Skip to content Skip to footer

5 métodos para reduzir a ansiedade na volta às aulas

5 métodos para reduzir a ansiedade na volta às aulas

A volta às aulas pode ser um momento de grande ansiedade para crianças em idade escolar e um desafio para educação. Novos professores, novos colegas e uma rotina diferente podem causar desconforto e nervosismo nos pequenos.

No entanto, existem estratégias eficazes que os pais e educadores podem adotar para auxiliar a reduzir essa ansiedade. 

Neste artigo, exploremos como a ansiedade pode afetar o desempenho escolar e as cinco maneiras de tornar esse retorno à educação infantil mais tranquilo e positivo.

Como a ansiedade pode afetar a educação

Você já parou para refletir sobre o impacto que a falta de brincadeiras e atividades independentes têm na saúde mental das crianças e adolescentes? Pois é, isso não é apenas uma suposição. Um estudo publicado no The Journal of Pediatrics comprova que a diminuição dessas oportunidades está diretamente relacionada ao aumento dos transtornos mentais nessa faixa etária.

O autor do artigo, professor Gray, renomado pesquisador de psicologia e neurociência do Boston College, nos alerta para um problema alarmante: “estamos privando nossas crianças e jovens de experiências essenciais para seu desenvolvimento emocional e cognitivo. Ao restringir suas atividades independentes, sem supervisão direta de adultos, estamos limitando sua capacidade de explorar o mundo à sua volta, aprender com os erros e desenvolver habilidades sociais fundamentais.”

Educação: Importância de reduzir a ansiedade na volta às aulas

A ansiedade escolar se torna preocupante quando ela é gerada em seis situações diferentes ou sintomas frequentes. Segundo os dados da pesquisa “Autoconceito e ansiedade escolar: um estudo com alunos do ensino fundamental”, todas as faixas etárias do ensino fundamental apresentavam níveis preocupantes de ansiedade, independentemente do sexo, sendo as crianças de sete anos as mais ansiosas.

Portanto, o início da escola pode aumentar a ansiedade devido a novas situações e por isso, o primeiro ano de escolaridade é particularmente propenso a este tipo de ocorrência.

5 métodos para reduzir a ansiedade da criança na volta às aulas

A ansiedade é um sentimento comum e natural que todos experimentamos em certos momentos da vida. 

No entanto, quando ela se torna constante e intensa, pode afetar negativamente diversos aspectos de nossas vidas, especialmente o desempenho escolar. Aqui estão as 5 estratégias que vão te ajudar:

Converse sobre o que acontecerá:

Uma das principais razões pelas quais as crianças ficam ansiosas com a volta às aulas é o desconhecido, e para minimizar isso, é essencial iniciar uma comunicação clara e aberta com a criança sobre o que ela pode esperar no novo ambiente escolar. 

Visite a escola com a criança:

Antes do início das aulas, faça uma visita à escola, pois essa familiarização prévia com o ambiente físico da escola pode auxiliar a criança a se sentir mais confortável e confiante quando chegar o primeiro dia de aula. 

Conversar sobre as expectativas:

Converse com a criança sobre como serão as atividades escolares, os amigos que irá encontrar e os professores que estará conhecendo. Além disso, explique que é normal sentir um pouco de ansiedade no início, mas que todos estarão lá para apoiá-lo. 

Estabeleça uma rotina previsível:

Crianças tendem a se sentir mais seguras e confiantes quando têm uma rotina previsível. Portanto, antes do início das aulas, crie uma rotina diária que inclua horários específicos para brincadeiras, refeições, banho e sono.

Ofereça apoio emocional:  

É importante lembrar que cada criança é única e pode reagir de maneira diferente ao retorno às aulas. Ou seja, mostre-se disponível para conversar sobre seus medos e preocupações, incentivando-os a expressarem suas emoções livremente. 

A volta às aulas pode ser emocionante e desafiadora, ao mesmo tempo, lidar com a ansiedade não é fácil, mas com o apoio certo e estratégias eficazes, é possível minimizar seu impacto negativo no desempenho escolar e na saúde mental. 

Lembre-se de que tanto os pais quanto os educadores têm um papel fundamental nesse processo de adaptação, oferecendo apoio, orientação e um ambiente seguro para que as crianças possam prosperar acadêmica e emocionalmente.


Referências:


https://www.bbc.com/portuguese/articles/cl59ydl0415o

https://brasilescola.uol.com.br/saude/quais-os-riscos-que-ansiedade-pode-trazer-para-aluno.htm

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-56872010000100005

https://www.scielo.br/j/pee/a/6XmcRh7Zy5FNXwvmVWRhbFm/

Leave a comment