Voltar

Saiba como estimular a percepção da relação entre letras e sons

À medida que as crianças aprendem a ler, um dos seus maiores desafios é desenvolver a percepção entre as letras e sons. Saiba mais, neste artigo.

As crianças em alfabetização assimilam as estruturas e as características dos textos à medida que aprendem a ler. Ao fazer isso, usam seu conhecimento das letras para decodificar ou codificar palavras baseadas em seu conhecimento fonológico (a capacidade de identificar a estrutura sonora de palavras que engloba padrões de rima, de ênfase e manipulação dos sons).

Para formar palavras, as crianças precisam usar esse conhecimento das letras e sons. É durante esse processo que os alunos percebem a ligação direta entre ouvir e identificar fonemas e a sua correspondência com grafemas.

Estimular a escrita e a leitura promove o desenvolvimento da consciência fonológica.  Recorrer ao controle da consciência fonológica, ao conhecimento ortográfico e morfológico é fundamental para a alfabetização bem sucedida.

Construindo a consciência fonológica

A linguagem oral sustenta toda a aprendizagem da alfabetização. Crianças em alfabetização recorrem à sua capacidade em desenvolvimento de ouvir e isolar os sons da fala na língua em que estão inseridas (de forma receptiva ou expressiva).

Atividades simples, como falar e se envolver em conversas, jogar jogos de palavras, cantar canções, aprender rimas infantis e poemas, contribuem para o desenvolvimento da consciência fonológica. 

Uma vez que a criança pode ouvir os sons de uma palavra falada (ou seja, segmentar sons em palavras), ela está pronta para identificar as letras correspondentes a esses sons. No entanto, os alunos terão conhecimentos variados em consciência fonológica.

Algumas crianças podem ter tido experiências frequentes e amplas que contribuem para o desenvolvimento da consciência fonológica, enquanto outras podem ter conhecimento limitado e até mesmo nenhuma percepção da relação entre letras e sons.

É muito importante que o professor considere as necessidades individuais de cada aluno e adapte o ensino da consciência fonológica segundo essa percepção.

Estratégias para estimular a consciência fonológica

Como os fonemas não são itens tangíveis, as crianças precisam memorizar a palavra e os sons correspondentes, enquanto analisam, refletem e combinam com grafemas. As estratégias a seguir ajudam a estimular a consciência fonológica e a percepção da relação entre letras e sons.

Estratégia 1: escrita compartilhada

Através de práticas de ensino, como a escrita compartilhada, onde o professor identifica uma palavra e a articula lentamente, os alunos se tornam mais capazes de ouvir os sons segmentados e a sua ordem.

O professor pode fornecer uma indicação visual desenhando uma linha de caixas que correspondem ao número de fonemas em uma palavra. Por exemplo, se quiser escrever cachorro, ele articula a palavra lentamente e usa os dedos para sinalizar quantos sons as crianças ouvem na palavra. 

Estratégia 2: formando novas palavras

Quando os alunos já reconhecem a escrita de algumas palavras, o professor pode usar essas informações para ensiná-los a escrever novas palavras que se pareçam ou soem como aquelas já conhecidas.

O professor pode escrever a palavra conhecida com letras magnéticas e, em seguida, mostrar como usar essa informação para escrever uma nova palavra. Para aumentar a complexidade dessa estratégia, o professor pode pedir aos alunos que pensem em uma palavra que eles conheçam e ajudá-los a escrever a sua nova palavra.

Estratégia 3: dividir palavras em sílabas

Uma maneira eficaz de ajudar as crianças a compor palavras polissilábicas é dividir a palavra em sílabas e depois identificar os sons dentro de cada sílaba. Por exemplo, o professor diz seu nome, enquanto bate palmas para cada sílaba. Em seguida, os alunos podem fazer o mesmo com seus nomes e identificar o número de sílabas. 

O professor modela a escrita das palavras a partir das imagens identificadas. Desta vez, o professor articula a palavra, a divide em sílabas e bate palmas. Depois, tenta combinar as letras com os sons de cada sílaba e registra esse o processo em um local onde todos os alunos possam ver. Nesta atividade, pode usar o quadro, fotos e recortes de revistas e jornais.

Se você tem mais dicas de como estimular a percepção entre letras e sons, deixe nos comentários e contribua com a discussão!

Referências:

LOPES, Flavia. O desenvolvimento da consciência fonológica e sua importância para o processo de alfabetização. Psicol. Esc. Educ. (Impr.) [online]. 2004, vol.8, n.2 [cited  2020-12-09], pp.241-243.

SIMONI, Simone Nicolini de et al. Impacto dos distúrbios dos sons da fala: a percepção da família e da criança. Rev. CEFAC [online]. 2019, vol.21, n.3 [cited  2020-12-09], e10718.

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *