Voltar

Quando iniciar o ensino da letra cursiva

Quando começamos a ensinar crianças muito pequenas a escrever, ignoramos seu caminho natural e apropriado para o desenvolvimento. Isso geralmente faz com que desenvolvam hábitos ruins e até mesmo caligrafia inadequada.

Será que sua criança está pronta para aprender a escrever letra cursiva? 

Mas, então quando devemos começar a ensinar a letra cursiva para as crianças? Leia mais sobre isso neste artigo!

Por que a letra cursiva é importante?

Aprender a escrever envolve muitas habilidades. As crianças precisam de habilidades motoras finas para escrever e escrever. Colocar as palavras no papel também requer ortografia e outras habilidades intimamente relacionadas à leitura.

É preciso organizar seus pensamentos. À medida que envelhecem, espera-se que as crianças usem uma estrutura de frases e um vocabulário mais complexos.

Eles também precisam fazer mais planejamentos, redação e revisão. Muitas crianças têm dificuldade em usar essas estratégias de autor regulação por escrito .

As crianças desenvolvem habilidades de escrita em ritmos diferentes. Mas eles tendem a atingir certos marcos em certas idades. Veja como as habilidades de escrita normalmente se desenvolvem conforme as crianças ficam mais velhas.

Abordagem psicomotora da escrita

A criança adquire a habilidade da escrita passando por algumas etapas do desenvolvimento psicomotor que servirão de base para que isso aconteça. O processo tem que ser visto de forma hierarquizada e deve ocorrer na seguinte ordem:

Tônus e equilibração 

São desenvolvidos nos primeiros dois anos de vida da criança, através da própria ontogênese da criança, ou seja: rolar, rastejar, engatinhar, até o momento de andar. Cada habilidade desenvolvida faz com que a criança ganhe mais estrutura para a aprendizagem de novas habilidades, partindo das simples para as mais complexas.

O tônus é a capacidade de contração e distensão muscular, independentemente da idade. Ele permeia a nossa capacidade motora, quando falamos, sentamos e escrevemos, por exemplo.

Lateralização 

É a noção de direita e esquerda e dominância desses lados.

Noção de corpo

Além da percepção do próprio corpo, tem-se a noção do desenho do corpo e noção de esquema e imagem corporal;

Estruturação espaço temporal

Envolve tanto as questões visuais como as auditivas, temporais, occipitais, relação do tempo e posição do espaço.

Praxia global

Organização e controle corporal;

Praxia fina

É o controle das funções manuais.

Segundo alguns estudos, quando fazemos a correlação das áreas neurofuncionais, fica claro que a deficiência na escrita decorre da falta de estímulos adequados das habilidades anteriores necessárias para que a escrita se concretize de forma eficaz, visto que a escrita é o resultado de questões corticais, cognitivas e motoras, que devem ser estimuladas durante os sete primeiros anos de vida.

Habilidades necessárias para a escrita

As habilidades necessárias para que a escrita da letra cursiva aconteça, são:

  • Tônus: força que a criança entrega;
  • Direcionalidade visual: ocorre da esquerda para a direita e de cima para baixo,
  • Coordenação viso-motora: uma das habilidades mais importantes nesse processo, já que quando a criança é pequena é a mão que guia o olho, mas conforme o amadurecimento cognitivo ocorre, o olho passa a guiar a mão. Por isso a importância das brincadeiras;
  • Ritmo: é rápido ou lento.

Qual a idade para iniciar o ensino da letra cursiva

A letra cursiva envolve a coordenação olho-mão também, no entanto, cada letra começa em um novo ponto e um aluno precisa ser capaz de pegar o lápis e colocá-lo no ponto de partida apropriado de cada letra para produzir um trabalho legível que também está escrito corretamente.

Além disso, a maioria das escolas começa a ensinar escrita cursiva na terceira série ou quando os alunos têm 8 anos.

Nessa época, as crianças já têm idade suficiente para se concentrar no movimento do lápis e têm as habilidades motoras necessárias para fazer loops enquanto escrevem letras diferentes.

Benefícios da escrita cursiva

  • A letra cursiva ativa diferentes partes do cérebro do que a escrita ou impressão normal. Também fortalece os músculos das mãos e melhora as habilidades motoras que duram a vida toda.
  • Os alunos são capazes de compreender as diferentes formas das letras para que possam ler vários textos, independentemente da forma dos alfabetos.
  • Crianças disléxicas  podem achar o cursivo mais fácil de entender porque as letras não são semelhantes, ao contrário das letras impressas .Os alunos que sofrem de espelhamento de “d” e “b” ou “p” e “q” se beneficiarão quando escreverem em cursivo.
  • A escrita à mão é melhor porque o espaçamento entre as palavras é controlado de maneira adequada.

Por isso, estudos não apenas indicam que os alunos que aprendem a letra cursiva na primeira série obtêm melhores resultados em ortografia e leitura mais tarde, os cientistas descobriram uma relação direta entre a qualidade da caligrafia e a qualidade do texto escrito. 

A relação entre a letra cursiva e a qualidade da composição pode até ser vista em ressonâncias magnéticas. 

Os cérebros das pessoas com boa caligrafia mostram mais atividade em áreas associadas à cognição, linguagem e funções executivas do que os cérebros das pessoas com caligrafia pobre.

Ficou alguma dúvida? Então, assiste essa LIVE com a Luciana Brites!

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *