Voltar

A Diferença entre Consciência Fonológica e Consciência Fonêmica

Se você quer saber qual a diferença entre Consciência fonológica e Consciência Fonêmica continue lendo este artigo.

A diferença entre Consciência fonológica e Consciência Fonêmica pode ser muito sutil, por isso confunde muita gente. Na educação, os dois termos são usados ​​alternadamente, o que faz sentido, já que significam algo semelhante.

Entenda melhor.

Consciência Fonológica x Consciência Fonêmica

Consciência fonológica é a capacidade de ouvir e manipular os sons da fala. Uma criança que aprende a ouvir os diferentes sons (sílabas) de uma palavra, tem consciência fonológica.

Consciência fonêmica é a capacidade de ouvir e manipular a menor unidade de som da fala, ou seja, o fonema. Na consciência fonêmica nos concentramos em sons e não em letras.

As atividades de consciência fonêmica envolvem apenas as menores unidades de som. Por exemplo, ser capaz de ouvir / g / a / t / o / na palavra gato requer consciência fonêmica.

Esses sons não podem ser quebrados, por isso, a consciência fonêmica envolve a capacidade de ouvir e manipular fonemas, as menores unidades do som.

Diferenças entre Consciência Fonológica e Consciência Fonêmica

Consciência fonológica significa ser capaz de ouvir e manipular unidades de som das palavras faladas (sílabas, rimas, etc). Consciência fonêmica significa ser capaz de ouvir e manipular a menor unidade de som, o fonema!

Semelhanças entre consciência fonológica e consciência fonêmica

A consciência fonêmica é uma parte da consciência fonológica, é a área da consciência fonológica que os professores e leitores precisam mais se aprofundar. Por exemplo, contar o número de sílabas em uma palavra seria uma atividade de consciência fonológica, enquanto 

contar o número de sons em uma palavra seria uma atividade de consciência fonêmica. 

Isso significa que também é uma atividade de consciência fonológica (estamos trabalhando com uma unidade de som). A consciência fonológica e a consciência fonêmica se concentram nos sons que ouvimos, e não nas letras que vemos.

Por esse motivo, as atividades são de escuta e fala e não envolvem letras. Por exemplo, é possível contar o número de sílabas de uma palavra no escuro e misturar seus sons para formar uma nova palavra.

Agora, para ler uma palavra, os alunos precisam ver as letras e reproduzi-las. Neste caso, estamos falando de fonética, que envolve letras e sons. Essa relação letra-som é fônica, não consciência fonológica ou fonêmica.

Isso não significa que seja ruim praticar dessa maneira, pois é preciso praticar a combinação e a segmentação de sons em palavras usando letras. Mas isso vem com atividades fonéticas, não com atividades de consciência fonêmica.

Antes de aprender a fonética, as crianças precisam construir uma consciência fonológica (e fonêmica).

A importância da consciência fonológica e da consciência fonêmica

A consciência fonológica é um das mais importantes habilidades no processo de leitura e escrita. Isso quer dizer que os alunos terão muita dificuldade para aprender e implementar fonética na leitura se não tiverem consciência fonológica. (Lembre-se de que isso inclui consciência fonêmica também).

Como um aluno poderá decodificar a palavra se não conseguir ouvir os sons (fonemas) que compõem a palavra? Isso não é possível, por isso é muito importante que as crianças aprendam a ouvir, misturar e segmentar os sons em palavras antes de aprender a ler usando fonética.

É muito comum que professores e profissionais da educação confundam esses termos, por isso é muito importante compreender não só a diferença mas a semelhança entre eles, já que a consciência fonêmica faz parte da consciência fonológica.

Aprender a segmentar e combinar os sons em palavras é o aspecto mais importante da consciência fonológica. No entanto, ao praticar a manipulação de sons, é comum começar com palavras e sílabas e, em seguida, passar para os fonemas. 

Agora que você já sabe a diferença entre consciência fonológica e consciência fonêmica, compartilhe este artigo em suas redes e ajude outros profissionais!

Referências:

LEITE, Rita de Cássia Duarte; BRITO, Larissa Regina Martins de; MARTINS-REIS, Vanessa de Oliveira  e  PINHEIRO, Ângela Maria Vieira. Consciência fonológica e fatores associados em crianças no início da alfabetização. Rev. psicopedag. [online]. 2018, vol.35, n.108 [citado  2021-05-26], pp. 306-317 .

ROAZZI, Antonio; ROAZZI, Maira M.; JUSTI, Cláudia Nascimento Guaraldo  e  JUSTI, Francis Ricardo dos Reis. A relação entre a habilidade de leitura e a consciência fonológica: estudo longitudinal em crianças pré-escolares. Estud. pesqui. psicol. [online]. 2013, vol.13, n.2 [citado  2021-05-26], pp. 420-446 .

Você também pode se interessar...

7 respostas em “A Diferença entre Consciência Fonológica e Consciência Fonêmica”

Maravilhoso esse artigo.
Rico em conhecimento.
Amei.
Gostaria de receber mais artigo.
Enriqueci muito meus conhecimentos

Gostei….. Excelência de conteúdo, além de bem especificado tem clareza e de fácil entendimento.

Espetacular o artigo miiti enrequecedor. Estou iniciando meus estudos agora na área e me ajudou bastante a clarear as ideias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *