Voltar

Dez atividades de consciência fonológica para a pré-escola.

Por meio de jogos, as crianças desenvolvem as habilidades necessárias para a alfabetização formal.

VUAtVRcNvKDlp-M5romMNVmNFTqyNtG3koNE8XyvTkbX911RCz_4uF1l0vLdEY3FAAScC-JolOpmLw4A-AkXipR0obFmoxCCb9hZ3y5rOBkmSTv1yGIzamPGpqZe82RAnNUFHYkH Dez atividades de consciência fonológica para a pré-escola.

Descobrir os sons do idioma é um dos primeiros passos da Consciência Fonológica para crianças pequenas

Quem acompanha os artigos da NeuroSaber sabe da importância da Consciência Fonológica para aquisição das competências metalinguísticas que irão auxiliar os pequenos na compreensão e perceção dos sons da nossa língua, da noção de que as frases são formadas por palavras, estas por sílabas e cada sílaba se divide ainda em partes menores, as letras, ou fonemas.

Nos anos iniciais da vida, os pequenos ainda não estão conscientes de que as palavras são formadas por uma sucessão de sons menores, já que o foco de atenção e o interesse está diretamente ligado ao significado do que ouvem ou pronunciam para se expressar. Para que a Consciência Fonológica se desenvolva e, posteriormente, a criança seja alfabetizada, é necessário que ela seja apresentada de forma explícita e sistematizada às regras de funcionamento do seu idioma. 

Diferenciar a consciência fonológica da consciência fonêmica é importante para acompanhar o desenvolvimento dos estudantes.

Enquanto a consciência fonêmica designa a capacidade de conseguir decompor uma palavra em unidades menores (os fonemas), a consciência fonológica pressupõe um saber mais vasto das estruturas dos sons da fala, sendo a consciência fonêmica apenas um de seus parâmetros (Wood & Terrel, 1998).

Na fase pré-escolar, esse conhecimento é adquirido, ao mesmo tempo, de forma natural (no contato com outras pessoas e o ambiente que os cerca, expressando-se no contato com os colegas, ouvindo os sons), como também intencionalmente, por meio de atividades dirigidas propostas pelo educador.

Segundo especialistas no tema, a criança deve ser iniciada na estimulação da Consciência Fonológica pela consciência silábica, ou seja, a capacidade de isolar sílabas, já que na idade pré-escolar elas já possuem essa habilidade pré-desenvolvida (Freitas, Alves e Costa 2007). Já a consciência intrassilábica (habilidade de isolar unidades dentro da sílaba) e a consciência fonêmica (habilidade de isolar os sons da fala) são estimuladas no contexto escolar, durante o processo de apresentação do código alfabético.

Conheça abaixo 10 atividades para trabalhar em sala de aula na Educação Infantil

1 – Exploração de histórias – Após a leitura ou contação da história, o educador faz algumas perguntas às crianças sobre o que foi ouvido, destacando uma frase e questionando o seu significado, por exemplo, incentivando-as assim à utilizar as habilidades de memorização, linguagem oral e experimentação do vocabulário;

2 – Jogo da nova palavra – Após a contação de histórias, o educador pode pinçar palavras novas no vocabulário e depois de explicar o seu significado, pedir às crianças que criem novas frases com o termo, busquem sinônimos ou palavras aproximadas (dentro do seu nível de consciência e de desenvolvimento);

3 – Complete a frase – o professor pode repetir uma frase omitindo uma palavra e pedindo às crianças que a relembrem, ou pedir que identifiquem os sons iniciais ou finais, trabalhando rima ou aliteração entre palavras;

4 – Jogo de segmentação de palavras – Nesta atividade, a intenção é identificar as palavras da frase. As crianças irão repetir a frase escolhida e então contar as palavras; Para isso, o educador apresenta a regra antes, dando um exemplo. “Hoje está sol. Quantas palavras há nessa frase? ‘Hoje’, ‘está’, ‘sol’. Três palavras”.

5 – Jogo de separação de fonemas nas palavras – Utilizando cartões com figuras, o educador apresenta quatro imagens diferentes às crianças, dizendo o nome de cada uma delas e pedindo que elas identifiquem, dentre as quatro, as duas que começam com o mesmo som. Caso as crianças não consigam de primeira, repete-se as palavras um pouco mais devagar, pedindo que acompanhem. É importante separar por vogais e por consoantes, lembrando de utilizar os sons das consoantes e não o nome das letras.

6 – Jogo das palavras partidas – Utilizar objetos manipuláveis e concretos ajuda as crianças que ainda não possuem a capacidade de abstração a entenderem alguns conceitos. Em uma mesa, utilize peças (de lego, por exemplo) ou pedrinhas para contar as sílabas. Peça às crianças que ouçam com atenção as palavras e descubra quantos pedaços ela tem. Quando for a vez dos pequenos, eles deverão repetir a palavra, contar as sílabas e mostrar o número de peças referentes às sílabas. A cada rodada, é interessante balancear o número de sílabas das palavras, diversificando o jogo. Por exemplo: pão/praia /comilão/borboleta.

7 – Inventando canções – Pode-se utilizar uma canção conhecida dos pequenos e pedir que inventem palavras que rimam ou comecem com o mesmo som. Por exemplo: “O pintinho piava perto da pia”

Uma outra forma de jogar é mudar o som de algumas palavras da canção, como “O sapo não lava o pé” cantada com cada uma das vogais. Esse tipo de atividade ajuda a memorizar o som das letras.

8 – Caça-objetos – O jogo consiste em buscar no ambiente um objeto que comece com o som inicial proposto, por exemplo A. As crianças devem apontar (por exemplo, armário) ou trazer o objeto, sempre dizendo a palavra completa.

9 – Jogo da memória dos sons – Nessa versão, os pares serão formados por palavras que rimam! Utilize cartões de animais ou frutas. O par de vaca será pata, por exemplo.

10 – Manipulação Fonêmica (Consciência Fonêmica) – Apresente uma palavra para a criança e manipule os sons individualmente. Comece pelas vogais e apresentando palavras curtas, depois vá aumentando conforme o progresso da criança. Ex: Peça para que a criança repita o som de cada letra individualmente da palavra “FOCA”. Agora, peça para que ela diga outras palavras que comecem com cada uma dessas letras! Ex: “Formiga, Ornitorrinco, Cachorro e Abelha.”

É importante observar o desenvolvimento das crianças durante as atividades e fazer um rodízio das atividades, persistindo nos objetivos por trás de cada jogo. Lembre: nesta fase, brincar é a melhor forma de aprender!

REFERÊNCIAS:

Programa de Treino da Consciência Fonológica : 2018, Portugal. Disponível em: https://digituma.uma.pt/ 

Wood, C., & Terrel, C. (1998). Pre-school phonological awareness and subsequent literacy development. Education Psychology, 18 (3).

Freitas, M. J., Alves, D., & Costa, T. (2007). O Conhecimento da Língua: Desenvolver a Consciência Fonológica. Ministério de Educação de Portugal.

Você também pode se interessar...

5 respostas em “Dez atividades de consciência fonológica para a pré-escola.”

Nada como ler com calma, material que gostaria de encontrar.
Linguagem simples, clara, e muito importante: Letra que chama a atenção para a leitura. Tamanho cor e nitidez

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *