Skip to content Skip to footer

Quais as contribuições da psicomotricidade no canhotismo?

O canhotismo é algo normal e que pode ser notado em um grupo considerável de pessoas ao redor do mundo. Esse aspecto está completamente ligado à lateralidade apresentada pelo indivíduo e não a uma preferência deliberada.
Pesquisas comprovam que tal habilidade é inata, mas isso será abordado ao longo deste artigo. Além disso, vocês verão também como a psicomotricidade pode exercer uma grande contribuição na vida da criança que ainda está na fase de descoberta de suas competências motoras.

Informações sobre o canhotismo

Estima-se, de acordo com estudos, que haja cerca de 10 a 12% de indivíduos que estejam incluídos neste grupo. Há que se ressaltar que o canhotismo não deve ser encarado como um fator de grande preocupação para os pais e as mães. Tudo isso porque a criança pode viver seu percurso pedagógico normalmente, sem qualquer impedimento que implique em algum tratamento especial.
No entanto, é necessário ficar por dentro de alguns detalhes que tendem a contribuir para que esse desempenho do aluno canhoto seja otimizado cada vez mais. Sendo assim, um desses pontos fundamentais é o aspecto grafomotor, como a escrita. É válido adiantar que o importante é ensiná-lo a escrever de forma que não cause desconforto e nem atrapalhe a fluidez de sua prática (escrita).

O que os estudos falam a respeito?

Importante ressaltar que os pesquisadores não conseguiram chegar a nenhuma conclusão definitiva a respeito da origem do canhotismo a partir da psicomotricidade. Porém, grande parte dos estudiosos trabalha com a hipótese de tal aspecto da lateralidade vir de uma determinação genética. Em outras palavras, essa atribuição seria, na maioria das vezes, uma característica ou herança dos pais.
Existem estudos que revelam a seguinte constatação: filhos de pais destros trazem consigo menos de 10% de chances de serem canhotos (cerca de 9%). Por outro lado, as crianças, cujo pai ou mãe vive com o canhotismo, têm um aumento na probabilidade de desenvolver essa característica, chegando a quase 20% (em torno de 19,5%). Caso o pai e a mãe sejam canhotos, essa predisposição pode subir para até 26%.

Contribuições: existe estímulo de psicomotricidade para o canhotismo?

Sim, e esse estímulo deve começar cedo, assim como ocorre com os destros. Entretanto, deve-se ficar atento a alguns detalhes essenciais aos pequenos que já demonstram a lateralidade voltada para o canhotismo. Os principais pontos observados nesse aspecto são os seguintes: a preensão, a posição do braço, do punho e do papel. Importante salientar que aqui falamos da fase escolar inicial da criança.
Além disso, vale reforçar que a psicomotricidade é uma ciência que abrange os aspectos emocionais, cognitivos e motores de todos os indivíduos. Sendo assim, é válido salientar que tais habilidades psicomotoras são imprescindíveis para esse estímulo. Outro detalhe é que todos os exercícios/atividades devem ser feitos de maneira tranquila e proporcionar ao pequeno o prazer lúdico por estar incluído em tal processo.

Canhotismo na escola

A situação melhorou bastante acerca da correção da lateralidade nos alunos canhotos. Hoje em dia simplesmente não se corrige mais aquelas crianças que convivem com o canhotismo. Antigamente os professores até batiam nas mãos dos pequenos para tentar ‘consertar’ o que na verdade nunca precisou. É isso mesmo, como vocês viram, não há nada de errado em ser canhoto.
Os educadores atuais, dotados de muito mais informação, apenas trabalham os estímulos (citados acima) para aperfeiçoar a habilidade dos alunos frente a algum possível desafio enfrentado pelas crianças. Sendo assim, o que se tem em mente hoje é que ninguém deve forçar o estudante a escrever com a mão direita. Ele se desenvolverá com êxito usando a mão esquerda. Lembre-se sempre, é questão de lateralidade e não de preferência.
 

 
 
 

9 Comments

  • Márcia Luisa Costa Rosa
    Posted 11/09/2019 at 7:45 pm

    Gostei muito deste artigo,pois tenho alguns alunos canhotos e de faixa etária entre 5 e 6 anos. Obrigada por compartilhar estas pesquisas.

    • Suporte Neurosaber
      Posted 11/09/2019 at 8:05 pm

      Olá Márcia , Para nós é um prazer poder contribuir para auxiliar você nessa questão! 🙂 .

  • Celia Regina
    Posted 01/11/2021 at 7:27 pm

    Maravilhoso esse canal do comunicacao

    • Webster
      Posted 03/11/2021 at 11:21 am

      Olá, Celia.

      Para nós é um prazer poder contribuir para auxiliar você nessa questão!😊
      Obrigada pelo carinho! Continue sempre acompanhando! 💙

      Webster,
      Equipe NeuroSaber.

  • Edson
    Posted 11/03/2022 at 3:49 am

    Eu era canhoto , mas meus avós e pais fizeram com que eu escrevesse com a mão direita , hoje em dia sou destro , tenho amis de 30 anos , tenho a impressão que isso atrapalhou o meu aprendizado , será que isso pode afetar a vida adulta ?

    • Solange
      Posted 11/03/2022 at 2:33 pm

      Olá, Edson, tudo bem?

      Sem avaliação não podemos dar uma orientação precisa sobre o caso. É importante buscar um especialista para lhe dar melhores informações e orientação para uma intervenção. De qualquer forma, temos conteúdos no youtube.com/neurosabervideos e também em nosso blog que podem te ajudar em muitas questões.

      Sol,
      Equipe NeuroSaber 💙

    • Panda
      Posted 21/03/2022 at 5:37 am

      Olá Edson!
      Também sou canhoto e passei por essa situação quando criança, mas não conseguiram me transformar em destro kkk. Porém acho que isso me atrapalhou um pouco na minha coordenação motora por que o cérebro fica confuso pois é uma condição forçada e não espontânea. Porém existe aqui no Brasil uma professora que desenvolveu um projeto com crianças que utilizavam a mão contrária para a realização de tarefas diversas. E o que se observou é que essas crianças ficaram mais inteligentes pois segundo consta é que elas estariam utilizando outras partes do cérebro que estavam inativas.

      • Panda
        Posted 21/03/2022 at 5:54 am

        Veja em: “Professora descobre método de ensino que estimula o cérebro e aumenta aprendizado”.

  • Ricardo
    Posted 21/03/2022 at 5:14 am

    Uma possível explicação (hipótese) para esse valor de somente 10% de canhotos, geneticamente falando, seria que os genes do canhotismo estariam posicionados em alelos diferentes, então, por exemplo, um casal de canhotos nesta condição, não teriam filhos canhotos, por que seus respectivos genes para esta característica não se cruzariam. Portanto sua prole seria destra, mas com os genes do canhotismo escondidos. Então quando um destes destros viessem a ter filhos com outra pessoa que tenha o respectivo gene posicionado no mesmo alelo, aí sim justificaria essa pequena probabilidade de descendentes canhotos.

  • Trackback: Como desenvolver a coordenação motora fina das crianças canhotas? - Mundo Canhoto

Leave a comment

0.0/5