficiência intelectual aprendem novas habilidades, mas mais lentamente. O grau de DI varia de leve a profunda. Uma criança com deficiência intelectual tem limitações nas seguintes áreas:

  1. Funcionamento intelectual — refere-se à capacidade da criança de aprender a raciocinar, tomar decisões e resolver problemas.
  2. Comportamentos adaptativos — habilidades necessárias para o dia a dia, como ser capaz de se comunicar com eficácia, interagir com os outros e cuidar de si mesmo.

As crianças com deficiência intelectual aprendem mais devagar do que uma criança neuro típica, podem demorar mais para aprender a língua, desenvolver habilidades sociais e cuidar de suas necessidades pessoais, como vestir-se ou comer. 

A aprendizagem também é mais lenta, requer mais repetição e as habilidades podem precisar ser adaptadas aos seus níveis de aprendizagem. No entanto, todas as crianças são capazes de aprender e se desenvolver, dentro do seu ritmo e de suas possibilidades.

O QI médio é de 100, sendo que a maioria das pessoas pontua entre 85 e 115. Uma criança é diagnosticada com deficiência intelectual se ela tiver um QI de menos de 70. 

Na primeira infância, a deficiência intelectual leve pode não ser identificada até que a criança entre na escola. Quando apresenta baixo desempenho acadêmico, pode ser necessária a avaliação de um especialista para identificar se há uma deficiência intelectual leve. 

A deficiência intelectual moderada é visível nos primeiros anos de vida. Atrasos na fala são sinais de deficiência intelectual moderada. As crianças precisam de apoio na escola, em casa e socialmente. Embora seu potencial acadêmico seja limitado, podem aprender tarefas relacionadas à vida diária e realizar atividades simples.

Pessoas com deficiência intelectual severa precisam de suporte e supervisão mais intensivos durante toda a vida. Podem aprender algumas atividades da vida diária, mas  requerer apoio em tempo integral.

Se restou alguma dúvida sobre a diferença entre autismo e deficiência intelectual, deixe nos comentários.

Referências:

RODRIGUES, Rafaela da Silva; DOMICIANO, Priscila Rodrigues Corbini  e  EMERICH-GERALDO, Deisy. Deficiência intelectual e transtorno do espectro autista: uma revisão da literatura sobre os comportamentos do professor na inclusão escolar. Cad. Pós-Grad. Distúrb. Desenvolv. [online]. 2018, vol.18, n.2 [citado  2021-04-08], pp. 170-186 .

BRACKS, Mayana Eliza. AUTISMO: DA DEFICIÊNCIA COGNITIVA E INTELECTUAL À SINGULARIDADE DA DECISÃO DE SER.

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *