Voltar

TDAH: Tudo o que você precisa saber sobre Déficit de Atenção

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é algo que deve ser sempre trazido ao conhecimento de mais pessoas, mesmo com o aumento na divulgação por meio da mídia e das redes sociais. Ainda há muita desinformação e desconhecimento acerca do TDAH. Sendo assim, confiram os principais pontos que falam sobre essa condição que impacta a vida dos pacientes e de seus familiares.

O que é TDAH?

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um quadro de origem neurobiológica. Embora haja intervenções voltadas para os casos apresentados, devemos ressaltar que não existe cura. O TDAH acompanha o indivíduo por toda a sua vida. Além disso, o transtorno tem causa genética, o que mostra a necessidade de um acompanhamento precoce que proporcione bem-estar ao pequeno desde cedo.

Os sintomas do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade

O TDAH é caracterizado por determinados sinais, a saber: desatenção e impulsividade. No entanto, dentro desses grupos existem tópicos que precisam ser relembrados.
– TDAH desatento:
Esta categoria é marcada por aspectos que são conhecidos por grande parte das pessoas, sendo que a desatenção é um dos pontos mais lembrados. Entretanto, há muito mais pontos que devem ser levados em conta, tais como: a percepção de passagem de tempo, a dispersão em tarefas que exigem grande concentração, a distração, entre outros.
Vale salientar que no dia a dia as características são muito mais comuns que se pode imaginar. Veja quais são elas:

  • Dificuldade para se obter concentração durante as aulas; ou em contato com livros e palestras (geralmente, as pessoas que convivem com o TDAH do tipo desatento não terminam a leitura de um livro; ou só quando o assunto desperta total interesse).
  • A pessoa se distrai com qualquer estímulo externo (barulho, objetos, imagens).
  • Dificuldade de se organizar, tanto objetos de seu cotidiano como a própria noção de tempo.
  • Distração em conversas.

– TDAH hiperativo:
Este tipo do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é caracterizado por comportamentos que deixam a pessoa mais agitada. Quando alguém convive com tal tipologia, é relativamente comum que ela também cause agitação entre os demais.
Além do que já foi citado acima, podemos afirmar que existem outras características que podemos trazer ao artigo: a inquietação, a impaciência em ouvir uma pessoa e para muitas coisas que necessitam de tempo; e mais:

  • Gosto por falar de forma excessiva (muitas vezes sem algo objetivo, sem um foco);
  • Temperamento explosivo, tendência a vícios (bebidas, drogas e jogos).
  • Intolerância a erros (cometidos tanto pela pessoa quanto por outros).
  • No campo da sexualidade, a pessoa pode ser instável, sendo que haverá períodos de grande desejo sexual e, por outro lado, fases de pouca libido.

– TDAH misto
Aqui, temos a junção do tipo desatento e hiperativo. A criança pode manifestar as características que abarcam tanto um quanto o outro.

Afinal, quais são as causas do Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade?

É importante explicar que os pesquisadores dedicados ao estudo do TDAH procuram seguir algumas linhas cuja busca por evidências é bem fundamentada em investigações. Sendo assim, o TDAH pode ter causas na hereditariedade e até mesmo no uso de substâncias nocivas durante a gestação, como álcool e nicotina. Sofrimento fetal e deficiência hormonal também podem ser responsáveis por esse quadro.

Tratamentos

As intervenções para os casos de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade são multidisciplinares, uma vez que a criança deve ser levada ao médico, mas também ao psicólogo. Durante a fase escolar, o acompanhamento psicológico é necessário juntamente com o psicopedagógico.
 
Dr Clay Brites
 

Você também pode se interessar...

11 respostas em “TDAH: Tudo o que você precisa saber sobre Déficit de Atenção”

Amei este artigo, muito bom. Bem assim, conforme fazia a leitura me veio a memória situações semelhantes. Obrigado por estes artigos ajudam muito quem convivê TDAH Sempre buscou informações para entender melhor.

Meu filho tem 7 a, e temos o diagnóstico de tdah, ele é muito desatento na escola, na igreja e nas coisas q não o interessam. O que nos surpreende é a facilidade de gravar nomes, coisas de desenhos, filmes q ele gosta, a criatividade na montagem de brinquedos com peças minúsculas, mas na escola se confundir entre letras e números.
Como a escola pode ajudar/ conduzir?

Olá Thamara , já levou o laudo para escola em escrito ?
é importante que escola tenha conhecimento sobre o que é TDAH e a medidas que precisa ser tomadas para que aluno tenha um bom desenvolvimento durante ano letivo .

Muito bom saber , mais pois infelizmente não temos noção do que é essa doença, só ainda não é claro como ajudar quais profissionais pode ajudar .ter uma criança assim ,tem hora que dá desespero, obrigado por ajudar c essa matéria.grata Neurosaber….

Olá Helena , já fez uma avaliação com neuropediatra ?
após uma avaliação o médico irá orientar qual especialista procurar e as interversões ideias para caso .

Sou psicopedagoga e me enquadro em algumas destas características, assim como uma das minhas filhas. Tenho aprendido muito com a Neurosaber e o autoconhecimento é fundamental para usarmos mecanismos que possam nos auxiliar.

Muito interessante, uma coisa que acho que deve-se falar também que o açúcar ingerido na criança ela.fica ainda mais agitada do que é normalmente. Cada estudo é de grande valia para ajudar nossos pequenos

Tenho 60 anos, sempre fui hiperativa e desatenta, vivia sendo mandada para fora da sala de aula, não conseguia copiar a matéria, porque me distraia olhando para o teto, as janelas e os passarinhos. Apesar disso tudo tirava boas notas, mas sofria bullying até por parte de professores, que me chamavam de pateta e coisas do gênero . Só fui diagnosticada na vida adulta, depois da faculdade, por uma neuropediatra maravilhosa. Descobri que as vantagens superam as dificuldades, como o hiperfoco que é para mim uma espécie de prêmio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *