Voltar

Dicas de atividades para crianças com Dislexia

A Dislexia é um transtorno que afeta a aprendizagem de uma criança. De origem neurobiológica, ela pode caracterizar as seguintes situações: ocasionar dificuldades de leitura, na decodificação e no reconhecimento das palavras.
Diante desse cenário, nada melhor que se empenhar para apresentar aos pequenos o mundo de possibilidades que os cercam. Para isso, as atividades voltadas para esse público podem ser uma das alternativas mais eficazes para auxiliá-los na vida escolar, junto com o acompanhamento de um profissional.
Mas que atividades são essas? Como colocar em prática? O que fazer? Elas ajudam o desenvolvimento da criança? Enfim, vocês terão a oportunidade de ficar por dentro de alguns detalhes importantes na hora de lidar e oferecer exercícios/atividades que fazem toda a diferença à criança.

Escolhendo as atividades

É preciso estar atento ao que será proposto ao pequeno, mas para que isso aconteça de fato, nada melhor que conhecer o gosto da criança. Há aquelas que são mais ligadas aos jogos eletrônicos e outras mais ligadas à música, por exemplo. De qualquer forma, sempre haverá a alternativa ideal para cada um.
– Aulas cantadas
Já é do conhecimento geral que a música é uma importante aliada no tratamento de vários males. Afinal, ela é responsável pelo desbloqueio do sistema nervoso, pela atuação no sistema cardiopulmonar, entre outras áreas do organismo.
De acordo com estudos, a ligação entre a dislexia e a música está no seguinte fato: existe uma transferência de habilidades presentes no ritmo cerebral, que contribui para a capacidade de diferenciar sons. Com isso, a criança pode passar a ler corretamente, de acordo com os fonemas captados pelo pequeno.
As aulas cantadas são importantes por conta disso. No entanto, é importante que haja acompanhamento com fonoaudiólogos para que o resultado seja ainda mais satisfatório. O trabalho com os fonemas é necessário e o papel do profissional está aí para trabalhar essa competência.
– Jogos eletrônicos
A utilização de jogos eletrônicos como alternativa para diminuir os efeitos da dislexia também é uma ótima ideia. Os games são responsáveis por proporcionar mais atenção aos pequenos.
Uma pesquisa divulgada no jornal Current Biology mostrou que os jogos de ação induziram as crianças a terem tanto a velocidade quanto o tempo de reação mais aprimorados, o que possibilitou melhoria na leitura.
Claro que no ambiente escolar é preciso dosar a intensidade dos jogos. No entanto, como complemento às atividades pedagógicas, os games podem ser grandes aliados.
– Atividades escolares em dispositivos eletrônicos
Muitas escolas utilizam dispositivos eletrônicos para transmitir algum conteúdo complementar. Neste caso, não se trata de jogos, mas realmente conteúdo pragmático e que pertence à grade curricular da criança.
Os tablets, por exemplo, são muito usados para essa finalidade. Eles contam com muitas atividades que proporcionam o conhecimento da criança. É sempre válido ressaltar que o acompanhamento do educador deve ser frequente.
– Caça-palavras, forca e palavra-cruzada
As atividades que fizeram parte de nossa infância ainda continuam especiais. Caça-palavras, forca e palavra-cruzada permanecem eficazes para se trabalhar a habilidade das crianças e ajudá-las a diminuir os efeitos da dislexia em sua vida.

Tratamento que exige paciência

O tratamento para em casos de dislexia é algo que deve ser levado como um trabalho que exige paciência, pois é gradativo. Mesmo que ainda hoje não exista uma cura para o transtorno, é verdade que as intervenções são excelentes para o desenvolvimento das crianças.

Você também pode se interessar...

27 respostas em “Dicas de atividades para crianças com Dislexia”

Está sendo gratificante receber as informações sobre os vários transtornos que encontramos em sala de aula, muitas vezes sem saber como resolver… Obrigada aos responsáveis.

Sou mãe do , Pedro ele tem deslexia acabei de descobrir através de uma amiga ,já levei em vários médicos indicado pela escola e nada ,descobriram ,meu filho já ficou reprovado por ter dificuldade na leitura e na escrita ,não consegue guarda o que aprende ,parece que não absorve o conteúdo do ensino .Bom que descobri o que é esse mundo que pra mim era desconhecido .deslexia 😄😄

Gostaria de ter atividades para crianças com paralisia motora não consegue segurar o lápis para escrever e tem dificuldade de juntar as letras.

Bom dia!
Estou me especializando na área de Educação Especial e estou me apaixonando ainda mais por essas crianças que precisam tanto da nossa atenção, pois em seu silêncio gritam por ajuda e sede em aprender. Os conteúdos de vocês enriquecem mais ainda a nossa prática, nos abrindo um leque de atividades diversificadas para trabalharmos com nossas jóias raras.

Boa tarde! Meu nome é Socorro Alencar. Estou alfabetizando sete crianças em casa. Crianças de sete a dez anos, 1 do primeiro ano, um do segundo, quatro do terceiro euma quanto ano. Não aprenderam a ler na escola. Três já estão lendo tudo. Mas tem uma de dez anos que estou tendo dificuldades para ensina-la. São crianças de família carente, que não tem como pagar consulta com neuropediatra, para confirmar se realmente tem dislexia. Segundo os professores, todos tem. Na minha opinião, acredito que somente uma tem. Gostaria muito de ajuda para alfabetizar esta criança. Ela é uma criança muito comunicativa mas é muito geniosa. Está sempre querendo mandar nós coleguinhas, e responde muito pros mais velhos. A outra de dez anos, que a professora tinha certeza que tinha dislexia, já lê tudo, faz interpretação de texto. Ela consegue fazer as atividades sozinha. Já estou passando atividades do terceiro ano para ela, inclusive as quatro operações matemáticas, probleminhas e números decimais. Como disse, são crianças muito carentes, que algumas tenho que dar lanche porque não tem janta em casa. Sou aula pra elas a noite, pois trabalho o dia todo e eles estudam a tarde. Acredito que seja cansativo para eles chegarem da escola e ir pra minha casa estudar. Quando eles estão empolgados, estudamos até onze da noite. Se vcs puderem me orientar como fazer para ajudar essas crianças, agradeço! Já pensei em fazer faculdade de psicologia, mas está difícil, pois tenho deficiência visual. Sou cega de um olho e só enxergo vinte por cento do outro. Desde já, agradeço a atenção de vcs!

Olá Maria ,
primeiramente quero parabenizar pelo seu trabalho e sensibilidade que tem para lidar com esses alunos , nosso site tem muitos vídeos e artigos e também atividades que poderá ajudar na sua prática pedagógica e vamos enviar como sugestão ao setor responsável como assunto a ser abordado pela neurosaber , agradecemos o contato e confiança .

Sou psicóloga e atendo um adolescente de 12 anos com dislexia e tenho dificuldades nas atividades, gostaria de artigos sobre isso

tenho gemeos de 9 anos que moram com a mae ,um deles tem um grau de dislexia baixo ,mas nao consegue muito bem ler e escrever …e muito bom em matematica

Sou professora da rede municipal. Atualmente, leciono numa turma do 2º ano e todos os anos tenho alunos que apresentam muitas dificuldades de leitura e escrita, e não tem diagnósticos. vejo alguns dos vídeos e agora estou finalizando uma pós em psicopedagogia. Vou escrever sobre Dislexia. Gostaria de ter mais informações sobre o tema. Obrigada.

Estou dando aula a um menina de 8 anos.Ela espelha a escrita e além disso C Canhota.Fiz a o curso normal no instituto de educação no Rio de Janeiro,depois terminei a faculdade e fui dar aula de Historia no segundo grau.Pelo meus poucos conhecimentos acho que ela tem dislexia. O que fazer? NA ESCOLA QUE ELA ESTUDA NAO TEM PSICOPEDAGOGA. GOSTARIA DE TER UMA BIBLIOGRAFIA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *