Voltar

O que é Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)

O Transtorno Obsessivo Compulsivo — TOC — é uma doença mental que causa pensamentos ou sensações indesejadas repetidas (obsessões) ou o desejo de fazer algo repetidamente (compulsões). Pessoas com TOC podem ter ambos os sintomas, obsessões e compulsões, ou somente um deles.

O pensamento obsessivo ocorre de uma forma impositiva, fazendo com que a pessoa se sinta impotente diante deles. Por exemplo, uma pessoa com TOC pode se vestir somente com uma cor, pois acredita que caso vista alguma outra algo ruim pode lhe acontecer.

O hábito compulsivo pode se manifestar de diferentes formas, como lavar as mãos várias vezes, por exemplo. Embora pareça algo simples de solucionar, os pensamentos obsessivos e os hábitos compulsivos trazem muito sofrimento para as pessoas com TOC, pois elas sentem que não tem poder sobre eles.

Saiba mais, neste artigo.

Transtorno Obsessivo Compulsivo

Todos nós temos hábitos ou pensamentos repetitivos, que muitas vezes nos perturbam. No entanto, isso não significa TOC. As ações e pensamentos das pessoas com Transtorno Obsessivo Compulsivo têm as seguintes características:

  • Tomam pelo menos uma hora por dia.
  • Estão além do seu controle.
  • São desagradáveis.
  • Interferem no trabalho, no convívio social ou em outras esferas da vida. 

Sintomas de TOC

O TOC se apresenta de muitas formas, mas a maioria dos casos se enquadra em pelo menos uma das quatro categorias:

  1. Verificação, como fechaduras, sistemas de alarme, fornos ou interruptores de luz, ou pensar que tem uma condição médica, como gravidez ou esquizofrenia.
  2. Contaminação, medo de coisas que podem estar sujas ou uma compulsão para limpar. A contaminação mental envolve a sensação de ter sido tratado como lixo.
  3. Simetria e ordenação, a necessidade de ter as coisas alinhadas de uma determinada maneira.
  4. Ruminações e pensamentos intrusivos, uma obsessão por uma linha de pensamento. Alguns desses pensamentos podem ser violentos ou perturbadores.

Obsessões e Compulsões

Muitas pessoas com TOC sabem que seus pensamentos e hábitos não fazem sentido. No entanto, elas não os praticam porque gostam, mas porque sentem que não podem desistir. Se eles tentam freá-los, se sentem tão mal que começam tudo de novo.

Os pensamentos obsessivos podem incluir:

  • Preocupações com si próprio ou outras pessoas.
  • Consciência constante de piscar, respirar ou outras sensações corporais.
  • Suspeita de que um parceiro é infiel, sem razão para acreditar.

Os hábitos compulsivos podem incluir:

  • Executar tarefas em uma ordem específica ou um certo número “bom” de vezes.
  • Precisar contar coisas, como passos ou número de azulejos de uma parede.
  • Medo de tocar em maçanetas, usar banheiros públicos ou apertar as mãos das pessoas.

Causas e fatores de risco do TOC

As causas exatas do TOC são desconhecidas, mas pesquisas mostram que o estresse pode piorar os sintomas. É mais comum em mulheres do que em homens e os sintomas costumam aparecer na adolescência.

Os fatores de risco de TOC incluem:

  • Algum membro da família com TOC.
  • Diferenças físicas em certas partes do cérebro.
  • Depressão, ansiedade ou tiques.
  • Experiências traumáticas.
  • Abuso físico ou sexual na infância.

Diagnóstico de TOC

Para realizar o diagnóstico de TOC é preciso consultar um médico psiquiatra para fazer uma avaliação clínica e excluir outras condições que possam estar causando os sintomas. Não existe um exame físico que comprove a condição.

Tratamento do TOC

Não há cura para o TOC, mas a psicoterapia ajuda a controlar a forma como os sintomas afetam a vida das pessoas. Em alguns casos, pode ser prescrito o uso de medicamentos, mas é importante estar alinhado à psicoterapia para potencializar os efeitos do tratamento.

A terapia cognitivo-comportamental ajuda a mudar padrões de pensamento através da chamada prevenção de exposição e resposta. O terapeuta, muitas vezes, coloca a pessoa em uma situação que causa ansiedade ou desencadeia compulsões, para ela poder aprender a diminuir e/ou interromper os pensamentos obsessivos e os hábitos compulsivos.

Terapias alternativas, como meditação, ioga e massagem podem ajudar a reduzir o estresse causado pelos sintomas do TOC. Muitas vezes, medicamentos chamados inibidores seletivos da recaptação da serotonina ajudam a controlar as obsessões e compulsões. 

É importante ressaltar que somente um médico psiquiatra pode receitar os medicamentos para TOC, que, geralmente, levam de 2 a 4 meses para começar a fazer efeito. Os mais comuns incluem citalopram (Celexa), escitalopram (Lexapro), fluoxetina (Prozac), fluvoxamina, paroxetina (Paxil) e sertralina (Zoloft). 

O TOC é um transtorno que causa sofrimento na pessoa e também naqueles que convivem com ela. Por isso, em caso de suspeita, procure um médico e um tratamento que seja adequado para as suas necessidades.

Se restou alguma dúvida sobre Transtorno Obsessivo Compulsivo — TOC — deixe nos comentários.

Referências:

GOMES, Cema Cardona; COMIS, Thiago Osório  e  ALMEIDA, Rosa Maria Martins de. Transtorno obsessivo-compulsivo nas diferentes faixas etárias. Aletheia [online]. 2010, n.33 [citado  2021-06-15], pp. 138-150 .

CAMPOS, Maria Conceição do Rosario. Marcos T Mercadante. Transtorno obsessivo-compulsivo.

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *