Skip to content Skip to footer

ATIVIDADES PSICOMOTORAS PARA ALUNOS COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL

As funções psicomotoras são de fundamental importância para as crianças. Saiba como trabalhar as atividades psicomotoras com alunos com deficiência intelectual.

O QUE É DEFICIÊNCIA INTELECTUAL?

A Deficiência Intelectual (DI) está associada a dificuldades de raciocínio e compreensão. Geralmente, crianças com DI apresentam raciocínio e compreensão abaixo da média quando comparadas com outros infantes da mesma idade. As crianças e adolescentes com DI podem ter vários níveis de deficiência, desde deficiência leve e moderada até a severa.

A DEFICIÊNCIA INTELECTUAL E A PSICOMOTRICIDADE

A psicomotricidade, como uma ciência que integra as funções mentais com as funções motoras, é de extrema relevância na estimulação dessas crianças e adolescentes.  Os pequenos com DI costumam ter muitas dificuldades psicomotoras básicas, como correr, pular, executar atividades de equilíbrio, ter organização psicomotora, escrever ou pintar.

Todas as atividades psicomotoras, principalmente nesses indivíduos, devem estar desenvolvidas sobre duas habilidades mais básicas: as habilidades de tônus e as de equilíbrio. Isso é importante porque essas pessoas costumam ter muitas alterações no tônus muscular, e este é justamente o responsável por estruturar todos os nossos movimentos, fazendo com que o músculo contraia e relaxe de forma harmônica em cada ação.

Nesse contexto, alguns tipos de atividades que podemos usar para trabalhar o tônus muscular são: atividades em que o infante precisa fazer força e/ou relaxamento, em que ele precise segurar coisas com força e depois soltá-las, enfim, todas as práticas em que ele precisa estabelecer força e depois relaxar.

Ademais, atividades que trabalham o equilíbrio, à exemplo do equilíbrio dinâmico (correr, pular) e  exercícios do aspecto psicomotor do equilíbrio, podem ser embasadas no desenvolvimento ontogenético da criança, isto é, rolar, engatinhar, andar com apoio e rastejar. Todas essas práticas auxiliam muito o desenvolvimento psicomotor do infante.

Essas atividades podem ser realizadas de várias formas, com músicas, jogos e brincadeiras. Além disso, elas são boas não só para as crianças com DI, mas para todas as outras que estão se desenvolvendo.

DICAS DE ATIVIDADES

– Montar um robô com formas geométricas

Você pode utilizar blocos lógicos em formas geométricas e, junto com o aluno, organizar as peças e formar um robô, entre outras figuras, visando promover o raciocínio matemático. Vale destacar que é importante oferecer ajuda ao infante e reforçar positivamente os seus acertos.

– Memorização de letra e imagem

Trata-se de uma forma de estimular o aprendizado do alfabeto de maneira lúdica e interativa. Para facilitar o foco do pequeno, jogos podem ser usados, como um jogo da memória em que ele tem que memorizar a palavra que corresponde à letra. Sempre que ele acertar, parabenize-o  e estimule-o a continuar tentando.

– Contar palitos

Para o incentivo às habilidades matemáticas, contar palitos é uma prática simples e que pode ser feita em qualquer local, além do material utilizado ser de baixo custo e fácil acesso. Logo, sabe-se que a habilidade de contagem é de suma importância para a criança desenvolver outras habilidades matemáticas.

– Régua de motricidade fina

As réguas de motricidade fina são materiais específicos para alunos que apresentam problemas nesse tipo de motricidade. Caso você não consiga comprar a régua pronta, ela pode ser facilmente desenvolvida com papelão duro.

– Quebra-cabeças

Os quebra-cabeças são excelentes opções para todas as crianças. Para as que têm DI, você pode começar com quebra-cabeças de apenas duas peças e ir aumentando gradativamente. Além disso, o quebra-cabeça pode ser confeccionado por você mesmo, usando recortes de revistas ou materiais que não são mais usados. Esta atividade estimula percepções de posições no espaço e, para aumentar o foco do aluno, use figuras do interesse dele.

3 Comments

Leave a comment

0.0/5