Voltar

Como é a classificação de cores no Autismo?

Vocês, que acompanham regularmente nossos conteúdos, sabem que a pessoa autista enxerga o mundo de outra maneira, mesmo tendo possibilidade de se integrar ao ambiente que a cerca. Essa percepção tem significado literal, pois é comprovado que as cores exercem influência no comportamento da criança com autismo. Portanto, é muito relevante que vocês saibam sobre o poder que as diferentes nuances proporcionam aos pequenos.

Por falar nisso, a escolha da cor azul, para dar vida ao símbolo do autismo, tem um porquê. Sabe-se que a maioria dos autistas é composta por pessoas do sexo masculino. Sendo assim, o azul é usado como uma alusão aos casos diagnosticados em pacientes homens. Isso, no entanto, não exime crianças do sexo feminino, mas elas apresentam menores incidências. O azul exerce outros benefícios na vida do pequeno autista. Veja mais detalhes no artigo que preparamos para vocês. Boa leitura!

A influência das cores: muito além que se pode imaginar

Muitas pessoas têm a tendência de adotar algumas cores específicas para suas vidas, seja porque elas expressam personalidade ou então por exprimir algum estado de espírito. É sabido que existem cores que alegram e outras que nos deixam mais introspectivos, mais tristes. As cores podem ter bastante influência no astral.

[thrive_lead_lock id=’2767′][/thrive_lead_lock]

 

Falando nisso, vale ressaltar algumas tonalidades que fazem bem tanto para quem não tem autismo como para aqueles que são diagnosticados com o distúrbio. A cor azul retorna com seus outros benefícios. Tradicionalmente, ela está associada à alegria e na influência da verbalização das pessoas. Obviamente que os adeptos da cromoterapia são mais entendidos no assunto.

No autismo, o azul estimula o sentimento de calma e de maior equilíbrio para as pessoas. Nesse caso, o azul auxilia em situações em que a criança, por exemplo, apresenta uma sobrecarga sensorial; algo que precisa ser lidado com sabedoria para o bem-estar do pequeno. Vale ressaltar que isso representa mais leveza no aspecto emocional do autista. Um detalhe que faz toda diferença.

As cores laranja e amarela, por terem uma relativa proximidade, são responsáveis pelo estímulo à socialização da criança. Um dos motivos que levam a isso é o fato de a cor laranja, em especial, ser expansiva e quebrar a monotonia. Outra curiosidade está na influência que os tons alaranjados exercem no bom humor e na criatividade da criança autista, possibilitando-a a uma boa qualidade de vida; sobretudo nas relações com as pessoas.

A cromoterapia é indicada para todos os casos de autismo?

Quando o assunto é autismo fica difícil englobar todos os casos em um.  Isso porque cada pessoa tem uma peculiaridade, e com o autista não é diferente. A cromoterapia já se mostrou muito eficaz nas mais variadas situações.

Em autistas, a cromoterapia pode ser surpreendente. Entretanto, isso só pode ser feito com o acompanhamento do médico de seu filho. O profissional vai avaliar as condições da criança para que, a partir da avaliação, o pequeno seja tratado com o poder que as cores podem ter em sua vida.

 

Você também pode se interessar...

93 respostas em “Como é a classificação de cores no Autismo?”

Estao contibuindo muito para q eu entenda esse transtorno psicologico tenho uma filha de nove anos ainda nao tenho confirmacao mas pelas caracteristicas que ela apresenta sao deautismo.

Acho que no futuro vamos ser todos autistas (no sentido em que não teremos mais iniciativa para socializar e seremos detalhistas).

Meu filho de 10 anos é Asperger é tem preferência por amarelo desde pequeno. Não precisava usar sempre, mas preferia. Hoje já usa cores variadas e até aceitou um jeans “molinho”. Pequenos progressos!

Achei bastante interessante essa abordagem e desconhecia o uso da cromoterapia em casos de autismo. Obrigada.

Muito interessante ! Assim posso ajudar melhor um aluno que é autista , quem sabe ele tenha uma qualidade educacional melhor . Obrigada pela artigo !

Gostei muito desta matéria,tenho um filho autista e ele ama a cor azul agora faz sentido porque ele só gosta do lapís azul e na maioria das vezes rejeita outras cores….muito bom abriu a minha mente sobre este aspecto.

Achei muito interessante, não tinha conhecimento dessa influência das cores em pessoas com autismo.

Desculpe-me, Lu. Mas esse artigo não ajudou em nada! Queremos que vocês aprofundem os assuntos relacionados ao autismo. Umas pinceladas não bastam!

Baste Enteressante. Foi a proveitoso. Vou aplicar está experiência. Fui professora de autista. Pretendo saber mais.

Assisti um filme em que o ator interpretava um autista e quando deparava coma cor amarela de entrava em desespero, agitação. Segundo o artigo citado não tem nada em comum , fiquei sem entender, gerando dúvidas.

Excelente artigo.
Tenho um sobrinho que tem autismo, todo conteúdo que estou lendo está sendo muito útil .
Obrigada .

Amei as dicas,é muito importante para que possamos trabalhar as cores de forma, consciente e adequada,pois trabalhei com um aluno autista que tinha sua cor preferida e isso me chamava muito atenção.

Autismo está sendo visto e trabalhado graças á sensibilidade q os profissionais estão tendo qto o assunto diversidade. Muito interessante as cores na vida emocional não só dos autistas. Creio q todos nós seres humanos somos influenciados pelos tons e cores.

Uau! Comecei a trabalhar como monitora no Ensino Fundamental, onde monitoro, oriento e dou aula para uma menina e um menino autistas do 4° ano. O menino faz desenhos detalhados de lutas baseados no videogame Sonic e percebi que usa muito azul, amarelo, laranja e vermelho. Todos os monstros possuem cores quentes e os “heróis” do desenho são coloridos com cores frias. Achei sensacional a cromoterapia e a partir de hoje terei um olhar mais atento e profundo nas cores e nos desenhos desse meu aluno.

Vcs são maravilhosos! Depois que encontrei NEUROSABER estou muito mais motivada e confiante no meu trabalho.

OBRIGADAAAAAA!

Leio todos os artigos que vocês enviam.
O número de crianças dentro do espectro autista cada dia aumenta mais. Muito importante á divulgação dos recursos que podem ser utilizados para melhorar o desenvolvimento dessas crianças.
Parabéns!

Amei saber a respeito da importância das cores, na vida dos autistas. Gostaria de receber mais informações a respeito. Trabalho com autista, por isso tenho o interesse, sou fonoaudióloga.

Meu filho é autista e tem seis anos e tudo dele tem que ser verde,como:blusas,copos e carrinhos.Será que a cromoterapia vai ajudá-lo.

Acredito que as cores podem sim influência no comportamento dos autistas. Eu não sou autistas, as cores tem grande influência sobre mim.

Estou adorando os artigos. Estou muito interessada em conhecer mais o universo dos autistas. É esses artigos estão me ensinando muito .

Excelente o texto retrata a dificuldade que acontece no acompanhamento a uma criança autista;
agente de inclusão, está criança troca as cores ,azul por verde ,
vetmelho por azul.Enfim é a experiência mais gratificante em minha vida.
A professora da sala e eu estamos iniciando as cores pelo amarelo
pela facilidade de identificação, pois ela desenha o sol e sabe a cor.
Agradeço sua dedicação em partilhar sua experiência de vida com tantas pessoas
Abracos!
Maria das Dores

Interessante!
Sobre a cor azul, eu sabia, mas sobre a laranja e amarela, foi algo novo para mim.
Obrigada, Dr. Clay e Luciana Brites! Tem sido bastante enriquecedor o acesso aos materiais disponibilizados por vocês!
Abraço!

Luciana, já tinha ouvido falar nas cores para o autista, mas, não sabia que tinha essa especificação.
Agradeço deu artigo, fico aguardando mais pormenores sob as cores.
Abraço Francisca Preto.

Ja conhecia nocoes basicas sobre cromoterapia e a influencia que tem nas pessoas, principalmente as mais sensiveis. E a sensibilidade do autista. Mas o texto aprofunda este conhecimento.

com este estudo sobre autismo estou desconstruindo tudo que havia construído sobre os autistas,sobre este mundo que para nós é algo que as vezes não entendemos,mas se olharmos com mais sensibilidade poderemos entender melhor não só o assunto mas a pessoa que tem Autismo.

Que bacana!! Acertei nas cores daa paredes aqui entao… quartinho do pqno todo azul… o meu parede laranja… tb ja observei q meu pqno gosta do azul.. no meio de uma piscina de bolinhas as q chamam atençao sao sempre as azuis.. obrigada por compartilhar mais esse conhecimento!!

Faço pesquisa sobre a contribuição da arte nas intervenções psicopedagógicas; e as cores utilizadas nas atividades demonstram essas influencias no desenvolvimento cognitivo das crianças, Agradeço sua contribuição em minha pesquisa. parabéns por mais um assunto interessante!

O uso de lâmpada azul a noite faz ter um sono tranquilo é indicado para bebês e adulto.
Façam o teste.
Não sabia que tinha relação com o autismo.

Quero aprender mais sobre isso. É muito interessante. As cores acredito eu que influenciam sim. Até pra gente é bom.

Já tinha ouvido falar…mas n levava ao pé da letra,confesso q esse artigo me fez querer comhecer melhor,obrigada,Jucielia!

Que ótimo Lu, muito obrigada por mais esta dica tão importante e, pode acreditar meus conhecimentos estão se ampliando graças á sua ajuda. Parabéns !!

Tenho uma neta que está apresentando algumas características de autismo. Foi muito bom ler o artigo. Será de grande valia para procurarmos auxílio com um profissional de possa contribuir com os cuidados que velho necessitar.

Fantástico saber que a cromoterapia é uma terapia que surte efeito para pessoas com TEA. Mais uma possibilidade para auxiliar na busca pela qualidade de vida dessas pessoas.

Bem interssante. Imagina que poderia ter uma diferença para o autista. Mas nunca li sobre. Leio todos artigos e acompanho os videos. Me faz ter bastante sabedoria para lidar com meus alunos.

Muito bom os esclarecimentos,auxilia também na escola nas salas de aula com os cartazes estímulos necessários dependendo do que , e para que o professor quer estimular. Gostaria de saber se encontramos cursos e onde e quais profissionais podem fazer.
Grata pelas informações.

Muito interessante esse artigo, não sabia dessa relação entre o autismo e as cores. Como sempre ótimas dicas e sugestões para ampliar nosso conhecimento.

Nossa Lu, não sabia dessa influência das cores nos autistas. Tenho aluno e busco sempre algo para ajudá- lo. Sempre acompanho o trabalho de vocês e adoro, me ajuda muito. Parabéns pelo trabalho de vocês.

Interessante o artigo. Apesar de ter contato com alunos autista, não sabia da influência das cores no comportamento, estado emocional.

tenho uma pequena de 8 anos, com alguns traços do autismo. ela vem se mostrando bastante irritada ,se mordendo , adorei a idéia da terapia . obrigada pela informação.

Excelente reflexão.terei mais cuidado quanto ao uso das cores corretas para favorecer a melhor intervencao com os pacientes com au tismo
Obrigada.

Meu filho de 7 anos Asperger e TDAH ama azul…
E agora entendo porque quando estamos ao ar livre num campo ele se deita e fica algum tempo olhando para o céu.Ele ama ficar meio afastado sozinho contemplando…
Ele se acalma se renova e vem cheio de reflexões.💙

Parabéns por mais este artigo. Estou sempre aprendendo com vocês NeuroSaber. Por este motivo procuro compartilhar informações.
Abraço,
Conceição.

Foi e grande valia o assunto sobre as cores pois despertou me a atenção em relação ao aluno autista,pois só aprendo com você.Muito obrigada.

Boa noite querida Luciana e Dr. Clay Brites! Muito interessante esse artigo, é muito importante entender como as crianças, adolescentes e adultos com algum distúrbio em especial o Autismo interagem e se desenvolvem melhor com ajuda das cores! Com certeza mesmo os que não possuem nenhum distúrbio se sentirão mais calmos e alegres num ambiente aconchegante e que lhes proporcionem boas energias. E se podemos contar com meios alternativos para melhorar a qualidade de vida e também de aprendizagem e desenvolvimento de todos nós! Obrigada e um grande abraço 😍❤❤❤❤❤❤❤

Ola, estou fazendo um TCC sobre este tema e estou em busca de saber quais os benefícios da cromoterapia para crianças autistas. Se alguém tiver informações referenciadas eu agradeço.

O meu Filho é autista ,sempre muito activo, alegre ,muito carinhoso .
Á 2 semanas pintei minha sala em tons verdes claros e desde entao super calmo
até se acenta para ver televisao e fica muito tempo quando dantes seria imposivel
No fundo ainda temos muito para aprender, estar sempre atentos e aprender a lidar com o dia a dia
para darmos o melhor de nós

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *