Voltar

Como alfabetizar uma criança com déficit de atenção?

O transtorno de déficit de atenção é uma síndrome caracterizada por dificuldades graves e persistentes nas seguintes três áreas específicas, que é a de atenção, controle de impulso e algumas situações de hiperatividade.

O déficit de atenção é um distúrbio crônico que pode começar na infância e se estender até a idade adulta, tendo efeitos negativos na vida da criança em casa, na escola e na comunidade. É estimado que 3 a 5% da população em idade escolar pode ser afetada.

Os alunos que apresentam os sintomas característicos do déficit de atenção, precisam de estímulos para sua aprendizagem. Veja neste artigo algumas informações para alfabetizar crianças com déficit de atenção. 

O que é Transtorno de Déficit de Atenção? 

O Transtorno de Déficit de Atenção é um transtorno crônico que pode começar na infância e se estender até a idade adulta. É estimado que 3-5% de nossas crianças em idade escolar são afetadas por DDA. 

Existem dois tipos de Transtornos de Déficit de Atenção, caracterizado por dificuldades sérias e persistentes nas três áreas específicas:

  • Tempo de atenção
  • Controle de impulso
  • Hiperatividade 

Quais os desafios do déficit de atenção na ALFABETIZAÇÃO?

Os desafios que as crianças com TDAH podem encontrar durante o processo de alfabetização estão relacionados a:

  • Problema de atenção;
  • Baixos níveis de motivação em tarefas monótonas;
  • Problemas de auto regulação: tais problemas são de ordem comportamental, cognitiva e emocional;
  • Memória de trabalho: envolve tanto o armazenamento dos sons como o de sílabas e palavras;
  • O problema não tem origem nas habilidades de linguagem, e sim na atenção, o que torna a alfabetização mais fácil comparada com a dislexia, por exemplo;
  • Comorbidades associadas: quando o indivíduo possui mais de um transtorno, como TDAH + dislexia, TDAH + TOD, entre outros;
  • Decodificação de palavras e compreensão de leitura, que podem ser ocasionadas pela falta de atenção e pela memória de trabalho ser restrita.

Como podemos ajudar os alunos com déficit de atenção na alfabetização? 

No momento da alfabetização, as crianças com déficit de atenção aprendem melhor quando ajudamos a reduzir sua frustração ao distribuir uma tarefa por vez. Então, não é recomendado passar muitas atividades de uma vez e sim uma de cada vez. 

Os alunos com DDA se distraem facilmente, portanto, é importante ter certeza de que os professores estão testando o conhecimento, não a capacidade de atenção. Além disso, esses alunos podem ter um tempo de realização das atividades mais lento, e uma forma de auxiliar nessa dificuldade é dar um tempo extra para a realização das tarefas.

Esses alunos também respondem bem a dicas e exemplos visuais. Por exemplo, ao ensinar uma letra, demonstre com a imagem dessa letra, de forma bem clara e objetiva. Quando as crianças começarem seu trabalho independente, deixe os pontos-chave sobre um tópico visíveis em um quadro.

Crie oportunidades de aprendizagem da alfabetização em que as crianças vivenciam as coisas em primeira mão. Ou seja, utilize coisas do dia a dia para estimular a aprendizagem, por exemplo, você pode ensinar vocabulário enquanto faz a lista de compras do mercado. 

Reduza distrações potenciais, sempre coloque as crianças com problemas de foco perto da fonte de instrução ou fique perto dela ao dar instruções. Ou seja, busque sempre colocar este aluno em uma área de trabalho de baixa distração.

Tem mais dúvidas sobre esse conteúdo? Deixe nos comentários.

Referências

BECK, Melissa H. et al. Teaching children with attention deficit hyperactivity disorder (ADHD) and autistic disorder (AD) how to swallow pills. Clinical pediatrics, v. 44, n. 6, p. 515-526, 2005.

DOS SANTOS, Lilian Azeredo; DOS SANTOS, Mariléia Azeredo. TRANSTORNO DE DÉFICIT DE ATENÇÃO NO CICLO DE ALFABETIZAÇÃO. Revista do Seminário de Educação de Cruz Alta-RS, v. 6, n. 1, p. 53-54, 2019.

Você também pode se interessar...

5 respostas em “Como alfabetizar uma criança com déficit de atenção?”

Meu filho foi diagnosticado com o TDAH começou a usar a ritalina mas não deu certo agora vai usar a respiridona estou com muito medo será q será o melhor

Boa noite Dr. Clay
Como criar uma metodologia em sala de aula para garantir uma inteiração e produtividade nas atividades em sala de aula e um bom rendimento do seu desenvolvimento na escola e satisfação pessoal da criança.
Está indagação é referente a uma criança de sala de aula de escola prefeitura.
Pois tenho uma criança com TDAH com defeci de atenção e não consigo realizar atividades do entendimento para ele.
Sou de Pernambuco.

Boa noite Dr. Clay
Como criar uma metodologia em sala de aula para garantir uma inteiração e produtividade nas atividades em sala de aula e um bom rendimento do seu desenvolvimento na escola e satisfação pessoal da criança.
Está indagação é referente a uma criança de sala de aula de escola prefeitura.
Pois tenho uma criança com TDAH com defeci de atenção e não consigo realizar atividades do entendimento para ele.
Sou de Pernambuco.

Boa tarde dr clay

Minha filha tem tdah, foi diagnosticada com 6 anos, hoje tem 9, já tentamos a ritalina e não deu certo e nem o Concerta, hoje ela não toma nada. Está super desmotivada, faz varias treparias psic, psicopedagogia, fono ( fala e tpac), estou pensando em fazer neurofeedback pq dizem q é mto bom pra tdah. Estão bem desesperada! Minha mãe está ajudando com a alfabetizacao dela com o proleia (não sabe ler e nem escrever), mas nem sempre consegue fazer todos os dias. Minha menima já foi retida no 1º e no 3º ano , pq não tinha como processos sem ler e escrever, mas esse ano eles vão ter q mandar pro 4º mesmo sem ler e escrever ! Preciso de ajuda, ela diz q não qr mais aprender, o q eu faço?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *