Voltar

O TDAH afeta meninos e meninas de formas diferentes?

Você sabia que o TDAH é igualmente comum em meninas e meninos, mas meninas são diagnosticadas com menos frequência?

E isso acontece porque meninas não são tão hiperativas como os meninos, e com isso os seus sintomas podem passar despercebidos e assim o diagnóstico acaba nunca acontecendo. 

Mas isso não significa que o TDAH afeta meninos e meninas de formas diferentes em todas as vezes. Quer saber mais sobre esse assunto? Então, continue lendo esse artigo. 

O que é o TDAH?

O TDAH é um transtorno de neurodesenvolvimento muito comum na infância. O que não significa que adultos não possam ter TDAH, muito pelo contrário. 

Por ser um transtorno, significa que o TDAH não tem cura, mas pode ser totalmente controlado com terapias, acompanhamento médico e as medicações corretas. Os sintomas mais comuns são as crianças terem problemas para prestar atenção, controlar comportamentos e até mesmo serem extremamente ativas. 

E, além desses sintomas, as crianças também podem apresentar:

  • sonhar muito acordado 
  • esquecer ou perder muito as coisas
  • se contorcer ou ficar inquieta com frequência
  • fala muito
  • corre riscos desnecessários
  • tem dificuldade em se revezar
  • apresenta dificuldade em se relacionar com os outros

Também é preciso frisar que existem três tipos de TDAH, sendo eles o desatento, o impulsivo e o combinado. 

O TDAH em meninas

As meninas com TDAH têm menos probabilidade de serem hiperativas do que os meninos. Mas isso não significa que eles nunca tenham esse sintoma de TDAH. Pode ser diferente.

Por exemplo, as meninas podem ser percebidas como excessivamente sensíveis ou emocionais. Eles podem interromper conversas e ser muito faladores com mais frequência do que os meninos com TDAH.

Na maioria das vezes, a hiperatividade diminui ou desaparece conforme as crianças com TDAH ficam mais velhas. Isso é verdade para meninos e meninas. Mas os problemas com a atenção e o controle dos impulsos continuam na idade adulta.

Pressões sociais e baixa autoestima

Muitas crianças com TDAH lutam para fazer e manter amigos. Mas pode ser ainda mais complicado para as meninas. Seu mundo social pode ser mais complicado do que o dos meninos. 

As meninas podem se sentir mais pressionadas a prestar atenção aos sentimentos de seus amigos. Ou podem sentir que precisam captar dicas sociais sutis, o que é difícil para muitas crianças com TDAH.

As meninas com TDAH freqüentemente lutam contra a baixa auto-estima e sentimentos de vergonha. Eles também são mais propensos do que os meninos a se culparem pelos problemas causados ​​pelo TDAH. 

Um menino que falhou em um teste pode culpar o professor por dar um exame tão difícil. É mais provável que uma garota veja isso como um sinal de que ela é “simplesmente estúpida demais”.

 A experiência de ter TDAH pode ser diferente para as meninas e para os meninos. Primeiro, as meninas não são tão hiperativas quanto os meninos. 

Elas também tendem a ter menos problemas com o autocontrole. Isso geralmente significa que elas são menos perturbadoras em casa e na sala de aula. 

Mas as meninas ainda têm problemas com a atenção – um sintoma chave do TDAH. 

Elas podem parecer distraídas ou desligadas em seu próprio mundo. Os médicos podem se referir a isso como TDAH sem hiperatividade. Então é muito importante ficar atento aos sintomas de TDAH, mesmo nas meninas. 

Para entender melhor sobre o TDAH, veja esse vídeo com o Dr. Clay 

Referências 

ADDITUDE. ADHD in Girls: Why It’s Ignored, Why That’s Dangerous. Disponível em <https://www.additudemag.com/adhd-in-girls-women/> Acesso em 15 SET 2021. 

Você também pode se interessar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *