Skip to content Skip to footer

RESILIÊNCIA E SUA IMPORTÂNCIA NO DESENVOLVIMENTO INFANTIL

Saiba como a resiliência pode ser importante para o desenvolvimento infantil e o crescimento pessoal da criança.

RESILIÊNCIA INFANTIL

Primeiramente, é imprescindível conhecer o que significa resiliência. Nada mais é do que conseguir suportar, se adaptar e superar as dificuldades que podem aparecer na vida.

Diante disso, os pais e responsáveis devem entender que não são só os adultos que atravessam momentos difíceis de superar. As crianças também podem sofrer com situações da vida, traumas ou problemas que aparecem em seu cotidiano. Logo, elas também estão suscetíveis a momentos de dificuldade e tristeza.

Ainda, essa tristeza pode ser amplificada porque, na primeira infância, as crianças estão no processo de desenvolvimento de importantes habilidades socioemocionais e de linguagem, por isso é comum que não consigam identificar e expressar o que estão pensando ou sentindo e guardem muitas coisas para si.

IMPORTÂNCIA DA RESILIÊNCIA INFANTIL

A resiliência é uma capacidade que o ser humano desenvolve com o tempo. Diante do que foi abordado, é de grande valia para o desenvolvimento do seu filho que desde cedo ele comece a ser estimulado e ensinado a ser resiliente. 

A resiliência infantil pode e deve ser ensinada e incentivada com o intuito de que a criança consiga se adaptar e superar experiências difíceis, insegurança, ansiedade e dor, habilitando-a a ser capaz de sair das dificuldades mais forte do que quando entrou.

A criança que desenvolve resiliência aprende melhor a lidar com as emoções, se relaciona melhor com as pessoas ao redor e se torna capaz de solucionar problemas, mesmo quando tudo parece difícil. A resiliência diminui o impacto de eventos negativos em nossa vida.

COMO ENSINAR A RESILIÊNCIA INFANTIL

– Escola e família trabalhando juntas

Com o objetivo de proporcionar o estímulo à resiliência infantil, é indispensável que a família e a escola sejam parceiras nesse processo, oferecendo um ambiente seguro para o pequeno.

É essencial que a criança se sinta acolhida e segura. É preciso que ela desenvolva um senso de pertencimento. Para isso, os adultos devem utilizar a escuta ativa, ouvindo a criança atentamente, e encorajando-a. Atividades como brincadeiras, jogos, filmes e leituras podem ser utilizadas para abordar diferentes temas com a criança.

Além disso, é importante que seja estabelecida uma rotina para a criança. Com uma rotina, a criança percebe que tem controle do cotidiano, além de conseguir ter uma previsão do que acontecerá durante o dia. Assim, ela colhe os benefícios de começar a planejar as suas ações pensando nas consequências.

– Elogiar e construir autoestima

Sobretudo, promova um ambiente onde o seu filho se sinta valorizado e obtenha reconhecimento através de seu esforço e comprometimento.

Todavia, se atente para elogios de forma positiva, evitando palavras como “perfeito” e “lindo”. Ao invés dessas, priorize o uso de elogios que enalteçam o trabalho e o bom desempenho, por exemplo, “ótimo trabalho!” ou “parabéns pelo empenho”. Foque mais no esforço e na dedicação durante o processo, do que no resultado em si. 

Do mesmo modo, reforce que a falha ou o erro fazem parte do aprendizado, ensinando que devemos encarar isso como uma chance de melhorarmos em algo e fazer de novo. O erro deve ser visto como uma possibilidade de aprendizagem.

– Foque nos exemplos

Eventualmente, os pais podem usar histórias de personagens reais ou fictícios para mostrar a trajetória e as dificuldades que eles enfrentaram durante sua jornada.

Em contrapartida, na sala de aula, os professores podem usar espaços para debater com as crianças sobre as dificuldades superadas e como elas fizeram cada um melhorar, dentre outros assuntos que façam os alunos refletirem.

Além disso, as crianças também podem compartilhar suas histórias de superação ou de como enfrentaram alguma dificuldade, mostrando que podem superar e enfrentar os obstáculos da vida.

– Estímulo da empatia

Talvez essa seja uma das virtudes mais importantes para o desenvolvimento humano: ensinar acerca do significado da empatia e a importância de ajudar as outras pessoas.

Ao aprender sobre a empatia, a criança enxerga as outras pessoas de forma mais humana, sem ter a falsa sensação de que os problemas dos outros não lhe dizem respeito ou são maiores/menores que os seus. Dessa forma, ele sente que é importante e valorizado na vida das outras pessoas.

– Estimular a positividade

Adotar uma postura positiva frente a problemas e dificuldades é uma excelente forma de ter resiliência. Por isso, estimular a positividade nas crianças é uma ótima alternativa para encorajá-la e ajudá-la a enfrentar as adversidades.

REFERÊNCIAS

ALVARÁN-LÓPEZ, S. M. et al. Resiliencia infantil y pensamiento multidimensional como factor de transformación social. Praxis & Saber, v. 10, n. 23, p. 139–156, 7 jul. 2019. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2216-01592019000200139. Acesso em: 15 nov. 2022.

OLIVEIRA, K. DA S.; NAKANO, T. DE C. Desenvolvimento e Investigação de Evidências de Validade para o Instrumento Marcadores de Resiliência Infantil. Psico-USF, v. 25, n. 4, p. 737–749, out. 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pusf/a/cTFrG6zgcxXZvdFNTnJXXNS/. Acesso em: 15 nov. 2022.

Resiliência no desenvolvimento: a importância da primeira infância. Enciclopédia sobre o Desenvolvimento na Primeira Infância, 2006. Disponível em: https://www.enciclopedia-crianca.com/resiliencia/segundo-especialistas/resiliencia-no-desenvolvimento-importancia-da-primeira-infancia. Acesso em: 15 nov. 2022.

4 Comments

Leave a comment

0.0/5