Skip to content Skip to footer

Sensibilidade sensorial em crianças autistas: Tato

Sensibilidade sensorial em crianças autistas: Tato

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma condição que afeta o desenvolvimento da comunicação, interação social e comportamento das crianças. Uma das características mais comuns em crianças autistas é a sensibilidade sensorial, que pode interferir significativamente em seu dia a dia.

As dificuldades sensoriais podem se manifestar de diversas formas, sendo uma delas a hipersensibilidade a estímulos sensoriais como luz, som, tato e cheiro.

Neste artigo, entenderemos as dificuldades sensoriais, através da hipersensibilidade do tato, e apresentaremos estratégias eficazes para lidar com essas questões de forma positiva e inclusiva.

Sensibilidade sensorial: Por que o desenvolvimento do tato é importante para crianças autistas?

O desenvolvimento do sentido do tato desempenha um papel fundamental no bem-estar e no desenvolvimento integral das crianças autistas.

Dessa forma, para as crianças, explorar diferentes texturas e sensações táteis não é apenas uma forma de interação sensorial, mas também um meio crucial de comunicação e expressão. 

Contudo, o contato físico suave e reconfortante pode desempenhar um papel importante na regulação sensorial, ajudando a reduzir a ansiedade e o estresse frequentemente associados ao autismo. 

Além disso, ao desenvolver habilidades táteis, as crianças autistas também podem aprimorar suas habilidades motoras finas, o que é essencial para tarefas cotidianas como escrever, vestir-se e manipular objetos. Dessa forma, o contato físico pode facilitar a interação social, promovendo vínculos emocionais e oportunidades de interação com os outros. 

Como ajudar a desenvolver o sentido do tato?

Essa sensibilidade sensorial exacerbada ou diminuída pode causar desconforto, ansiedade e até mesmo agressividade nas crianças autistas.

Portanto, é fundamental compreender a importância de abordar e trabalhar essas questões sensoriais na rotina das crianças autistas. 

Aqui estão algumas estratégias que vão ajudar:

  • Brincadeiras sensoriais: Crie experiências sensoriais táteis, como caixas de areia, massinha de modelar, bolhas de sabão ou recipientes de arroz ou feijão. Portanto, permita que a criança explore esses materiais com as mãos, experimentando diferentes texturas e sensações.
  • Atividades de artes e artesanato: Envolver a criança em atividades de arte e artesanato que envolvam o uso das mãos, como pintura, desenho, colagem ou escultura, pode ajudar a desenvolver habilidades motoras finas e a sensibilidade tátil.
  • Jogos com texturas: Introduza jogos que explorem diferentes texturas, como encontrar objetos em uma caixa com vários materiais (areia, algodão, gelatina, etc.), ou jogos de correspondência de texturas.
  • Rotinas sensoriais: Incorpore rotinas sensoriais diárias, como escovar os dentes, tomar banho ou pentear o cabelo, fornecendo oportunidades regulares para a criança se familiarizar com diferentes sensações táteis.

Em suma, o desenvolvimento do sentido do tato é uma peça fundamental no desenvolvimento da criança autista. 

Portanto, ao fornecer oportunidades para explorar e experimentar diferentes sensações táteis, estamos capacitando essas crianças a se comunicarem, se regularem emocionalmente, aprimorarem suas habilidades motoras e se conectarem com o mundo ao seu redor de uma maneira significativa.


Referências:

SOUZA AKAHOSI FERNANDES, A. D.; POLLI, L. M.; AGNELLI MARTINEZ, L. B. Características Psicomotoras e Sensoriais de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) em atendimento terapêutico ocupacional. Revista Chilena de Terapia Ocupacional, v. 22, n. 2, p. 137, 27 dez. 2021. Disponível em: https://revistas.uchile.cl/index.php/RTO/article/view/57404. Acesso em: 04/03/2024

MATTOS, Jací Carnicelli. Alterações sensoriais no Transtorno do Espectro Autista (TEA): implicações no desenvolvimento e na aprendizagem. Rev. psicopedag.,  São Paulo ,  v. 36, n. 109, p. 87-95,   2019 .   Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-84862019000100009&lng=pt&nrm=iso>. acessos em  04  mar.  2024.

Leave a comment