Voltar

Saiba o que é a Prevalência no TDAH

TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade –  é um transtorno neurobiológico que afeta aproximadamente de 5 a 12% da população mundial. Leia mais para entender sobre a Prevalência no TDAH.

Apesar de ser visto como um transtorno infantil, a maioria das crianças que vivem com TDAH podem continuar apresentando sintomas na vida adulta.

Baseada em uma triagem feita pelo DSM – IV (Manual de Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais) com 11,422 adultos com em 10 países das Américas, Europa e Oriente Médio, a prevalência do TDAH em adultos chegou a média de 3.4%. (Fayyad et al. 2007).

O que é TDAH?

O TDAH é um transtorno neurobiológico, caracterizado pela presença de desatenção, hiperatividade e impulsividade no comportamento da criança. Geralmente há a dificuldade em manter o foco porque se distraem com facilidade, não conseguem ficar quietas e também apresentam atitudes impulsivas, por exemplo.

Os sintomas de desatenção costumam persistir ao longo da vida, enquanto os de hiperatividade e impulsividade podem diminuir e se transformarem em sentimentos de “inquietação interior” por adultos e adolescentes que vivem com TDAH.

Os comportamentos mais comuns exibidos por quem tem TDAH são desatenção, hiperatividade e impulsividade. Portanto, pessoas com TDAH geralmente têm dificuldade de se concentrar, distraem-se facilmente, são inquietas e frequentemente não conseguem controlar seu comportamento impulsivo. 

Os sintomas de desatenção tendem a persistir ao longo da vida, enquanto os sintomas evidentes de hiperatividade-impulsividade diminuem e são descritos como sentimentos de “inquietação interior” por adolescentes e adultos com TDAH.

Como este transtorno é considerado um problema de saúde pública, manter dados sobre a Prevalência do TDAH é extrema importância para monitorarmos sua frequência e identificar possíveis fatores de risco.

Fatores de Risco no TDAH

Fator de risco é algo que aumenta a probabilidade de possuir uma doença ou condição.

Portanto, é possível desenvolver TDAH com ou sem os riscos listados abaixo. De qualquer forma, quanto maior a quantidade de fatores de risco presentes, maior a sua chance (ou de seu filho) desenvolver TDAH.

Os fatores de risco incluem:

  • Gênero – meninos têm maior probabilidade de terem TDAH do que meninas.
  • Hereditariedade —TDAH e outros transtornos similares costumam ser comuns em familiares, sugerindo que possa ter um componente genético por trás disso. 
  • Idade — Os sintomas normalmente aparecem em crianças jovens, de 3 a 6 anos de idade. 
  • Fatores maternos como:
    1. Fumar durante a gravidez;
    2. Parto prematuro;
    3. Condições de saúde mental;
    4. Exposição a certas toxinas ambientais;
    5. Pressão alta.
  • Saúde geral dos pais – Uma criança pode correr um risco maior de TDAH se seus pais apresentarem certas condições, como alcoolismo, por exemplo. 

A Prevalência do TDAH

Prevalência é um termo utilizado para o estudo quantitativo do TDAH, ou seja, a prevalência do TDAH é o número de casos existentes em um determinado momento ou local. 

A criança com TDAH pode ter vida social, profissional e profissional afetada pelo transtorno, portanto, manter dados sobre a Prevalência do TDAH é de grande ajuda para governos e instituições sem fins lucrativos.

Isso porque, a partir dos dados, essas organizações conseguem promover políticas assistenciais que priorizem uma melhor qualidade de vida aos pais e às crianças com TDAH.

Esses dados são coletados a partir de estudos que levantam a prevalência do TDAH, revelando informações sobre severidade, frequência e outras características do transtorno.

Prevalência do TDAH: porque é importante

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é considerado grave e pode apresentar prejuízos significativos ao desenvolvimento social e escolar da criança, por exemplo. 

Segundo um relatório feito pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a importância dos estudos de prevalência do TDAH está em facilitar a análise de órgãos governamentais sobre possíveis fatores de risco e frequência do transtorno na população.

Portanto, esses estudos sobre a prevalência do TDAH são essenciais para o monitoramento de casos em determinadas populações e identificação de fatores de risco que afetam a saúde pública.

Agora que já sabe sobre a Prevalência do TDAH, você sabia que existem 5 subtipos deste transtorno? Assista aqui o vídeo do Dr. Clay Brites sobre o assunto!

Referências: 

Fayyad J, De Graaf R, Kessler R, Alonso J, Angermeyer M, Demyttenaere K, De Girolamo G, Haro JM, Karam EG, Lara C, Lépine JP, Ormel J, Posada-Villa J, Zaslavsky AM, Jin R. Cross-national prevalence and correlates of adult attention-deficit hyperactivity disorder. Br J Psychiatry. 2007 May;190:402-9. doi: 10.1192/bjp.bp.106.034389. PMID: 17470954.

About ADHD. Children and Adults with Attention-Deficit/Hyperactivity Disorder website. Available at: http://www.chadd.org/Understanding-ADHD/About-ADHD.aspx. Acesso em: 19 de julho 2021.

ADHD Institut. Epidemiology. 2021. Disponível em:
https://adhd-institute.com/burden-of-adhd/epidemiology/. Acesso em: 20 de julho 2021.

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *